quarta-feira, 28 de julho de 2010

FOREVER YOUNG




Estamos no aproximando do início do mês de agosto. Entre tantas datas especiais que nos trazem

uma séria reflexão neste mês, há uma que gostaria de fazer alusão. Na década de 60 aconteceu um festival denominado Woodstock (que na verdade ocorreu em Bethel) e reuniu jovens de todos os cantos do mundo (realizado entre os dias 15 e 18 de agosto de 1969).

Tais jovens desejavam inaugurar um novo tempo, uma nova era. Sexo, drogas e rock in roll - o pano de fundo e tema de toda esta aventura. Na verdade, o que desejavam era eternizar um dos momentos mais belos da existência humana: a juventude. Bob Dylan até compôs uma canção que ensejava esta realidade: Forever Young.

O desejo de prevalecer sobre o tempo é antigo. O tempo passa, mas lutamos contra isso. O tempo é o único recurso que uma vez desperdiçado, não há como recuperá-lo. Ele não retrocede, é implacável e não volta mais... e a juventude não se eternizou. Forever Young passou!

O sábio Salomão, autor de Eclesiastes aborda algumas questões deste tema:

Primeiramente ele afirma que: “Tudo fez Deus formoso no seu devido tempo”! Há tempo para tudo! Há tempo para ser jovem, mas há tempo de crescer, amadurecer e deixar para trás as coisas próprias de menino. Coisas fora de seu tempo nos trazem a sensação de ridículo. Um idoso desejoso de ser jovem para sempre, vestir-se como tal, ter os “papos da tchurma”, carros incrementados, tatuagens e pircens no corpo, etc. Ou mesmo um jovem envelhecido, caquético antes do seu tempo. Deus fez as coisas formosas no seu devido tempo! Aprender a entender o seu tempo de vida e sorvê-lo da melhor maneira possível é privilégio que muita gente não tem.

Uma segunda realidade apresentada por Salomão diz respeito a boa utilização desta vitalidade caracterizada pelo tempo de juventude: “Lembra-te do teu Criador nos dias da tua mocidade, antes que venham os maus dias.” Mudar uma mentalidade vigente em um sistema, sempre foi papel da juventude, que impulsiona a humanidade para novas e outras novas conquistas. Mas Salomão diz que deste tempo Deus te pedirá contas. Mas não só Deus pedirá contas, o seu corpo também, e as coisas que você investiu seu mais sublime tempo de vida.

Este é um tempo especial, não o jogue fora. Aproveite-o intensa e dignamente. A ilusão de Forever Young é bela apenas na canção de Bob Dylan, mas trágica na vida das famílias com dependentes de drogas, filhos perdidos ao sexo libertino, sem sonhos e jogadas ao léu. Para estas famílias a vida pregada por Forever Young tornou-se Forever Hell’s!


Pr Carlos Orlandi

terça-feira, 27 de julho de 2010

QUANDO UM PRINCÍPE PERDE A UNÇÃO

Jz 13-16

· O autor do livro de Juízes é desconhecido. O Talmude atribui o livro de Juízes a Samuel.
· O livro de Juízes cobre o período que vai da morte de Josué até a inauguração da monarquia.
· A parte principal do livro (3.7 - 16.31) mostra um padrão que se repete na história antiga de Israel - Apostasia/Opressão/Arrependimento/Libertação.
· Após a morte de Josué, não tinha em Israel um governo central forte. Era uma confederação de tribos independentes, sem qualquer força unificadora, exceto Deus.
· Foram 300 anos de anarquia moral, religiosa e social. Neste tempo Deus levantou 6 juizes para julgar e libertar o seu povo - Otoniel, Eude, Debora, Gideão, Jefté e sexto foi Sansão. Sansão deveria julgar Israel por 40 anos, mas julgou apenas 20.
A vida de Sansão ilustra que nem sempre um bom começo é a garantia de um bom fim. O poeta norte-americano Henry Wadswoeth Longgfellow disse que: "A arte de começar é algo formidável, porém mais formidável ainda é a arte de terminar". Por esse motivo, Salomão escreveu: "Melhor é o fim das coisas do que o seu princípio"(Ec 7.8). Sansão teve um começo brilhante, até porque o seu nome significa "ensolarado", mas infelizemente ele terminou mau.
Sansão tinha tudo para dar certo.
Seu nascimento foi precedido pela visita do Anjo do Senhor. (13.3)
Seu nascimento foi o resultado de um milagre, pois sua mãe era estéril. (13.2)
Já no ventre foi consagrado ao Senhor, Ele seria um nazireu. (13.5)
Seus pais eram pessoas piedosa, tementes e que levavam Deus a sério. (13.9) Diz que "Deus ouviu a voz de Manoá e atendeu o seu pedido".
Sansão cresceu em um lar aonde Deus era adorado. (13.8)
Antes de nascer Deus revelou aos pais de Sansão qual seria a missão e o propósito em sua vida (13.5) : "Libertar Israel das mãos dos filisteus". Ele cresceu sabendo qual era o propósito do Eterno para a sua vida.
Ele começou sua liderança debaixo da unção do Espírito. (13.25)
A pergunta que se impõe quando estudamos sobre Sansão é: "Por que ele começou tão bem e terminou tão mal?" Como pode um homem começar como príncipe de Deus e terminar como palhaço nas mãos do inimigo? O que aprendemos com a biografia de Sansão.

I) SANSÃO - UM HOMEM DE DEUS QUE ESCOLHEU ANDAR SOZINHO.
1. Sansão não levou a sério Gn 2.18 onde o próprio Deus disse: "Não é bom que o homem esteja só".
2. Em Ec 4.9 "É melhor ser dois do que um... o cordão de três dobras não se quebra com facilidade". O pastor e escritor Waine Cordeiro escreveu: "Na ausência de outros, até mesmo o melhor que temos nos leva a loucura".
3. Jesus, sendo o Senhor, escolher andar com pessoas.
4. Paulo, a maior referência humana de liderança cristã, escolheu andar com pessoas.
5. Moisés tinha um conselheiro chamado Jétro (Ex 18.13-27).
6. Davi tinha um mentor, chamado Natã, era um profeta que o confrontava. (2 Sm 12.1-15)
7. Josué tinha Moisés.
8. Daniel foi um dos homens mais íntegros da Biblia. Ele protegeu sua integridade praticando a "prestação de contas" para três amigos - Mizael, Ananias e Azarias (Dn 2.16-18). Para quem eu estou prestando contas...
9. Quando um líder decide andar sozinho, alguma coisa não vai bem na sua alma.
10. Quatro qualidades de quem presta contas: 1) Vulnerabilidade - se deixa conhecer; 2) Vivacidade (aberto para aprender); 3) Disponibilidade - aceita ser perguntado; 4) Honestidade - É fiel a verdade sem se importar o quanto possa ferir.

O pastor Charles Swindow sempre faz sete perguntas para os seus liderados e a si mesmo:
Primeira: Você foi visto com alguma mulher em algum lugar na última semana, em situação que possa ter sido tida por suspeita?
Segunda: Você fez algum negócio financeiro que faltou integridade?
Terceira: Você se expôs a qualquer tipo de material de sexo explicito?
Quarta: Você gastou tempo adequado em estudo da Bíblia e em oração?
Quinta: Você deu tempo à sua família tempo de prioridade?
Sexta: Você cumpriu os preceitos da sua vocação?
Sétima: Você acaba de mentir em algumas destas respostas?

O que pode nos levar ao isolamento. O que pode fazer com que o líder seja um homem solitário:
(1) A perda da simplicidade.
(2) A falta de "tato" no tratar as pessoas.
(3) A falta de investimento em relacionamentos. (Ativismo)
(4) O excesso de auto-confiança.
(5) O mau humor crônico.
(6) O sucesso, que sempre levanta uma parede de isolamento.
(7) A ingratidão.

Homens de Deus que escolhem caminhar sozinhos, se tornam presas fáceis do diabo.

II) SANSÃO - UM HOMEM DE DEUS QUE PERDEU A CAPACIDADE DE APRENDER.
Ele era centrado em si mesmo, indisciplinado e arrogante, por isso não era ensinável.
1. Ele não sabia ouvir. Logo no inicio seu pai procurou convencê-lo de um grave erro, casar-se com uma mulher de Timma, jogo desigual, mas ele "não sabia ouvir".
2. Ele não aprendeu com os erros dos outros. Gideão que julgou Israel antes que ele, cometeu muitos erros. Ele poderia ter aprendido com os erros de Gideão.
3. Ele não aprendeu com os próprios erros. Alguns erros de Sansão: 1) Errou em escolher uma mulher para se casar que não era do seu povo; 2) Errou quando passou no meio da vinha indo para Timma; 2) Errou quando tocou no leão morto; 3) Errou quando brincou de propor enigma na festa; 4) Errou em Gaza se deitando com uma prostituta; 5) No vale de Soreque ele se apaixona por Dalila, informante dos filisteus; 6) Seduzido por Dalila ele abre o coração e revela o seu segredo para os seus inimigos... Ele não aprende... 5) Quem não aprende com os próprios erros, seu fim é sempre a perda da unção, da visão e da sua posição de principe.
4. Sansão nunca admitiu o seu pecado nem se humilhou perante Deus.
5. Não vemos em nenhum momento Sansão pedindo orientação de Deus.
6. Olhe para Sansão e veja um homem que não melhora, só piora.

III) SANSÃO - UM HOMEM DE DEUS QUE NÃO REPAROU AS FRAQUEZAS DO SEU CARÁTER.
1. O escritor e pastor John Maxwell escreveu que LEI DA BASE SÓLIDA é a confiança - e confiança se constrói com competência, caráter e coerência. Sansão tinha força (competência), mas era pobre de caráter e coerência.
2. Uma fraqueza de caráter não dominada hoje, será a causa de uma tragédia moral amanhã.
3. Talento é dom, mas caráter é uma escolha.
4. Sansão matou um leão sem nenhuma arma nas mãos; Matou 30 homens; Dominou trezentos chacais amarrou um no outro acendeu tochas e ateou fogo no campo dos filisteus; matou mil filisteus com uma queixada de jumento, removeu os portões de Gaza; mas não foi capaz de dominar a si mesmo.
Sansão não tinha domínio próprio. Um homem que não domina a si mesmo acabará construindo a sua própria forca. Quem mata leão, mil filisteus, removo portões, mas não domina seu impulso sexual, prisioneiro de si mesmo caminhando para a morte.
Sansão era impulsivo - Ele não era pro-ativo, era reativo. Agia com base nas suas emoções. Ele reagia e não liderava. Ele não pensava antes de agir.

IV) SANSÃO - UM HOMEM DE DEUS QUE FLERTOU COM O PECADO.
O excesso de auto-confiança fez Sansão pensar que é possível brincar com o pecado sem perder o controle.
1. Sansão brincou de se arriscar.
2. Sansão brincou de se deixar amarrar e amarrado ficou.
3. Foi brincando de se arriscar que Sansão perdeu sua conexão com Deus.
4. Três verdades sobre o pecado: 1) O pecado sempre o levará para mais longe do que você pode ir; 2) O pecado sempre o retém por mais tempo do que você gostaria; 3) O pecado sempre custa mais do que você está disposto a pagar.

V) SANSÃO - UM HOMEM DE DEUS QUE NÃO LEVOU A SÉRIO A "UNÇÃO".
Algumas verdades sobre a unção que recebemos:
1. Sansão usou a unção, mas não honrou a unção recebida.
2. Sansão não usou a unção de forma responsável. Brincar com a unção é profanar o sagrado.
3. Sansão perdeu a visão porque perdeu a unção. A visão é o ponto central da liderança.
4. É preciso haver coerência entre a unção recebida e a vida que vivemos.
5. Sansão pensava que ainda tinha a unção, quando na verdade Deus já havia saído de cena. Aquele que perde a unção, sempre é o ultimo a saber.

Pr. Josué Gonçalves
Mensagem ministrada no café dos pastores em S.Paulo - 20/02/2009

CRISE, TERRENO FERTIL PARA O MILAGRE

Texto:2 Reis 4:1-7

l) PROBLEMAS PODEM SER O METODO QUE DEUS USA PARA NOS FAZAR CRESCER (1 Reis 4:1; Rm. 5:3-4).

1.É na crise que a gente cresce, amadurece e se torna mais úitl para o Reino de Deus.
2. Muitoa vezes Deus permite passemos por determinadas situações para nos ensinar lições que, de uma forma, não aprenderíamos.
3.É na hora difícil que se aprende a nadar para não morrer.

ll)M CASA O MILAGRE DEPENDE DO QUE EU TENHO

1.Para Deus fazer um milagre ele não depende de muita coisa, pode ser uma botija com um pouco de azeite.
2. Opouco na mão do Senhor pode se tornar muito (Veja o milagre da multiplicação dos pães e dos peixes Jo.6).

lll) O MILAGRE PODE NÃO ACONTECER QUANDO HÁ PROBLEMA DE RELACIONAMENTO COM A VIZINHANÇA. (v.3)

1. Pede vasilhas emprestadas para os teus vizinhos.
2. Relacionamentos quebrados impedem que Deus façUa milagres em nossas vidas.
3. Nós quebramos e reconstrímos nossos relacionamentos.

lV) O TAMANHO DO MILAGRE É PROPORCIONAL AO TAMANHO DA MINHA FÉ (v.3).

1. Fé é um processo de gravidez e parto.
2. Muitas vasilhas, muito azeite, poucas vasilhas, pouco azeite, depende de você.
3. Se Deus disse que vai abrir a torneira aproveite e prepare bastante vasilhas.

V) A FONTE DO MILAGREÉ INESGOTÁVEL (v.6).

1. O azeite parou...(não-acabou).
2.Enquanto houver vasilhas o milagre continua acontecendo.

Vl) NO MILAGRE HOUVE A PARTE HUMANA E A PARTE.

1. Deus age por nós quando fazemos a nossa parte.
2. Fé genuína tem que desembocar em obediência e trabalho.
3. O que você pode fazer, Deus não faz por você.

CONCLUSÃO:

1. Em tempo de crise, bata na porta certa e fale com a pessoa certa.
2. Ainda que seu problema tenha o tamanho do Mar Vermelho ou da muralha de Jericó, creia em milagre.
3. Nunca aceite perder aquilo que é herança do Senhor.
4. Por maior que seja a crise, não faça negócio com o diabo.

TEMPOS PERIGOSOS

O apóstolo Paulo, olhando para o túnel do tempo, profetizou que nos últimos dias enfrentaríamos um tempo perigoso. Na verdade, esse é o melhor dos tempos e o pior dos tempos. Vivemos o paraíso tecnológico. O futuro já chegou. A ciência deu um salto inimaginável, trazendo para a humanidade benefícios colossais: esse é o tempo da cibernética, da propulsão a jato, das viagens interplanetárias, da pesquisa espacial, do computador, da Internet, do telefone celular, do fax, da televisão. Vivemos, também, o tempo áureo das pesquisas científicas. A medicina tanto preventiva quanto interventiva avançou extraordinariamente. Temos hoje uma sobrevida maior. Temos mais conforto. A vida é mais valorizada. A indústria cresceu espantosamente. O comércio se diversificou. Muitas fontes de riqueza começaram a ser exploradas. O mundo todo virou uma única aldeia. A globalização chegou com as suas oportunidades e ameaças. Mas, ao mesmo tempo que alçamos os vôos mais altaneiros do progresso, assistimos a crise mais avassaladora que garroteia a sociedade moderna.

O tempo que estamos vivendo é perigoso porque o homem sacudiu de si o jugo de Deus e embrenhou-se pelas ínvias veredas do secularismo por um lado e dos escabrosos atalhos do misticismo por outro. Na verdade, o sociedade pós moderna rendeu-se ao antropocentrismo idolátrico. Por ter abandonado a Deus e a sua Palavra, o homem perdeu o referencial para viver. A sociedade pós moderna removeu os marcos, arrancou as balizas, abandonou os absolutos morais e capitulou-se a um relativismo ético sem freios. Nesta sociedade hedonista, o que importa é o prazer. Nesta sociedade utilitarista a lei que dita normas é a de levar vantagem em tudo, mesmo que em sacrifício da verdade e da virtude. Nesta sociedade pragmática o que interessa não é a verdade, mas o que funciona. A sociedade pós moderna não sabe mais para onde vai. Ela está perdida. Ela descobriu que não tem mais bandeira para carregar ou ideal pelo qual lutar. Os jovens, com raras exceções, saíram da trincheira da luta. Eles não têm mais sonhos. Vivemos uma espécie de torpor ideológico. As instituições estão em crise. A família caminha trôpega. A própria igreja sofre os esbarros desta confusão filosófica e desta convulsão social.

Ao mesmo tempo que somos encurralados por ameaças medonhas, temos diante de nós estupendas oportunidades. Para este mundo sem esperança temos uma mensagem viva, divina, transformadora. Para as famílias desagregadas e feridas que deixaram seus membros como náufragos no mar revolto da vida, temos uma mensagem de libertação e restauração. Para aqueles que não enxergam mais uma luz no fim do túnel, que estão com a esperança morta, vencidos pelos seus pecados, temos uma mensagem salvadora provinda do trono de Deus. A crise desse tempo final é inevitável, mas a igreja de Cristo permanecerá inabalável, ela sairá desse tempo vitoriosa!

Rev. Hernandes Dias Lopes.

COMO VENCER OS DESAFIOS DA VIDA CRISTA

Dez sugestões bíblicas para sua vitória

Crônicas 32: 1-23

Comentários

Grandes são os desafios que enfrentamos a cada dia. Eles levam o cristão a refletir sobre as estratégias que deve adotar para vencê-los. Porém, às vezes, eles são tantos que o desânimo e a falta de coragem levam o crente a pensar em desistir. Mas é necessário confiar em Jesus e saber que com Ele a vitória sobre todos os desafios é certa, Jo 16: 33. Baseados em 2Crônicas 32: 1-23, vejamos algumas orientações para vencer os desafios da vida cristã.

Visualize bem os inimigos da fé, v. 2. Só é possível vencer aquilo que você sabe que existe e que está vendo: “o prudente vê o mal e esconde-se; mas os simples passam adiante e sofrem a pena”, Pv 27: 12. Há muitas coisas que achamos que são normais, mas elas são grandes barreiras à ação de Deus em sua vida. Sem ajuda do Senhor, sua fé em Jesus irá enfraquecer, Pv 13: 12.

Tenha comunhão com o povo de Deus, v. 3; Ne 2: 17-18. Compartilhar problemas com pessoas de confiança, receber conselhos de crentes mais experientes e manter bom relacionamento com o povo de Deus ajudará nas horas difíceis. Uma brasa fora da fogueira se apaga, mas junto do fogo ela se mantém viva. Por isso, jamais abandone a sua igreja ou deixe de participar de suas atividades.

Proteja o que é realmente importante, v. 4; Js 7: 15, 19-21. Separar o joio do trigo ajudará o crente a descobrir exatamente em que deve concentrar as suas energias. Há certas questões que precisam ser resolvidas agora, hoje, porque podemos viver algum tempo sem ela. Há outras que devem ser eliminadas para sempre. Devemos manter só o que é benéfico para a fé cristã.

Esteja preparado para as provações, v. 5; 1Sm 17: 34-36. Problemas fazem parte da vida, por isso é fundamental estar sempre na presença de Deus para quando chegarem os tempos difíceis. No Senhor sempre há forças para vencer.

Seja submisso às autoridades constituídas por Deus, v. 6. Se não concorda com alguma questão, converse particularmente com seu líder e deixe claro que não está afrontando a ele. Pelo contrário, está querendo compreender uma questão para melhor obedecer: “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus; e as autoridades que existem foram por ele instituídas”, Rm 13: 1.

Confie no poder de Deus, vs. 7-8. A vida cristã só é possível através da fé no Senhor Todo-poderoso. Então, desenvolva a sua fé através da leitura e meditação da Bíblia, da oração e do jejum.

Compreenda a vontade de Deus, v. 20; Js 6: 1. Você só vai conseguir colocar o que o Senhor quer da sua vida se descobrir e entender a vontade d'Ele para você. Caso contrário agirá de acordo com os desejos de seu coração e achará que é Deus que está mandando.

Espere o agir de Deus. É preciso esperar a graça de Deus em nosso favor, vs. 21-22; Gn 20: 1-3. O tempo do Senhor não é o mesmo que o do ser humano. Por isso, ter um pouco de paciência ajudará discernir o tempo de Deus e, naturalmente, a hora de agir para receber as bênçãos celestiais.

Agradeça as bênçãos recebidas, v. 23; 2Cr 33: 16. Gratidão também faz parte da vida cristã. Se já se acostumou a só pedir, pedir, pedir... Está na hora de permitir que o Espírito Santo mude sua estrutura básica de pensamento a tal ponto que o agradecimento ao Senhor passe a fazer parte dela.

Testemunhe os feitos do Senhor, v. 23; Sl 126: 2. Há muitas pessoas que não conhecem o poder de Deus e nem a Jesus. Por isso adquira o hábito de comunicar as bênçãos recebidas da parte do Senhor. Isso vai edificar a fé das pessoas que passarão buscar mais a Deus e aprenderão a agradecer a Ele pela ação em favor de Seus filhos.

Pr. Moizés Rodrigues dos Santos
Jequié - BA

domingo, 25 de julho de 2010

ATÉ QUANDO ???

Com o fim da Copa do Mundo de Futebol para o Brasil, as atenções da mídia nacional se voltam para um outro fato, que emergiu do meio esportivo para as páginas policiais. O seqüestro, e possível assassinato, seguido de esquartejamento de uma garota de programa, cujo pivô principal é um atleta de renome nacional.

Quando as primeiras notícias ainda pipocavam na imprensa, hesitava em meu coração a crer nesta possibilidade. Como torcedor de futebol, via-me torcendo agora para que o que se delineava no horizonte macabro não fosse verdade... que tudo isso pudesse ser um engano.

Digo isso, não porque creio na bondade inata do ser humano; pois não creio nisso. O homem é pecador, tem em si toda a tragédia do afastamento de Deus e por conta desta realidade é capaz de atos estarrecedores. Como cristãos oriundos da Reforma Protestante, cremos que o homem é totalmente depravado. Não existe aspecto do ser humano que não tenha sido maculado pela invasão do pecado.

Mas debatia comigo mesmo, em aceitar mais uma vez estampada a violência de maneira tão crua e mórbida. Outro dia estávamos empanzinados com os pais que jogaram uma criança indefesa do alto de um prédio, sem piedade e misericórdia. Antes um pouco, os relatos dos estupros seguidos de morte de um maníaco no parque, enojava o mais insensível cidadão. Violência por todos os lados. Estamos nos acostumando a ela. Estamos convivendo cada vez mais com situações tão grotescas, que outras coisas não nos tocam mais.

O profeta Habacuque, homem crente, piedoso, comprometido com oração, olhava para seus dias e indignava-se com a corrupção do gênero humano. Revoltava-se com a indiferença das pessoas acostumadas à violência de seus dias. Habacuque orava com instância a Deus. Sua oração tinha duas perspectivas: 1.. Pedir a Deus intervenção a tal situação fora de controle das esferas políticas humanas. 2. Não se permitir acomodar, acostumar e insensibilizar com a violência, a corrupção e a degradação humana. Em sua oração, o profeta clamava:

“Até quando, Senhor, clamarei eu, e tu não me escutarás? Até quando gritar-te-ei: Violência! E não salvarás ? Por que me mostras a iniqüidade e me fazes ver a opressão ? Pois a destruição e a violência estão diante de mim; há contendas, e o litígio se suscita. Por esta causa, a lei se afrouxa, e a justiça nunca se manifesta, porque o perverso cerca o justo, e a justiça é torcida” (Habacuque 1.2-4).

Pr. Carlos Orlandi

PASTOREANDO OVELHAS E ENFRENTANDO LOBOS

“E dar-vos-ei Pastores que vos apascentem com conhecimento e inteligência” Jeremias 3:15

Estamos vivendo dias difíceis para quem de fato deseja ser pastor. Os escândalos envolvendo líderes religiosos acabam colocando todos os demais em valas comuns. Isso não é novidade, pois Jesus já havia alertado sobre o perigo dos escândalos na Igreja. Lobos e pastores, ainda que ambos lidem com ovelhas, são na essência – absolutamente diferentes:

“Pastores buscam o bem das ovelhas; lobos buscam os bens das ovelhas
Pastores vivem à sombra da cruz; lobos vivem debaixo dos holofotes
Pastores têm fraquezas; lobos são poderosos
Pastores são ensináveis; lobos são donos da verdade
Pastores têm amigos; lobos têm admiradores
Pastores vivem para suas ovelhas; lobos se abastecem das suas ovelhas
Pastores apontam para CRISTO; lobos apontam para si mesmo e para suas igrejas”

Lendo o livro do Rev. Samuel Vieira (Tudo Sob Controle), deparei-me com uma análise fenomenal, chamada pelo autor de “tratamento de Deus aos pastores”:

“Outro aspecto muito negligenciado atualmente e que não deve ser esquecido é a forma como Deus protege aos seus pastores (Apoc 1.20). Quanto à igreja, o texto descreve que Jesus anda no meio dela, mas em relação aos pastores, Ele coloca-os em suas mãos: “as sete estrelas que viste na minha mão direita....são os anjos das igrejas...” Os pastores estão nas mãos de Jesus.
Qual a razão deste tratamento privilegiado que Deus dá aos pastores a quem Ele chama de anjos? A razão é obvia. O pastor exerce posição de liderança e precisa ser protegido de forma especial por causa dos ataques do diabo. Curiosamente temos visto mais e mais pastores sendo alvos de bombardeios malignos, pessoas ungidas sendo despedaçadas pela ação do inimigo. Nunca tantos pastores estiveram envolvidos em toda sorte de escândalos como agora: pastores divorciando, adultérios, escândalos financeiros, famílias fragmentadas, filhos cínicos e avessos ao Evangelho, e desanimados com a igreja.
Pastores são alvos preferenciais do diabo porque quando caem moralmente, eles perdem tudo na sua vida: autoridade, dignidade, função, família, igreja. Por outro lado, quando eles caem, o Reino de Deus é profundamente saqueado. Uma queda pastoral traz conseqüências seríssimas para a Igreja de Cristo. A Igreja precisa aprender a orar de forma mais intencional e intensa pelos seus pastores. Jesus sabe disso, e assim os coloca na sua mão direita. Particularmente isto me dá uma enorme segurança: estou nas mãos de Jesus!”

Ao mesmo tempo em que tais coisas acontecem, curiosamente temos observado um fenômeno: ovelhas que ladram contra seus pastores! Ovelhas que ladram? Creio que nem a ciência com toda sua arrogância explicativa consegue decifrar este enigma. Na Palavra, ovelha que ladra tem outro nome: Lobo! Rev. Wilson de Souza Lopes vivia dizendo: “Ovelha que ataca pastor, é lobo travestido de rebanho”.

Ovelha é dócil, o lobo agressivo.
Ovelha age por obediência, o lobo pelos seus instintos.
Ovelha se alimenta de pasto, os lobos de ovelhas e pastores.

Oremos por todos os líderes cristãos, que em todo o lugar, são chamados a responsabilidade de abençoar pela Palavra seu rebanho. Pastores, presbíteros, diáconos, missionários, gente que cuida do rebanho de Deus. Deus os sustenta em suas mãos!

Pastor Carlos Orlandi

AMIZADES VERDADEIRAS

“Então se levantou Jônatas, filho de Saul, e foi para Horesa (no deserto) e lhe fortaleceu a confiança em Deus” (1 Sm 23.15-18).

Amizades verdadeiras são cada vez mais raras. Relacionamentos de cumplicidade, de parceria em todo o tempo, quase não existem mais. Em nossos dias, as pessoas valem pelo que tem. As pessoas só têm valor quando se tem nelas algum interesse. Quando se extrai das mesmas, algum proveito. Quando não, são escanteadas, menosprezadas, ignoradas à própria sorte, deixadas de lado.
Jônatas era o filho-herdeiro de Saul. Davi era o prodígio daqueles dias. Saul permite seu coração envenenar-se com ciúmes, ódio e indignação ao ver o jovem Davi sobressair. Jônatas, pelo contrário, celebra uma amizade verdadeira, parceira, compartilhadora.
A vida sem amigos é triste, como a de Saul! Deus nos fez seres sociais, para amarmos uns aos outros, chorarmos juntos, para partilharmos vida. Nesse sentido, vale àquela máxima: Juntos somos melhores!
Valorize suas amizades. Invista nelas. O tempo passa, os cabelos se vão, as rugas do tempo são inevitáveis. Mas amizades verdadeiras são preciosas!
Visite um amigo. Dê um telefonema. Passe um e-mail de encorajamento. Amigo é para todo tempo. Pode ser na batalha pela vida, pode ser em um leito hospitalar. Como é bom ter amigos. Jônatas deixou o conforto do palácio e foi ao deserto, foi encontrar-se com Davi, seu amigo. Foi para lhe fortalecer a confiança em Deus! Foi para dizer que era parceiro em todo tempo.“Em todo tempo ama o amigo, pois é na angústia que ele se tornará teu irmão” (Pv 17.17). Você tem amigos de verdade ? Invista neles!

Pastor Carlos Orlandi

quarta-feira, 7 de julho de 2010

A CONVERSÃO DO PIOR HOMEM DO MUNDO

INTRODUÇÃO

1. A história está eivada de homens maus

Os anais da história estão repletos de homens que deixaram um rastro sombrio na nossa lembrança: Homens facínoras, assassinos, feiticeiros, monstros bestiais, pervertidos celerados e déspotas sanguinários. Homens incendiários como Nero. Homens traidores como Judas. Homens perversos como Hitler. Homens truculentos como Mao Tse Tung.

Mas, talvez, nenhum homem tenha excedido em perversidade a Manassés. Esse rei foi o décimo terceiro rei de Judá. Reinou 55 anos, de 697 a 642 a.C. Seu nome significa “Aquele que esquece” e ele esqueceu-se de Deus.

2. Poderia a graça de Deus alcançar aqueles que descem até às profundezas da degradação?

Normalmente achamos que há pessoas irrecuperáveis. Que há pecadores que estão fora do alcance da graça. A história de Manassés vai nos mostrar que não há poço tão fundo que a graça de Deus não possa ser mais profunda. A graça é maior do que o pecado. Onde abundou o pecado superabundou a graça.

I. OS PRIVILÉGIOS DE MANASSÉS

1. Ele era filho de um pai piedoso

Ele cresceu bebendo o leite da verdade e sugando o néctar da piedade. Ele cresceu num lar onde Deus era conhecido e amado. Mas a piedade dos pais não é garantia que os filhos seguirão o mesmo caminho. Manassés tinha exemplo. Tinha modelo dentro de casa. Seu pai promoveu uma grande reforma espiritual em Judá depois do desastrado reinado de Acaz. Ele limpou a casa de Deus.

2. Ele assumiu o trono ainda jovem – v. 1

Manassés nasceu num berço de ouro e começou e assumiu o trono de Jerusalém com doze anos de idade. Ele só teve privilégios na vida. Ele esbanjou suas oportunidades. Ele desperdiçou todas as coisas boas que Deus estava lhe dando desde cedo na vida.

3. Ele teve o reinado mais longo de Judá – v. 1

Ele teve muito tempo para andar com Deus, para fazer o que era certo e para arrepender-se dos seus pecados. Ele governou 55 anos e nesse tempo ele fez o que era mau perante o Senhor. Ele entupiu Jerusalém e a Casa de Deus de idolatria e se prostrou em altares de estranhos deuses, provocando o Senhor à ira.

4. Ele teve a advertência de Deus – v. 10

Deus não o deixou errar sem advertência. Deus o alertou, o corrigiu. Enviou-lhe profetas, mas ele e o povo não quiseram ouvir a voz de Deus. Fecharam o coração. Endureceram a cerviz. Taparam os ouvidos à Palavra e à voz da consciência.

II. OS PECADOS DE MANASSÉS

1. Ele liderou o povo a pecar contra Deus v. 2,9

Manassés foi um líder mau. Ele usou sua influência para desviar as pessoas de Deus. Ele levou sua nação a fazer coisas piores do que as nações pagãs (v. 9). Ele tornou a edificar os altos, liderou o povo na adoração de Baal. Ele se prostrou diante de todo o exército dos céus (v. 3). Ele adorava as estrelas. Ele tornou-se um viciado em astrologia. Ele tornou-se um místico inveterado. Tornou-se um apóstata, um náufrago na fé.

2. Manassés profanou a Casa de Deus – v. 4,5,7

Ele fez pior que Acaz que fechou a casa de Deus. Ele introduziu ídolos abomináveis dentro da Casa de Deus. Ele profanou a Casa de Deus. Ele insultou a santidade de Deus e do culto.

3. Ele se tornou um feiticeiro inveterado – v. 6

A feitiçaria de Manassés chegou a ponto dele sacrificar seus próprios filhos a Moloque. Ele era adivinho. Era agoureiro. Praticava feitiçaria. Tratava com necromantes. Ele consultava os mortos. Ele era feiticeiro, espírita, pai de santo. Ele provocava o Senhor à ira.

Há muitas pessoas mergulhadas até o pescoço com feitiçaria, com espiritismo, com astrologia, com consulta aos mortos, com misticismo pagão.

4. Ele derramou muito sangue inocente – 2 Rs 21.16

Ele matou seus próprios filhos. Matou filhos de outras pessoas. Ele mandou cerrar ao meio o profeta Isaías. Flávio Josefo diz que todos os dias se sacrificavam pessoas em Jerusalém a mando de Manassés. Ele era um homem mau, virulento, truculento, assassino e sanguinário.

III. O JUÍZO DE DEUS SOBRE MANASSÉS

1. A prisão de Manassés – v. 11

Quem não escuta a voz da Palavra, escuta a voz da chibata. Quem não atende a voz do amor, é arrastado pela dor. O rei da Assíria prende Manassés com ganchos, amarra-o com cadeias e o leva cativo para a Babilônia.

2. A humilhação de Manassés – v. 11,12

Manassés desceu ao fundo do poço. Ele é arrancado do trono, de Jerusalém. É levado como um bicho, com canga no pescoço, em anzóis em sua boca e jogado numa prisão. Ele é levado para a Babilônia, o centro da feitiçaria do mundo. Os ídolos da Babilônia que ele adorava não puderam livrá-lo.

3. A angústia de Manassés – v. 12

O pecado não compensa. Quem zomba do pecado é louco. O homem será apanhado pelas próprias cordas do seu pecado. Manassés está cativo, algemado, angustiado. Quem não escuta a voz, escuta a vara.

IV. A CONVERSÃO DE MANASSÉS

1. A infinita graça de Deus – v. 13

Quando lemos essa história temos a vontade de dizer: agora bem feito! Ele deve pagar por todas as suas atrocidades. Mas, este homem clama a Deus e o Senhor o salva. Deus é rico em perdoar. Ele tem prazer na misericórdia. Não causa perdida para ele.

Deus mandou Manassés para a prisão, para não mandá-lo para o inferno. É um acidente, uma doença, uma tragédia familiar. Deus está pronto a mover o céu e a terra para que você não pereça.

2. A humilhação de Manassés – v. 12

A conversão começa com o arrependimento, com a tristeza pelo pecado, com a consciência de que temos feito o que é mau perante o Senhor. Manassés muito se humilhou perante Deus. Ele caiu em si. Ele reconheceu seu erro. Ele não se justificou, nem endureceu seu coração. Ele se curvou, se humilhou. Se arrependeu.

3. A oração de Manassés – v. 12

Manassés vivera toda a sua vida invocando os mortos, adorando os ídolos, levantando altares aos deuses pagãos. Mas, agora, na hora do aperto, ele ora ao Deus do céu e este atende ao seu clamor. Clame por Deus. Grite por socorro. Levante a sua voz. Ainda há esperança para a sua alma.

4. A salvação de Manassés – v. 13

Quando Manassés voltou-se para Deus, Deus voltou-se para ele. Restaurou sua vida, seu reino, sua alma. Manassés, então reconheceu que o Senhor é Deus. Deus o aceitou. Deus o restaurou. Deus o levantou. Deus restituiu o seu reino.

5. As provas do arrependimento de Manassés – v. 13-16

a) Aceitação – (v. 13) – Os ouvidos de Deus estão abertos, suas mãos estão estendidas para você. O Pai está pronto a receber o pródigo de volta e fazer uma festa. Não importa quão longe você tenha ido e quando profundo o poço que você tenha caído, Deus está pronto a perdoar você e aceitar você de volta para ele.

b) Iluminação – (v. 13) – “Então reconheceu Manassés que o Senhor era Deus”. Deus pode abrir os olhos da sua alma nesta noite. Ele pode abrir seu coração para crer. Ele pode tirar a cortina dos seus olhos. Ele pode dar a você entendimento espiritual. Ele pode revelar a você a glória do seu Filho Jesus Cristo.

c) Reforma – (v. 15) – Manassés fez uma faxina na Casa de Deus e na sua vida. Ele tirou toda a abominação que ele mesmo tinha colocado na Casa de Deus. Arrependimento implica em mudança.

d) Consagração – (v. 16) – Manassés não apenas tirou o que estava errado, mas restaurou o altar do Senhor. Ele começou a buscar a Deus novamente. Ele se voltou para Deus de todo o seu coração. Ele foi convertido a Deus e passou a consagrar-se a Deus, liderando sua nação a voltar-se para o Senhor.

CONCLUSÃO

Vamos ver algumas lições:

1) A piedade dos pais não é garantia que os filhos vão andar com Deus;
2) A vida longa não é segurança do favor de Deus;
3) Não há grau de impiedade que esteja além do alcance da graça de Deus e do perdão de Deus;
4) Não espere uma tragédia em sua vida para você voltar-se para Deus.
5) O pecado é algo que Deus abomina e jamais ficará sem julgamento;
6) Hoje é o dia de você voltar-se para Deus de todo o seu coração;
7) Se você voltar-se para ele nesta noite, agora mesmo, ele ouvirá seu clamor e restaurará a sua alma, dando-lhe a salvação!


Rev. Hernandes Dias Lopes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +