quarta-feira, 11 de agosto de 2010

O PROBLEMA DA PREDILEÇÃO


Você certamente já ouviu falar do queridinho do papai (ou da mamãe)! Aquele filho(a) que é considerado o favorito. Aquele netinho(a) que tem regalias que outros não tem. Aquela criança que em comparação aos outros sobrinhos, netinhos ou filhos recebe um tratamento diferenciado. Este problema muitas vezes presente em nossos lares, não é reconhecido dentro de casa como sendo um problema de nossas famílias. Quando muito é percebido na família de outros. O problema é que a tal predileção cria uma confusão desordenada por onde passa.

Em Gênesis 25.28, lemos que Isaque amava a Esaú e que Rebeca (sua esposa) amava a Jacó. Esaú era irmão de Jacó. Aliás, eram irmãos gêmeos. Talvez não fossem uni-vitelinos, pois Esaú era homem peludo, Jacó porém era desprovido de pelos, ou imberbe. O fato é que estes dois irmãos passaram a ter uma existência marcada por ódio mútuo, por amarguras sem fim, promovidas pela predileção de seus pais. Rebeca puxava a sardinha pro seu filho queridinho – Jacó. Já Isaque se identificava e amava a Esaú.

Esaú era um homem selvagem. Gostava de caçadas, adentrava mata e passava dias atrás de caça, cheirava mato, era peludo, meio rude, atlético e forte. Jacó era absolutamente diferente de Esaú. Era alguém caseiro, pacato, de paz e tranqüilidade, especialista em culinária, bom de prosa, sossegado nas tendas.

Por ser seu preferido, Rebeca resolve roubar a bênção de Esaú para seu filho querido Jacó. Que confusão! Esaú jura Jacó de morte. A família se separa, irmão para um lado, outro para outro. Ódio, amargura, desejo de vingança. Alguns pais não imaginam o mal que estão fazendo a seus filhos quando permitem este comportamento de favoritismo e predileção dentro de casa.

Aliás este problema era uma herança de família dos patriarcas. Abraão teve Ismael e Isaque. Desprezou Ismael que era filho da serviçal e escolheu Isaque como seu preferido. Até hoje no Oriente, árabes e judeus se dilaceram em meio as divergências familiares. Jacó gerou 12 filhos, mas José era seu favorito. As túnicas de José eram diferentes das dos seus irmãos. Isso suscitou ira e ódio entre eles. Os filhos de Esaú geraram os Edomitas. Os filhos de Israel (Jacó), os israelitas. No livro do profeta Obadias, os edomitas colaboraram com os inimigos de Israel para que houvesse total destruição. No Salmo 137.7 há uma oração contra o comportamento dos filhos de Edom para com seus parentes de Israel: “Lembra-te Senhor, do dia de Jerusalém, pois diziam: arrasai-a, arrasai-a”.

Os filhos são herança do Senhor. Cada qual tem sua importância. Não faça comparações. Não desmereça um em detrimento de outro. Abençoe seus filhos sem predileções!



Pr Carlos Orlandi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NOSSA PAGINA

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +