segunda-feira, 26 de março de 2012

Para a nossa alegria e para nossa vergonha!

A Semana que terminou mais de 8 milhões de pessoas se "escangalharam" de rir com o vídeo cujo título era: "para a nossa alegria."

Num vídeo tosco, dois jovens e um senhora por alguns minutos cantaram desafinadamente um dos maiores clássicos da música evangélica brasileira, levando a todo aquele que assistiu a surreal apresentação (incluindo este que vos escreve) a rir compulsivamente. Senão bastasse isso tivemos a briga pública por "almas , audiência e divisas" entre Edir Macedo e Valdemiro Santiago que muito nos fez ruborizar. Isso sem falar na reportagem promovida pelo SBT repórter sobre o pastor Marcos Pereira.

Pois, é para piorar a situação a bancada evangélica quase me matou de vergonha. Deixe-me lhe mostrar porque:

Observe o que Augusto Nunes em sua coluna na Revista Veja disse sobre os nossos nobres representantes:

"A bancada evangélica no Congresso não perde chance de mostrar que é muito mais temente a Deus que qualquer papa. No momento, com o ânimo beligerante de quem se alistou nas hostes do Senhor antes de deixar o berçário, senadores e deputados federais combatem o consumo de bebida alcoólica durante os jogos da Copa de 2014. Simultaneamente, mantêm sob intenso bombardeio a legalização do aborto, os jogos de azar, os símbolos religiosos e outros sintomas de idolatria, os comerciais de cigarro, o kit gay, o casamento homossexual, o adultério, os decotes ousados e outras perfídias tramadas por Satanás.

A extensa lista de pecados só não inclui os cometidos de meia em meia hora pelos congressistas associados ao poder central. O assalto aos cofres públicos, a corrupção institucionalizada e impune, a gula das quadrilhas federais, a compra e venda de votos, os contratos de aluguel, as coalizões cafajestes e outras delinquências de que até Deus duvida são contemplados pelos evangélicos governistas com a tolerância dos cúmplices por ação ou omissão. Não é por falta de tempo que jamais combateram a ladroagem. O que falta é vergonha."

Pois é, preciso confessar que minha alma encontra-se angustiada. Que tristeza sinto em ouvir tantas notícias desagradáveis. Ter os nossos representantes acusados de ladroagem me abate profundamente.

Isto, posto, quero rogar aos irmãos que oremos e jejuemos pela Igreja Evangélica do nosso país. Rogo ao Senhor que tenha misericórdia do seu povo, e que por sua bondade e graça nos faça santos conforme Ele é santo.

Soli Deo Gloria

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +