terça-feira, 23 de agosto de 2016

Lições das Olimpíadas

Impossível não ser envolvido pela magia, emoção e charme das Olimpíadas Rio 2016. Ao sair de casa minha sogra com seus 81 anos, me pediu para deixá-la com o controle remoto dos 15 canais da Sport TV a fim de escolher o jogo que mais lhe interessasse. Certamente que o maior evento esportivo do planeta envolveria cifras surpreendentes e números bizarros, mas tudo se tornou ainda mais significativo por ter acontecido no Brasil.

É preciso voltar a confiar

Recebi recentemente a visita de um amigo que mora nos EUA há mais de 30 anos. Suas impressões e comentários sobre o Brasil são interessantes e moderadas, uma delas, porém, me chamou a atenção: “A imprensa brasileira detona o Brasil”.

Para Pensar

O Jornal O Globo, dia 31 de Julho 2016 trouxe surpreendente reportagem sobre a conversão de grande número de muçulmanos na Alemanha: “Centenas de milhares de refugiados muçulmanos converteram-se ao cristianismo nos últimos meses. Embora em alguns dos seus países de origem a conversão seja vista como um delito que pode ser punido até com a pena de morte, as igrejas alemãs, protestantes e católicas, voltaram a celebrar missas com bancos lotados. Em algumas, como na da Trindade, no bairro berlinense de Steglitz, cerca de 80% dos fiéis são ex-muçulmanos. 

quinta-feira, 18 de agosto de 2016

Equilíbrio...

Não é fácil manter o pêndulo do equilíbrio na sua posição correta. Em inglês, a palavra para equilíbrio é “balance”, que na língua portuguesa sugere movimentos, como uma gangorra ou balanço de um parque infantil. A arte de “balancear” a vida é desafiadora.

Afinal, em que cremos?

A questão da fé é quase unânime em alguns países e está presente em todas as culturas. A Polônia é um dos países onde, estatisticamente, mais pessoas creem em Deus (97%); seguido pelo Brasil (95%). A República Checa está em último lugar na pesquisa, já que apenas 37% afirmam crer em Deus. A questão mais fundamental certamente não é se cremos ou não, mas, no que, afinal, cremos.
Superstição e crendice são expressões de fé. Podem ser antropologicamente classificadas de infantis, mas são formas de espiritualidade. Quando as pessoas afirmam que “o que importa é ter fé”, nem sempre estão avaliando o que realmente declaram. Por exemplo, Deus existe para 95% dos brasileiros, mas 51% também creem em mau olhado.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...