Postagens

Mostrando postagens de 2010

Como fortalecer a família

Um renomado cientista disse certa vez que se houvesse uma guerra nuclear o primeiro que as pessoas fariam depois de passado o perigo seria procurar suas famílias.
Nós, não temos como deixar de observar a variedade de famílias em nossas congregações.
As famílias são importantes para nos ensinar e são importantes para Deus. Os Testemunhos nos dizem que os lares cristãos que vivem de acordo com o plano de Deus são Seus agentes mais eficazes para o avanço de Sua obra. Nossas famílias são símbolos da família celestial, para serem mostradas ao mundo, e para servirem de lições objetivas de como são as famílias que amam a Deus e guardam Seus mandamentos.
A história mostra o surgimento e queda de grandes sociedades antigas como as de Roma, Grécia e Egito. Quando as sociedades estavam no pico do poder e da prosperidade, as famílias eram fortemente estabelecidas e valorizadas. Quando a vida familiar enfraquece, não é valorizada e torna-se extremamente individualista, a sociedade começa a se det…

A VERDADE SOBRE O NATAL

Existem muitas especulações acerca desse assunto e são diversos os artigos e opiniões que circulam na internet, tornando-o mais e mais polêmico. Nosso objetivo ao escrever é apenas esclarecer as dúvidas existentes, eliminando toda atmosfera misteriosa acerca dessa temática.
O QUE É O NATAL?
A palavra NATAL vem do latim “natale”, relativo ao nascimento. O mundo ocidental cristão define o natal como a celebração do nascimento de Jesus Cristo, e isso ocorrem, todos os anos, no dia 25 de dezembro. Nessa mesma data é celebrado em vários lugares do mundo o que poderíamos chamar de a maior festa da cristandade, o nascimento de Jesus.
QUANDO JESUS NASCEU?
A bíblia não relata o dia e o ano em que Cristo nasceu, também não existem fontes históricas que revelam tal data, mas sabemos que não foi em Dezembro, pois nesta época do ano, em Israel, o inverno é rigoroso e a bíblia no relato do nascimento de Cristo diz que havia pastores no campo cuidando das ovelhas na madrugada (Lc 2:8-20). Não foi em…

O VERDADEIRO SENTIDO DO NATAL

Imagem
Ao entrar no Shopping ficamos deslumbrados com os efeitos produzidos pelas luzes, que apontavam diretamente para um imenso pinheiro enfeitado com caixas embrulhadas em papéis multicoloridos... Ao lado da árvore estava uma manjedoura com um boneco de uma criança, ao seu lado um casal... Um pouco mais distante, estavam alguns bonecos de homens trajados rudemente... Do outro lado do pinheiro havia uma casa toda coberta de pequenas lâmpadas, ao seu lado um trenó puxado por renas, e dentro da casa um homem vestido de vermelho, com longas barbas brancas... um gorro vermelho na cabeça... um saco vermelho nas costas. O quadro, ainda que confuso, trouxe-me à consciência o fato de que estamos às vésperas do Natal...


Sinceramente percebemos que cada ano que se passa as representações se tornam mais confusas, a ponto de o significado do Natal estar cada vez mais sendo esquecido em detrimento dos novos personagens que compõem esta nova história’: Papai Noel, Mamãe Noel, luzes, enfeites, presentes,…

A LIPOASPIRAÇÃO DO EGO

A denúncia da psicóloga brasileira Anna Verônica Mautner, autora de “Cotidiano nas Entrelinhas”, dá em que pensar: “Abandonamos a era do pecado e nos instalamos na era do insalubre. Hoje o que orienta o nosso bem-estar são os ditames da medicina. Se ela diz que faz mal, então não pode. A saúde vence a ética, apoiando-se na estética.” Precisamos admitir e confessar que a nossa preocupação hoje não é com o pecado, mas com o açúcar refinado, óleos saturados, agrotóxicos, cigarro, vida sedentária e assim vai. Temos dado muito mais valor à estética do que à ética. Daí as 185 mil cirurgias plásticas feitas no país no ano passado (dois quartos delas foram lipoaspirações). Daí a enorme quantidade de tempo que gastamos nas academias de ginástica. O que vale não é o interior, mas o exterior: as medidas das coxas, da cintura e do busto, o tamanho do nariz, a cor dos olhos, o bronzeamento da pele. Trocamos o caráter pela forma, a religião pela medicina, a eternidade pelo curto período de tempo es…

QUEM MATOU AITOFEL?

Aitofel foi um personagem bíblico bastante obscuro, e os textos que falam dele mostram o mau caráter desse homem. No início ele foi conselheiro de Davi; portanto, um homem de confiança do rei de Israel. Seus conselhos eram seguidos como se fossem a Palavra de Deus. Aitofel, porém, passou para o outro lado, apoiando Absalão, filho de Davi, na perseguição deste a seu pai, tornando-se um traidor. Com o tempo, o ódio de Aitofel por Davi foi aumentando, e quando um conselho não é aceito, seu desespero chega ao clímax. Não achando mais nenhuma saída, ele se enforca. Conselheiro, traidor e suicida. Que decaída impressionante! Mas a história de Aitofel tem mais um detalhe importante, que talvez nos leve a compreender o porquê de suas atitudes. Descobrimos que o próprio Davi teve sua parcela de culpa. Davi adulterou com Bate-Seba. Ela era filha de Eliú, que era filho de Aitofel. Davi, portanto, adulterou com a neta de Aitofel e também mandou matar Urias, marido de Bate-Seba. Neste contexto de traição e suicí…

ABORTO, O GRITO SILENCIOSO DOS QUE NÃO NASCERAM

A questão do aborto esteve no topo da lista das grandes discussões políticas em nossa nação. Este é um assunto solene, que merece nossa maior atenção. Não devemos ser frívolos em sua análise. O aborto sempre foi e ainda é assunto de debates entre juristas e legisladores; é tema da ética cristã que exige um posicionamento da igreja. Algumas ponderações precisam ser feitas no trato dessa matéria: Quando começa a vida? Quem tem o direito de decidir sobre a interrupção da vida? Em que circunstâncias um aborto pode ser justificado? O que a Palavra de Deus tem a dizer sobre o assunto? Não queremos, neste artigo, discutir aqueles casos de exceção, onde a medicina e a ética cristã precisam fazer uma escolha entre a vida da mãe ou do nascituro. Queremos, sim, alertar para a prática indiscriminada e irresponsável do aborto, fruto muitas vezes, de uma conduta imoral.
Embora seja ainda matéria de discussão, é consenso geral que a vida começa com a fecundação. A ciência apresenta o fato de que a vi…

O RISO

Gênesis 21.1-8Gn 21 1 O Senhor visitou a Sara, como tinha dito, e lhe fez como havia prometido. Gn 21 2 Sara concebeu, e deu a Abraão um filho na sua velhice, ao tempo determinado, de que Deus lhe falara; Gn 21 3 e, Abraão pôs no filho que lhe nascera, que Sara lhe dera, o nome de Isaque. Gn 21 4 E Abraão circuncidou a seu filho Isaque, quando tinha oito dias, conforme Deus lhe ordenara. Gn 21 5 Ora, Abraão tinha cem anos, quando lhe nasceu Isaque, seu filho. Gn 21 6 Pelo que disse Sara: Deus preparou riso para mim; todo aquele que o ouvir, se rirá comigo. Gn 21 7 E acrescentou: Quem diria a Abraão que Sara havia de amamentar filhos? no entanto lhe dei um filho na sua velhice. Gn 21 8 cresceu o menino, e foi desmamado; e Abraão fez um grande banquete no dia em que Isaque foi desmamado.
Existe alguma coisa impossível para o SENHOR? Na primavera voltarei a você, e Sara terá um filho (Gn 18.14).
Quando Deus disse a Abraão que sua mulher, Sara, teria um filho, ela sorriu descrente, pois fi…

PORCO-ESPINHO

Imagem
Romanos 12.9-21 Rm 9 9 Porque a palavra da promessa é esta: Por este tempo virei, e Sara terá um filho. Rm 9 10 E não somente isso, mas também a Rebeca, que havia concebido de um, de Isaque, nosso pai Rm 9 11 (pois não tendo os gêmeos ainda nascido, nem tendo praticado bem ou mal, para que o propósito de Deus segundo a eleição permanecesse firme, não por causa das obras, mas por aquele que chama), Rm 9 12 foi-lhe dito: O maior servirá o menor. Rm 9 13 Como está escrito: Amei a Jacó, e aborreci a Esaú. Rm 9 14 Que diremos, pois? Há injustiça da parte de Deus? De modo nenhum. Rm 9 15 Porque diz a Moisés: Terei misericórdia de quem me aprouver ter misericórdia, e terei compaixão de quem me aprouver ter compaixão. Rm 9 16 Assim, pois, isto não depende do que quer, nem do que corre, mas de Deus que usa de misericórdia. Rm 9 17 Pois diz a Escritura a Faraó: Para isto mesmo te levantei: para em ti mostrar o meu poder, e para que seja anunciado o meu nome em toda a terra. Rm 9 18 Po…

NA DOENÇA

Salmo 16 Sl 16 1 Guarda-me, ó Deus, porque em ti me refugio. Sl 16 2 Digo ao Senhor: Tu és o meu Senhor; além de ti não tenho outro bem. Sl 16 3 Quanto aos santos que estão na terra, eles são os ilustres nos quais está todo o meu prazer. Sl 16 4 Aqueles que escolhem a outros deuses terão as suas dores multiplicadas; eu não oferecerei as suas libações de sangue, nem tomarei os seus nomes nos meus lábios. Sl 16 5 Tu, Senhor, és a porção da minha herança e do meu cálice; tu és o sustentáculo do meu quinhão. Sl 16 6 As sortes me caíram em lugares deliciosos; sim, coube-me uma formosa herança. Sl 16 7 Bendigo ao Senhor que me aconselha; até os meus rins me ensinam de noite. Sl 16 8 Tenho posto o Senhor continuamente diante de mim; porquanto ele está à minha mão direita, não serei abalado. Sl 16 9 Porquanto está alegre o meu coração e se regozija a minha alma; também a minha carne habitará em segurança. Sl 16 10 Pois não deixarás a minha alma no Seol, nem permitirás que o teu Sant…

NOVOS MODELOS DE PREGAÇÃO

INTRODUÇÃO
As raízes históricas do púlpito bíblico estão em Esdras, em Neemias 8.4-12, cuja leitura faço agora: “Esdras, o escriba, ficava em pé sobre um estrado de madeira, que fizeram para esse fim e estavam em pé junto a ele, à sua direita, Matitias, Sema, Ananías, Urias, Hilquias e Maaséias; e à sua esquerda, Pedaías, Misael, Malquias, Hasum, Hasbadana, Zacarias e Mesulão. E Esdras abriu o livro à vista de todo o povo (pois estava acima de todo o povo); e, abrindo-o ele, todo o povo se pôs em pé. Então Esdras bendisse ao Senhor, o grande Deus; e todo povo, levantando as mãos, respondeu: Amém! amém! E, inclinando-se, adoraram ao Senhor, com os rostos em terra. Também Jesuá, Bani, Serebias, Jamim, Acube; Sabetai, Hodias, Maaséias, Quelita, Azarias, Jozabade, Hanã, Pelaías e os levitas explicavam ao povo a lei; e o povo estava em pé no seu lugar. Assim leram no livro, na lei de Deus, distintamente; e deram o sentido, de modo que se entendesse a leitura. E Neemias, que era o governador…