quinta-feira, 26 de maio de 2011

TEMPESTADE NOSSA DE CADA DIA


"...Compeliu Jesus os discípulos a embarcar...entretanto,

o barco já estava longe, muitos estádios da terra, açoitado

pelas ondas, porque o vento era contrário... Mas Jesus imediatamente

lhes disse: Tende bom ânimo.Sou Eu. Não temais".

( Evangelho de Mateus 14. 22a,24a,27)



A vida cristã é uma experiência de provação constante. A verdadeira pregação do Evangelho pode garantir vida eterna, mas jamais poderá garantir que não haverá tempestades enquanto estivermos nesse mundo. A referência acima retrata um momento muito difícil - uma tempestade - vivido pelos discípulos do Senhor, homens do mar, enquanto Ele se ausentara para orar, e eles se encontravam remando em águas conhecidas...

Provavelmente esta seja a nossa realidade nesse momento. E mesmo tentando seguir Jesus, nos encontramos em meio a uma insustentável tempestade, diante de um dilema: parar ou continuar remando, obedecendo... "Ah, finalmente, Senhor, quando isso vai terminar, aonde este barco vai nos levar?". É certo que obediência gera bênção, mas foi Jesus Quem mandou entrarem no barco. É fácil entender quando sofremos por ter feito algo errado. Mas, quando acontece o contrário... é muito difícil aceitar com mansidão.

A verdade é que quem faz o que é certo também sofre. E quando a tempestade chega e alcança o mar da nossa vida, muitas vezes buscamos o Senhor Jesus, mas só encontramos escuridão... O que quer nos ensinar Jesus quando demora tanto a responder? "As lágrimas podem durar a noite inteira, mas a alegria vem na aurora" (Salmos 30.5). Literalmente, foi esta a lição que os discípulos aprenderam no meio daquele mar revolto. Ah, o Senhor nunca se atrasa; Seu livramento chega, muitas vezes no limite... mas chega!

"Ah, Jesus, tem nos faltado tantas coisas! Muitos não têm nem emprego, o divórcio bate à porta, temos perdido nossos filhos e todo o possível já foi feito... não há mais jeito... temos buscado enxergar o Senhor em meio as tempestades pessoais, mas, estamos muito cansados"...

"Não fará Deus justiça aos Seus escolhidos, que a Ele clamam dia e noite, embora pareça demorado em defendê-los?" (Lucas, 18.7).

O que fazer enquanto a tempestade não passa? Remar e obedecer; obedecer e remar! Muito embora nos pareça desafiador demais, precisamos entender que mesmo quando não O ouvimos, Ele está falando. Urge entedermos que os nossos desastres e tempestades não pegam o nosso Mestre de surpresa, e que todos os nossos dias já estão escritos... É nisso que reside a nossa esperança: em saber que o D-us da história também é o D-us da tempestade... é Ele Quem faz a pior tempestade não durar para sempre...

Creia nisso!

Reverendo Ricardo Vasconcelos

IPU da Penha, RJ






quarta-feira, 25 de maio de 2011

EU TAMBÉM NÃO TINHA PENSADO NISSO..

Em todas as coisas que passamos na vida, há sempre uma boa lição no final. Então, aproveite sua vida.

Outro dia, entrei num supermercado para comprar orégano e adquiri uma embalagem (saquinho) do produto, contendo 3 g, ao preço de R$ 1,99. Normalmente esse tipo de produto é vendido nos supermercados em embalagens que variam de 3 g a 10 g. Cheguei em casa e resolvi fazer os cálculos e constatei que estava pagando R$ 663,33 pelo kg do produto. Será que uma especiaria vale tudo isso ? Agora, com mais este exemplo abaixo de produtos vendidos em pequenas porções, fico com a sensação que as indústrias se utilizam "espertamente" desse procedimento para desorientar o consumidor, que perde totalmente a percepção real do valor que está pagando pelos produtos. Acho que todos os fabricantes e comerciantes, deveriam ser obrigados por lei (mais uma?) a estamparem em locais visíveis, os valores em kg, em metro, em litro e et c. de todas e quaisquer mercadorias com embalagens inferiores aos seus padrões de referências. Entendo que todo consumidor tem o sagrado direito de ter a percepção correta e transparente do valor cobrado pelos fabricantes e comerciantes em seus produtos. VEJAM O ABSURDO: Você sabe o que custa quase R$ 13.575,00 o litro ? Resposta: TINTA DE IMPRESSORA!

 VOCÊ JÁ TINHA FEITO ESTE CÁLCULO?
Veja o que estão fazendo conosco. Já nos acostumamos aos roubos e furtos, e ninguém reclama mais. Há não muito tempo atrás, as impressoras eram caras e barulhentas. Com as impressoras a jatos de tinta, as impressoras matriciais domésticas foram descartadas, pois todos foram seduzidos pela qualidade, velocidade e facilidade das novas impressoras. Aí, veio a "Grande Sacada" dos fabricantes: oferecer impressoras cada vez mais e mais baratas, e cartuchos cada vez mais e mais caros. Nos casos dos modelos mais baratos, o conjunto de cartuchos pode custar mais do que a própria impressora. Olhe só o cúmulo: pode acontecer de compensar mais trocar a impressora do que fazer a reposição de cartuchos.

VEJA ESTE EXEMPLO:
Uma HP DJ3845 é vendida, nas principais lojas, por aproximadamente R$170,00. A reposição dos dois cartuchos (10 ml o preto e 8 ml o colorido), fica em torno de R$ 130,00. Daí, você vende a sua impressora semi-nova, sem os cartuchos, por uns R$ 90,00 (para vender rápido). Junta mais R$ 80,00, e compra uma nova impressora e com cartuchos originais de fábrica. Os fabricantes fingem que nem é com eles; dizem que é caro por ser "tecnologia de ponta". Para piorar, de uns tempos para cá passaram a DIMINUIR a quantidade de tinta (mantendo o preço).Um cartucho HP, com míseros 10 ml de tinta, custa R$ 55,99. Isso dá R$ 5,59 por mililitro. Só para comparação, a Espumante Veuve ClicquotCity Travelle custa, por mililitro, R$ 1 ,29. Só acrescentando: as impressoras HP 1410, HP J3680 e HP3920, que usam os cartuchos HP 21 e 22, estão vindo somente com 5 ml de tinta!
A Lexmark vende um cartucho para a linha de impressoras X, o cartucho 26, com 5,5 ml de tinta colorida, por R$75,00.Fazendo as contas: R$ 75,00 / 5.5ml = R$ 13,63 o ml. > R$ 13,63 x 1000ml = R$ 13.636,00
Veja só: R$ 13.636,00 , por um litro de tinta colorida. Com este valor, podemos comprar, aproximadamente:
- 300 gr de OURO;
- 3 TVs de Plasma de 42';
- 1 UNO Mille 2003;
- 45 impressoras que utilizam este cartucho;
- 4 notebooks;
- 8 Micros Intel com 256 MB. Ou seja, um assalto !

Está indignado? Então, repasse este e-mail adiante, pois os fabricantes alegam que o povo não reclama de nada.

NUNCA TINHA PENSADO NISSO

O preconceito contra cristãos é maior que o preconceito contra gays, afirma Pastor Batista

O pastor Daniel Sampaio voltou a falar sobre a decisão do Supremo Tribunal Federal sobre a aprovação da união estável entre pessoas do mesmo sexo e também falou sobre o Projeto de Lei 122/2006 que está para ser votado no Senado.

No novo vídeo, o pastor da Igreja Batista Central do Barreiro, Belo Horizonte (MG) mostra dados de que os homossexuais não são tão vítimas da violência como dizem e também revela que o Governo está do lado deles querendo instaurar uma ditadura gay no país.

“O movimento gay, que faz parte da esquerda radical, está cometendo um erro grotesco”, diz o pastor sobre a PL 122. Para ele esses grupos estão querendo discutir não a liberdade, mas quem tem o privilégio de exercer tirania sobre o outro.

Sampaio também mostra sua indignação contra os comentários que teve no primeiro vídeo que foi postado no Youtube. Mesmo sem falar contra os homossexuais, foi ofendido e acusado por muitos gays que postaram comentários no vídeo. O pastor chamou esses atos de “teofobia” e “pastorofobia”.

“Eles se julgam no direito de atacar, de humilhar e querem calar nossa boca para não dizer que o homossexualismo é pecado”, expressou o pastor que ainda concluiu, “dizem que o governo é laico, mas é mentira! Ele deixou de ser laico quando virou teofóbico”.

O pastor que tem um programa na Rede Super comentou que a PL 122, desarquivada pela senadora Marta Suplicy (PT-SP) é totalmente inconstitucional ao punir a livre manifestação do pensamento, querendo tratar como fobia toda opinião diferente.

“Essa é a AI 5 dos gays” disse Sampaio, ao comparar o polêmico projeto com o ato inconstitucional imposto no período de ditadura. “Querem calar a boca da igreja como se isso fosse possível, mas eu sou livre pra expressar minha opinião e para criar o meu filho”, completou.

Em seu manifesto o pastor manda um recado aos governantes: “Faz mais cadeia porque não vai caber todo mundo!” Ele confessa que apoia o pastor Silas Malafaia e que fará parte da manifestação que acontecerá no dia 1 de junho em Brasília.

Assista ao vídeo:




Kit gay: Ministério da Educação teria mentido para Bancada Evangélica e anuncia que não fará alterações

Em ação contra o Kit Gay, a Bancada Evangélica ameaçou uma greve paralisando as votações na Câmara caso ele fosse distribuido. Imediatamente o Ministro da Educação e coordenador da fabricação do projeto anunciou que reavaliaria o “kit anti-homofobia” e teria uma reunião com representantes evangélicos, mas segundo o jornalista e colunista da Veja Reinaldo Azevedo tudo não passou de um blefe.

Uma das principais oposições ao kit seria porque em suas cartilhas teriam conteúdos considerados não próprios para os jovens, como assuntos sobre masturbação, sexo anal e outros temas polêmicos, além dos já comentados vídeos que fariam apologia ao homossexualismo e não contra a homofobia. Como o conteúdo do kit gay é feito por ongs gays internacionais e não pelo MEC, assim que eles consideraram o trabalho terminado deixaram vazar na internet. A cartilha e documentos com o símbolo do MEC caíram rapidamente nas mãos dos deputados e os vídeos do kit gay podem ser visto online.

Para a bancada evangélica o Ministro Fernando Haddad disse que o conteúdo que viram não era do Ministério da Educação, mas em vídeo de 2010 o ex-secretário do MEC confirma o conteúdo, afirma que ele está pronto e que a única dúvida seria se no vídeo sobre as jovens lésbicas apareceria beijo, até onde a lingua poderia ir ou se haveria lingua. O kit como está deve começar a ser distribuido nas escolas a partir do segundo semestre deste ano.

Para confirmar o blefe, o próprio Ministro divulgou ainda na última semana que o Kit Gay não sofrerá alterações. Segundo ele o encontro com a bancada evangélica foi para comunicar que podem dar opinião, mas que isso não quer dizer que ele fará qualquer mudança no projeto do kit feito pelas ONGs Global Alliance for LGBT Education (Gale), uma fundação holandesa; a Pathfinder do Brasil, associada à Pathfinder Iternational, dos EUA; a Reprolatina, entidade brasileira que trabalha em parceria com a Universidade de Michigan, a Ecos – Comunicação em Sexualidade e a Associação Brasileira de Lésbicas, Gays, Bissexuais, Travestis e Transexuais.

A Bancada Evangélica ainda não anunciou o que irá fazer ou se cumprirá com a promessa de travar as votações na Câmara

Centenário da Assembléia de Deus: Políticos de Belém protestam contra CGADB

A câmara municipal de Belém do Pará emitiu um documento de protesto contra as ações da Convenção Geral das Assembleia de Deus no Brasil (CGADB) e da Convenção de Ministros e Igrejas Evangélicas da Assembleia de Deus do Estado do Pará (COMIEADEPA) que estão organizando eventos paralelos aos coordenados pela igreja-mãe para comemorar o Centenário das Assembleias de Deus.

Os vereadores entenderam que o objetivo das convenções é atrapalhar o evento da igreja presidida pelo pastor Samuel Câmara que é considerada como um patrimônio Histórico e Cultural da cidade.

O requerimento da Câmara dá votos de protesto contra a CGADB e a COMIEADEPA “por convocarem todas as igrejas do Estado do Pará e do Brasil para uma festa paralela do Centenário, sem convocar a igreja-mãe e, por conseguinte atrapalhando o evento do Centenário da Igreja-mãe.”

“É no mínimo lamentável, vergonhoso e desonroso que os dirigentes nacionais das Assembleias de Deus não reconheçam a igreja-mãe ‘principal motivo da festa do Centenário’ como parte integrada das comemorações a nível nacional chegando até a fazer uma programação paralela uma semana antes da programação oficial da igreja-mãe”, diz o texto de justificativa.

Para eles o motivo das comemorações antecipadas é impossibilitar que os pastores e membros de todo o Brasil estejam presentes na festa programada pela AD de Belém.

O primeiro a denunciar as intenções da CGADB foi o pastor Silas Malafaia que por duas vezes usou seu programa de TV, Vitória em Cristo, para reclamar das atitudes do pastor José Wellington, presidente da convenção, de usar disputas políticas como desculpa para tentar atrapalhar as comemorações da igreja-mãe só por ela ser liderada pelo pastor Samuel Câmara que por diversas vezes se candidatou ao cargo de presidente da CGADB.

http://www.samuelcoutojunior.com.br

segunda-feira, 23 de maio de 2011

PEDOFILIA : O Pecado entre o Crime e a Doença

Localizada nos limites entre a doença para alguns e crime para outros; considerada aberração pelo senso comum e pelos tribunais, a pedofilia ganhou as manchetes nos últimos meses. Por que padres, pastores, médicos, pais, padrastos, homens adultos ultrapassam as fronteiras ? Como explicar a pedofilia ? Quais cuidados tomar?

O desejo libidinoso de adultos por crianças é tão velho quanto a humanidade. Ele é considerado na Bíblia como pecado, junto com outras perversões sexuais tais como sodomia, homossexualismo, sadomasoquismo, exibicionismo. Entretanto, é praticado sobre os olhares coniventes da sociedade, especialmente em países que se utilizam do turismo sexual infantil tal como no Leste Europeu, Ásia e no próprio Brasil.

Apesar de a imprensa estar noticiando, nos últimos meses, os escândalos pedófilos ocorridos na igreja e no ambiente médico, é necessário que se afirme que a pedofilia é prática antiga, tanto nesses lugares que agora se revelam, como nos palácios e ambientes artísticos. Sua presença, no entanto, é mais freqüentemente observada na intimidade dos lares onde ocorrem cerca de 80% dos casos envolvendo pais, tios e padrastos.

Até os nossos dias, a pedofilia recebia o mesmo tratamento que se dava às demais aberrações sexuais: silêncio. O silêncio é imposto porque a pedofilia envolve questões econômicas que geram cerca de 5 bilhões de dólares só nos EUA e Leste Europeu. Todos os dias as nossas casas são invadidas por imagens de ninfetas que nos tornam presas (as vezes inconscientes) do poder libidinoso da infância e da puberdade. Inúmeros programas de televisão estimulam crianças a liberarem a sexualidade e seu poder de sedução precocemente. Novelas, programas infantis, (reality) shows e outros programas parecem ter esse mesmo propósito. Existem 596.000 sites na internet estimulando a veneração e a venda de imagens de crianças erotizados, impondo-nos um silencio até hoje de cumplicidade. Outra razão é o fato de a pedofilia ser praticada por pessoas poderosas que seduzem ou impõem violência sobre as crianças, impedindo-as de falarem sobre a questão. Geralmente, os pedófilos se escondem na posição que ocupam para esconder suas práticas como, por exemplo, pais, padrastos, padres, pastores, professores, médicos, artistas etc.

A pedofilia é um aspecto do horror humano que a Bíblia chama de natureza pecaminosa do homem. A natureza pecaminosa do homem é misteriosa quanto aos seus limites. Seu reinado alcança todas as pessoas, todas as organizações e todo o universo é por ela afetado. Ninguém pode estar livre dessa natureza, se não crer na obra de Cristo. Quando se tornam pessoas cristãs verdadeiramente e não religiosos apenas, passam por um processo de transformação em que a mente é, passo a passo, curada pelo poder e ação do Espírito Santo. (Ef. 4:17-22).

A integridade física e emocional das crianças precisa ser preservada. Limites precisam ser impostos; as leis precisam ser mais rigorosas; as autoridades, mais atentas e a sociedade precisa reagir. Quanto às crianças, devemos ficar atentos especialmente com profissionais que lidam com crianças, quando muito solícitos com a criançada, solitários, de sexualidade não resolvida, pois entre esses podem se situar pedófilos.

Quanto aos seres humanos que têm essa tendência à pedofilia, as leis não conseguem mudar suas mentes, curá-los. Eles precisam de tratamento, transformação das suas mentes e hábitos, antes que venham à prática da pedofilia, e para que isso aconteça eles precisam de Jesus Cristo, o Senhor!

Por Naamã Mendes

http://www.reflexoes.diarias.nom.br

URGENTE




sexta-feira, 20 de maio de 2011

QUEBRANDO O VASO

"... Veio uma mulher trazendo um vaso de alabastro com preciosíssimo perfume de nardo puro; e, quebrando o alabastro, derramou o bálsamo sobre a cabeça de Jesus." (Marcos, 14.3) (...) "e beijava-lhe os pés e os ungia com o perfume.". (Lucas 7, 38)


Uma mulher, provavelmente Maria irmã de Lázaro e de Marta, vai até Jesus e esvazia um vaso de alabastro cheio de um caríssimo perfume sobre a cabeça de Jesus e depois o quebra. Qual o significado daquele ato, e quais lições podemos tirar de lição para nossas vidas?



Certamente, quando derramou todo aquele perfume, ela expressou a sua enorme gratidão e amor ao Senhor Jesus; pois depositou algo muito precioso diante d'Ele, sem reservas. O narrador Marcos, deixa claro que Jesus gostou muito daquele ato de dedicação... o que nos permite afirmar que esta é a maneira pela qual o Mestre gosta de ser adorado, considerado, e por que não dizer, valorizado.



Muito embora a atitude daquela serva fiel tenha enchido de alegria o coração do Mestre, incomodou profundamente os que não alcançaram a dimensão daquela atitude, por não serem íntimos com o Senhor, e por conseguinte, não conhecerem a Sua alma...



Há pessoas que, além de viverem desfocadas da vontade de D´us, têm se especializado em julgar, opinar e até inibir a relação de outrem com o Senhor: "- Bem que este perfume poderia ser vendido e com o dinheiro ajudaríamos aos pobres", disse Judas.



Outra questão: por que além de derramar todo aquele perfume, a mulher em seguida quebrou o vaso? Que lição está contida nesse estranho ato? E, por que as pessoas reclamaram do perfume caro derramado, e não reclamaram do vaso quebrado, também tão caro? Como israelitas - judeus -, todos ali sabiam que quebrar uma taça, um vaso, significava o mesmo que dizer publicamente: "- Este objeto jamais será usado para outro propósito!". E foi exatamente isso que ela deixou claro ao quebrar o vaso. Com aquele ato estava dizendo que não só o seu interior, coração, alma, sonhos, confiança, esperança e futuro, pertencia a Àqu´Ele que jamais poupou-lhe nada (sempre foi atencioso, carinhoso, e, além de tudo, havia-lhe feito acreditar na vida eterna), mas também todo o seu exterior, seus relacionamentos, atitudes, projetos... Tudo o que tinha, e era, jamais serviriam para qualquer outro propósito enquanto vivesse!



Quando reconhecemos realmente que Jesus entrelaçou Sua preciosa vida às nossas, pagando um preço imensurável, nos levando a experimentar comunhão com o Pai, somos naturalmente compelidos a nos entregar completamente, e "quebrar", aniquilar todo e qualquer outro fim que não seja servi-Lo integralmente em santidade de vida...



Hoje, mais uma vez, cumpre-se a Palavra do Senhor Jesus: "Onde for pregado em todo mundo o evangelho, será também contado o que ela fez, para memória sua.", (Marcos, 14.9).

Em Cristo Jesus, Dono do nosso interior e exterior.



Ricardo Vasconcelos

Igreja Presbiteriana Unida da Penha - RJ


sábado, 14 de maio de 2011

Silas Malafaia convoca protesto contra a TV Senado

Revoltado com a o ocorrido neste manhã durante a transmissão do debate sobre a PLC 122 pela TV Senado, o pastor Silas Malafaia disparou contra a TV Senado e afirmou que a emissora está sendo parcial quanto à discussão.
Postando em seu perfil oficial do Twitter, Malafaia lembrou que o senador Magno Malta teve o seu direito de fala prejudicado por uma queda no sinal da transmissão.
"Nesta manhã, qdo a Comissão de Direitos Humanos começou a discutir o PL 122, a TV Senado exibiu a fala de Cristovam Buarque, Marta Suplicy, mas quando o Magno Malta foi depor contra o projeto, a TV Senado parou de transmitir a discussão do PL 122", relatou.
Depois de explicar o motivo de sua indignação, o pastor convocou que todos protestassem contra a emissora, enviando emails para o presidente do Senado, José Sarney.
"Proteste! Mande e-mail para o presidente do Senado, José Sarney: sarney@senador.gov.br ", pediu.
Fonte: Guia-me


Via: www.guiame.com.br

Por que o PL 122 é inconstitucional?

Para responder a essa pergunta, o pastor Silas Malafaia criou um hotsite, onde justifica suas críticas aos pontos mais polêmicos desse projeto de lei, que há tempos tem gerado controvérsias nacionais. Afinal, o PL 122, desarquivado pela senadora Marta Suplicy, do PT, criminaliza qualquer ação, opinião ou crítica que venha a ser interpretada como discriminação ou preconceito quanto ao homossexualismo no Brasil. O texto fere direitos garantidos pela Constituição brasileira, como a liberdade religiosa e de expressão, registradas no artigo 5º.

Na manhã desta quinta-feira, 12 de maio, a Comissão de Direitos Humanos e Legislação Participativa (CDH) do Senado começou a discutir o PL 122 em caráter de urgência. Entretanto, o assunto foi retirado da pauta pela própria relatora, Marta Suplicy. A senadora se assustou com a rejeição dos cristãos, principalmente da igreja evangélica e seus representantes no Congresso. Ela disse estar, então, disposta a ouvir antes de prosseguir o debate.

“Vencemos a primeira etapa. Mas a luta continua. Confira o hotsite e participe dessa manifestação em Brasília. Divulgue. Envie também e-mail para os senadores repudiando a aprovação desse projeto. É uma afronta contra a família, a liberdade de expressão e religiosa”, externou o pastor Silas Malafaia, que marcou uma manifestação pacífica contra o PL 122 em frente ao Congresso Nacional, em Brasília (antecipada para o dia 1º de junho, às 15h).

Durante a discussão da CDH, a TV Senado transmitiu ao vivo os comentários da senadora e dos parlamentares que apoiam o PL 122. Mas, quando o senador Magno Malta começou a questionar os pontos críticos do projeto, a emissora paralisou a exibição. O assunto foi transmitido, então, pela rádio on-line.

Baixe aqui o texto completo do PL 122.

Data da manifestação pacífica em Brasília antecipada

Como o PL 122 será tratado em caráter de urgência no Senado, o pastor Silas Malafaia adiantará a data da manifestação pacífica em frente ao Congresso Nacional, em Brasília. O evento, que seria no dia 29 de junho, acontecerá no dia 1º de junho, às 15h. O objetivo é protestar contra esse projeto de lei, desarquivado em fevereiro deste ano, pela senadora Marta Suplicy, do PT, com a assinatura de 27 senadores.

O PL 122 criminaliza qualquer ação, opinião ou crítica que venha a ser interpretada como discriminação ou preconceito quanto ao homossexualismo no Brasil, com pena de 2 a 4 anos de prisão. Sendo assim, fere a liberdade religiosa e de expressão, direitos garantidos pela Constituição brasileira, expressas no artigo 5º, incisos 4, 6, 8 e 9. “Essa é uma lei vergonhosa, que finge proteger a prática homossexual, porém, sua intenção real é colocar uma mordaça na sociedade e criminalizar os que são contra o comportamento homossexual. Com essa lei querem atingir as famílias, as questões religiosas e a liberdade de expressão”, afirma o pastor Silas Malafaia, que convida os brasilienses para participarem desse manifesto.

Aqueles que não puderem estar presente também podem ajudar nessa luta em favor da família e da liberdade de expressão. Entre no site www.senado.gov.br/senadores e envie para os representantes do seu estado: "Sr. Senador, rejeite o PL122/2006. Em favor da família, em favor da liberdade de expressão e abaixo a pedofilia." Quem desejar pode ainda enviar esse pedido para os senadores dos demais estados da federação.

No programa Vitória em Cristo, o pastor Silas Malafaia explicou em detalhes a razão do manifesto. Assista aqui.

PORQUE A PL 122 É INCONSTITUCIONAL

COMENTÁRIOS SOBRE ALGUNS ARTIGOS DESTE PROJETO DE LEI.
Antes de fazer qualquer comentário, é importante frisar que uma coisa é criticar conduta, outra é discriminar pessoas. No Brasil, pode-se criticar o Presidente da República, o Judiciário, o Legislativo, os católicos, os evangélicos, mas, se criticamos a prática homossexual, logo somos rotulados de homofóbicos. Na verdade, o PL-122 é contra o artigo 5º da Constituição, porque o projeto de lei quer criminalizar a opinião, bem como a liberdade religiosa.

Vejamos alguns artigos deste PL:

Artigo 1º: Serão punidos na forma desta lei os crimes resultantes de discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião, procedência nacional, gênero, sexo, orientação sexual, identidade de gêneros.
Comentário: Eles tentam se escorar na questão de raça e religião para se beneficiar. O perigo do artigo 1º é a livre orientação sexual. Esta é a primeira porta para a pedofilia. É bom ressaltar que o homossexualismo é comportamental, ninguém nasce homossexual; este é um comportamento como tantos outros do ser humano.

Artigo 4º: Praticar o empregador, ou seu preposto, atos de dispensa direta ou indireta. Pena: reclusão de 2 a 5 anos.
Comentário: Não serão os pais que vão determinar a educação dos filhos — porque se os pais descobrirem que a babá dos seus filhos é homossexual, e eles não quiserem que seus filhos sejam orientados por um homossexual, poderão ir para a cadeia.

Artigo 8º-A: Impedir ou restringir a expressão e a manifestação de afetividade em locais públicos ou privados abertos ao público, em virtude das características previstas no artigo 1º desta lei. Pena: reclusão de dois a cinco anos.
Comentário: Isto significa dizer que se um pastor, ou padre, ou diretor de escola — que por questões de princípios — não queira que no pátio da igreja, ou escola haja manifestações de afetividade, irão para a cadeia.

Artigo 8º-B: Proibir a livre expressão e manifestação de afetividade do cidadão homossexual, bissexual ou transgênero, sendo estas expressões e manifestações permitidas aos demais cidadãos ou cidadãs. Pena: reclusão de dois a cinco anos.
Comentário: O princípio do comentário é o mesmo que o do anterior, com um agravante: a preferência agora é dos homossexuais; nós, míseros heterossexuais, podemos também ter direito à livre expressão, depois que é garantida aos homossexuais. O parágrafo do artigo que vamos comentar a seguir "constituiu efeito de condenação".

Artigo 16º, parágrafo 5ª: O disposto neste artigo envolve a prática de qualquer tipo de ação violenta, constrangedora, intimidatória ou vexatória, de ordem moral, ética, filosófica ou psicológica.
Comentário: Aqui está o ápice do absurdo: o que é ação constrangedora, intimidatória, de ordem moral, ética, filosófica e psicológica? Com este parágrafo a Bíblia vira um livro homofóbico, pois qualquer homossexual poderá reivindicar que se sente constrangido, intimidado pelos capítulos da Bíblia que condenam a prática homossexual. É a ditadura da minoria querendo colocar a mordaça na maioria. O Brasil é formado por 90% de cristãos. Não queremos impedir ou cercear ninguém que tenha a prática homossexual, mas não pode haver lei que impeça a liberdade de expressão e religiosa que são garantidas no Artigo 5º da Constituição brasileira. Para qualquer violência que se cometa contra o homossexual está prevista, em lei, reparação a ele; bem como assim está para os heterossexuais. A PL-122 não tem nada a ver com a defesa do homossexual, mas, sim, quer criminalizar os contrários à prática homossexual — e fazem isso escorados na questão do racismo e da religião. 

ABAIXO A PL 122 A FAVOR DA FAMILIA, DA LIBERDADE DE EXPRESSÃO, E LIBERDADER ELIGIOSA.
Envie um email para o Senado Federal

http://www.vitoriaemcristo.org


terça-feira, 10 de maio de 2011

LIBERO TEMPORE

O artigo 5º. da Constituição Federal, do capítulo dos direitos e deveres individuais e coletivos, assim declara:
- no seu parágrafo VI diz: “é inviolável a liberdade de consciência e de crença, sendo assegurado o livre exercício dos cultos religiosos e garantida, na forma da lei, a proteção aos locais de culto e as suas liturgias”.

- no seu parágrafo VIII diz: “ninguém será privado de direitos por motivo de crença religiosa ou de convicção filosófica ou política, salvo se as invocar para eximir-se de obrigação legal a todos imposta e recusar-se a cumprir prestação alternativa, fixada em lei”.

- no seu parágrafo XLI diz: “a lei punirá qualquer discriminação atentatória dos direitos e liberdades fundamentais”.

Ao chegar à igreja hoje após o almoço, deparei-me com uma movimentação festiva de um grupo significativo de pessoas, sendo que algumas delas portavam bandeirolas coloridas, e outras pessoas disparavam suas câmeras fotográficas e filmadoras registrando o momento. Entre palmas e gritos, emergem do cartório duas pessoas bem trajadas, com um documento visível a todos os transeuntes. Acabara de acontecer à legitimação de uma “união estável entre pessoas do mesmo sexo” em Curitiba.

O STF julgou a questão e a mídia noticiou. O Estadão publicou em seu site: “O Supremo Tribunal Federal (STF) reconheceu, por unanimidade, como união estável ou entidade familiar a união homoafetiva. Pela decisão do Supremo, os homossexuais passam a ter reconhecido o direito de receber pensão alimentícia, ter acesso à herança de seu companheiro em caso de morte, podem ser incluídos como dependentes nos planos de saúde, poderão adotar filhos e registrá-los em seus nomes, dentre outros direitos”.

Certamente ficarei tomado de grande alegria se o mesmo STF, e as demais entidades políticas e autoridades nacionais cumprirem a Constituição que assegura a mim e a cerca de 80% da população brasileira que se diz cristã, o direito do exercício da fé livre. Neste livre exercício de minha fé, as Escrituras me ensinam que a união de pessoas do mesmo sexo é deformidade e perversão diante de Deus. Que Deus criou homem e mulher. E que a união de pessoas do mesmo sexo é contra a natureza da própria criação. Por mais que se estrangule a hermenêutica bíblica, não há argumentações favoráveis a homossexualidade na Palavra de Deus.

Tal decisão proveu uma maneira de facilitar as coisas para os cartórios diante de situações tais que requeriam um posicionamento de lei. Mas isso não pode me obrigar a negar minha fé. Esta decisão concede liberdades e direitos a pessoas homossexuais, mas não coloca mordaça naquilo que outrora já é um direito adquirido. A referida decisão não pode interferir na Carta Magna do Brasil, nossa Constituição. Se por este entendimento do STF, eles tem o direito de unirem-se perante os magistrados e cartórios, pela Constituição do país eu tenho o direito de professar livremente minha fé que diz: que isso é pecado diante de Deus e que não me prestarei como sacerdote a celebração religiosa desta natureza, pois vai contra minha consciência.
Se vivemos tempos de liberdade (LIBERO TEMPORE) para convivermos com uma união homoafetiva, creio que vivemos tempos de liberdade para a convivência da livre expressão da fé. Por esta liberdade garantida na Constituição do meu país (não sei até quando), tenho o direito a expressar minha fé, bíblica e cristã! Respeito à escolha que fizeram. Aliás é um direito das pessoas as suas escolhas livres. Todavia, desejo apenas o mesmo respeito e liberdade à postura de fé que professo! Espero que isso me seja ao menos assegurado pelos órgãos competentes de nossa nação e suas instituições.

domingo, 8 de maio de 2011

SER MÃE DE VERDADE NUM MUNDO DE MENTIRAS

Neste domingo, comemoramos o dia das mães. Certamente é uma data comercial. Mas que importa? Uma vez que paramos para manifestar a gratidão a esta pessoa maravilhosa que nos gerou?
O estadista americano, Abraão Lincoln, décimo sexto presidente dos Estados Unidos, afirmou que as mãos que embalam o berço, governam o mundo. Mesmo tendo perdido sua mãe muito cedo, Lincoln disse que tudo o que era e tudo o que viria a ser devia à sua mãe. John Maxwell, o maior expoente sobre liderança cristã, na atualidade, afirmou que liderança é, sobretudo, influência. Ser mãe é ser líder, pois ninguém influencia os filhos mais do que as mães. A mãe carrega os filhos no coração, no ventre, nos braços, no bolso, nos sonhos.


Em 1 Reis 3.16-28, há uma passagem onde o jovem Salomão, iniciando seu governo diante do problemático povo de Israel, pede sabedoria ao Senhor. Logo em seguida, duas mulheres se apresentam perante ele com um problema aparentemente insolúvel: de quem é o filho? Uma dizia que era seu, a outra dizia que na verdade o filho lhe pertencia. De quem era a criança? Como saber de quem era o nenê em um mundo desprovido de recursos científicos como exame DNA ou de sangue?
Salomão exercita a sabedoria que Deus lhe dera. Em 1 Timóteo 2.15, Paulo afirma: “A mulher será preservada através de sua missão de mãe”. Ser mãe é uma missão, não um casuísmo. Ser mãe é algo que vai muito além do parir um filho. Neste sentido as duas mulheres que se apresentavam perante Salomão pariram uma criança. Mas qual de fato era a mãe? Qual das duas era a verdadeira mãe? Uma coisa estava claro - uma era a verdadeira, a outra era arremedo de mãe, uma mãe de mentira em um mundo de mentiras.
Salomão pediu uma espada para dividir igualmente a criança em duas metades, dando a cada uma o seu pedaço de filho. A verdadeira mãe se manifestou. Prefiro a criança com ela do que morta. A mãe verdadeira se mostra em sua missão:
1. A MISSÃO DE GESTAR A VIDA. O homem não foi feito para isso. A mulher foi concebida para acolher, gestar e afetuosamente proporcionar o ambiente ideal da germinação de uma vida. A missão começa no entendimento que ela, mulher é o ambiente divinal proporcionado por Deus para que uma nova vida venha emergir. A ciência poderá criar incubadoras artificiais que se prestarão a isso. Mas, estas chocadeiras de gente jamais serão consideradas mãe.
2. A MISSÃO DE SUSTENTAR A VIDA. As duas afirmavam que gestaram filhos. Uma acusava a outra de ter trocado os nenês, quando um deles morreu. As duas expressavam o desejo que cuidar e criar a pequena criança. Mãe não é apenas aquela que pôs um filho no mundo. Mãe é aquela que se esforçou, que se doou e que amou com o fim de sustentar uma indefesa criatura que em seus braços está.
3. A MISSÃO DE PRESERVAR A VIDA. Salomão diante do dilema em questão, apela para algo inegável na missão de mãe. Eu morro, mas meu filho vive. A auto-doação. O desejo de preservar a vida do filho sobre qualquer outra circunstância. A mãe genuína do texto se destaca em sua missão ao expressar: “Não faças nenhum mal a criança. Deixe-a com esta mulher, mas não lhe tire a vida. Mãe é aquela que patrocina a vida de seu filho. Quem luta para que ele não seja morto pela espada das drogas, do pecado, do desamor e do mal que assola a humanidade.

A missão de mãe é tão sublime que só poderia ser associada à uma outra palavra para identificar seu real valor – vida. Quer na gestação, quer na sustentação ou mesmo na preservação da vida, ali se manifesta integralmente a missão de mãe.

Mães de verdade, neste mundo de mentira e desamor... parabéns por este dia tão especial, quando cada filho pode com gratidão pode de coração agradecer e reconhecer esta dura tarefa e missão de ser mãe!

Pr Carlos Orlandi

quinta-feira, 5 de maio de 2011

SERIA MAIS UMA MENTIRA AMERICANA ?

O conto da criança que mente sucessivamente enquanto brincava, dizendo que o lobo se aproximava, e quando de fato, o lobo veio, ela gritou e ninguém acreditou, pode ser aplicado a este momento da história no que tange aos americanos e suas notícias.
Particularmente eu não acredito que Bin Laden esteja morto, ou que fora assassinado pelos EUA.

Acredito que eles de fato, o acharam – mas não acredito que o mataram. Para mim esta é mais uma das muitas mentiras desta nação, que tem se notabilizado por este tipo de comportamento.

A mentira da guerra ao Iraque. A mentira das armas nucleares, do massacre de minorias curdas... tudo para justificar os desafetos com Saddam Hussein. A mentira dos bancos americanos que maquiavam seus balancetes e que levaram a falência em efeito dominó outros pelo mundo todo. Mentiras e mais mentiras. Porque é que se deveria acreditar na morte do Bin Laden, noticiada por uma nação que costuma mentir quando o assunto é de seu interesse ?

Alguém viu o corpo ? Alguém viu uma foto que aponte isso ? Porque tamanha demora para divulgá-las se as tais fotos existem ? Não estariam fazendo uma montagem de imagem para depois mostrá-las ? Porque desovar o corpo de maneira a não deixar pistas de sua efetividade ? Quem é que garante não ser isso mais uma mentira americana ?

Penso que como sempre, para o eles, os fins justificam os meios. A historinha da morte de Bin Laden não passa de uma versão para a mídia, para o povo do Oriente e para a ONU. Eles não o mataram. Mas ele já é tido como morto.

Eles sumiram com o corpo e deram baixa no rol dos terroristas procurados, mas ele provavelmente está vivo. A história da morte e toda esta manobra de lavagem do corpo, respeito aos costumes religiosos e enterro em 24 horas como diz a fé islâmica é para mim, tudo conversa fiada – cortina de fumaça.

Pegaram o Bin Laden, que a estas alturas deve estar trancafiado em um “bunker” de segurança máxima americana, onde será espremido, torturado, até que revele tudo sobre esta organização terrorista e criminosa que ele fundou. Quantas células possui, onde estão, quem as dirige...Para que isso seja possível, sem despertar manifestações dos direitos humanos, sem insuflar ataques contra outras organizações americanas – o Bin Laden tem que morrer sem de fato ter morrido. Para isso, nada melhor que a mídia! Qual o valor dele morto ? O valor de uma vingança ? A morte seria um prêmio para Bin Laden! Entraria no paraíso acompanhado de muitas virgens.

Por outro lado, por meio de torturas, açoites sem fim (pois ele já é dado como morto), todo o esquema da Al Qaeda viria à tona. Como eles chegaram ao mensageiro da casa no Paquistão? Por meio da tortura a dois outros terroristas presos.
“Os críticos do "afogamento simulado" a classificam como tortura. O "afogamento simulado" consiste em amarrar um pedaço de pano ou plástico na boca do prisioneiro e, em seguida, derramar água sobre seu rosto. O detido começa a inalar água rapidamente, causando a sensação de afogamento. O ex-presidente George W. Bush defende a técnica, a qual atribuiu informações valiosas na guerra contra o terrorismo. (site UOL 4/5/2011)”.
Perdoe-me o ceticismo. Não consigo aceitar esta teoria de ingenuidade bélica que estão querendo nos forçar a engolir. Ainda penso que, antes de Bin Laden ver o paraíso islâmico, ele conhecerá ainda vivo (mesmo que dito morto), o inferno do terror do fundamentalismo americano.E vá se provar o contrario!!!!

terça-feira, 3 de maio de 2011

Um Homem de Deus - Leonard Ravenhill

Um Chamado Para Angústia (Pregação Completa) - David Wilkerson

David Wilkerson - Sua Última Mensagem (IMPERDÍVEL)

Acorde Igreja - David Wilkerson e Leonard Ravenhill

Manifestações ABSURDAS - David Wilkerson (legendado)

Este vídeo foi publicado neste blog e em outros há mais de um ano. Mas resolvi republicá-lo, a fim de que não nos esqueçamos das contundentes mensagens do saudoso pastor, escritor e profeta David Wilkerson, que partiu para a eternidade há poucos dias.


 

O que David Wilkerson disse a respeito da música mundana na casa de Deus

Uma característica de quem possui um ministério profético é a autoridade (não confunda com autoritarismo). Profetas não têm medo de dizer a verdade, mesmo que sejam tachados disto e daquilo.

Na sua obra Toca a Trombeta em Sião (foto), publicada em inglês, em 1985 — e lançada no Brasil pela CPAD em 1988 —, David Wilkerson afirmou: “Fiquei extremamente chocado quando recentemente abri uma revista evangélica e vi foto de um grupo de rock ‘pesado’, dizendo-se evangélico. Estavam vestidos com o mesmo traje sadomasoquista que eu vira antes enquanto testemunhava de Cristo nas ruas de São Francisco da Califórnia” (p.93).


Em tempos de “adoração extravagante”, posso imaginar que alguns músicos e cantores, ao lerem este artigo, pensarão: “Que legalista esse David Wilkerson! Já foi tarde”. Ele se foi, mas a sua mensagem profética ficou registrada:
“Onde está a trombeta em Sião, que não toca? Onde está nossa reação? Onde estão os profetas do Senhor que não bradam bem alto: “Chega! A Casa do Senhor não é lugar de música do Diabo!” (p.94).

Como um verdadeiro profeta, Wilkerson verbera contra a covardia dos ministros do nosso tempo:
“Que tipo de ministério covarde temos em nossas igrejas de hoje, que tolera e até aplaude um tipo de música que faz os anjos se envergonharem? [...] A música mundana que hoje penetrou na casa de Deus causa repulsa no Céu [...]: ‘Como podem pessoas que invocam o santo nome de Cristo apanhar coisas do altar pessoal de Satanás e trazê-las à presença de Deus, lançando-as no seu altar?’ [...] Quem são esses roqueiros e inovadores dentro da casa de Deus? São profanadores do santo altar do Senhor!” (p.95).

Wilkerson condena também a falta de discernimento por parte dos líderes e do povo evangélico, em geral:
“O que está acontecendo agora é que pastores e suas igrejas aceitam sem exame, nem discussão, música profana no culto. A voz que se ouve é ‘Não julguemos mal’, e isso Satanás usa para ocultar todo tipo de males que tal música traz. [...] E é exatamente isto que estes inovadores da música estão fazendo na igreja; destruindo a santidade, zombando da pureza e da separação do mundo” (pp.96-97).

Sem medo, Wilkerson reafirma que a música mundana na igreja é obra do Maligno e verbera contra pais e líderes cristãos por sua conivência:
“Satanás está por trás deste tipo de ‘louvor’ que ele quer que lhe seja prestado. Ele irá até os extremos para corromper o verdadeiro louvor ao Senhor. O inimigo está levando vantagem em sufocar o real louvor em espírito e em verdade. [...] É chocante eu ouvir pais e pastores dizendo-me: ‘não julgue desta maneira’. Eles deviam obedecer à Palavra de Deus e julgar segundo a reta justiça, para não perderem seus filhos ante as seduções do mundo” (pp.98-100).

Muitos dizem que a música, seja qual for o estilo adotado, é neutra e que podemos usar todo e qualquer ritmo para o louvor a Deus. Veja a resposta do aludido profeta a esse falacioso pensamento:
“Uma das razões por que o Espírito de Deus retirou-se do ‘Movimento de Jesus’ surgido na década passada [década de 1970] foi que eles se recusaram a largar o tipo de música anticristã que executavam. Eles deixaram as drogas, álcool, prostituição, e até seu modo estranho de vida. Mas não quiseram abandonar o rock. [...] O Espírito de Deus conhece todo mal que há no rock, e Ele nos faz sentir sua tristeza por isso. Os que adoram a Cristo em espírito e em verdade sabem discernir rapidamente o que é o rock” (pp.100-101).

Wilkerson faz menção também dos repertórios dos cantores pretensamente evangélicos:
“Os roqueiros que se dizem evangélicos costumam ter em suas apresentações e LPs um ou dois hinos realmente sacros, mas o restante é a violenta, selvagem e louca música rock. Significa que se eles quisessem, podiam fazer a coisa certa e agradável ao Senhor. Certos roqueiros chegam a me dizer: ‘Eu mesmo não gosto do rock, mas a juventude gosta, então eu toco rock para atraí-los (p.107).

Agora, uma parte bastante antipática — mas verdadeira — da profecia de Wilkerson em relação aos apreciadores de show gospel: “Esse tipo de música copiada do mundo não motiva ninguém a dobrar os joelhos e orar, nem mesmo impulsiona os crentes a curvarem suas cabeças em adoração a Deus. A única coisa que essa música faz é levar o auditório a demonstrações carnais de sacudir o corpo, de bamboleios, de dança, que nada têm de espiritualidade. [...] Deus está dizendo a esta geração que canta e toca música mundana na igreja: 
Rejeitais a música de teus pais que adoravam a Deus com toda pureza. Quereis ver os milagres do livro de Atos, mas não quereis a pureza dos vossos pais na fé. Rejeitais a música originada pelo Espírito e abraçais a música que pertence ao mundo (p.108-110).

O profeta de Deus geralmente condena o erro e prevê o que acontecerá, caso não haja arrependimento. Veja o que disse Wilkerson,
há mais de 25 anos: “Tal música tornar-se-á cada vez mais selvagem, seus festivais de música cada vez mais tenebrosos. Somente crentes desviados, mornos e de nome, frequentarão tais reuniões. Caso o leitor não mais creia em nada do que estou profetizando, creia nisto que vou dizer agora: ‘Deus vai fazer uma operação de limpeza na sua casa quanto à música! (p.116).

Wilkerson mostra novamente as características da música mundana e, em seguida, conclui:
“Já constatei, sem exceção, que todo crente de vida espiritual profunda com Deus e que vive adorando a Deus em espírito e em verdade leva também muito tempo em oração individual. Esse tipo de crente não aceita música frívola, barulhenta ao extremo, acelerada, dissonante. [...] A música mundana na igreja morreria numa semana se cada músico e cantor se humilhasse diante do Senhor e tivesse uma visão do que é a santidade de Deus” (pp.117-118).

Duro é esse discurso. Quem o pode ouvir?


Ciro Sanches Zibordi

O que David Wilkerson disse a respeito da Teologia da Prosperidade

Os títulos de apóstolo, profeta e mestre não são usuais e até soam mal, na atualidade. Mas isso não significa que os ministérios de apóstolo, profeta e mestre tenham se extinguido (1 Co 12.28; Ef 4.11). Tais dons ministeriais perdurarão até que todos cheguemos [...] à medida da estatura completa de Cristo” (Ef 4.13).

Partiu para a eternidade, nesta semana, um pregador que tinha verdadeiramente o ministério de profeta: David Wilkerson. Ele morreu, quando o seu carro se chocou com uma carreta, em uma estrada no Texas, Estados Unidos. 
Li todas as suas obras em português. Mas, na foto acima, estão as duas que mais me marcaram, ambas bastante desgastadas.

Toca a Trombeta em Sião
 (CPAD) eu ganhei de um irmão bastante idoso — que já deve estar com o Senhor —, em 1989. E ele já me deu a obra bem surrada e toda marcada. A obra David Wilkerson Exorta a Igreja ganhei em 1993 (ano que meu primeiro artigo foi publicado no Mensageiro da Paz) do pastor e amigo Eude Martins da Silva, à época diretor-executivo da Editora Vida.


Se você tem dúvidas quanto ao ministério profético de Wilkerson, veja o que ele escreveu em 1985, na primeira mencionada, traduzida em 1988 pelo mestre Antonio Gilberto, a respeito da Teologia da Prosperidade: “Ezequiel lutou sozinho contra todos os falsos profetas de Israel. Esses profetas não tinham qualquer mensagem de retidão, nem de julgamento inevitável do pecado. Eles só profetizavam a paz, conforto e prosperidade” (p.127).

Wilkerson falou condenou a Teologia da Prosperidade em uma época em que se falava quase nada sobre ela e verberou contra os seus proponentes: 
“Tais falsos profetas continuam em nosso meio! Eles usam as Sagradas Escrituras no campo das profecias; nas suas mensagens de prosperidade eles introduzem bastantes passagens bíblicas. Mas é falsa mensagem que eles pregam. Sua pregação não é a mensagem da cruz, nem a da santidade e da separação do mal” (idem, p.129).

Comparando esses 
“últimos dias” com dias de Ezequiel, também asseverou: “o pecado de Israel era tão grande que a ira de Deus estava a ponto de desencadear-se em forma de julgamento divino sobre a nação. O profeta Ezequiel não queria anunciar a terrível catástrofe que estava para cair sobre aquele povo, pelo fato de ele ter seus profetas prediletos que só anunciavam bonança e paz” (idem, p.133).

“Quem acordará e obedecerá ao chamado do Senhor, separando-se e purificando-se de todos os pecados que são praticados dentro das igrejas e fora, no mundo? Você pensa que, vivendo errado, mas pertencendo a uma igreja, escapará do juízo de Deus? Não caia no engano de Israel, pensando que o dia do julgamento está muito longe” (idem, p.145).


Na obra David Wilkerson Exorta a Igreja (Editora Vida), ele disse palavras que nos servem de consolo: “É melhor poder dizer: ‘Não importa o que está pela frente — não importa qual a provação ou aflição — Deus tem-se mostrado fiel. Da morte ele produziu vida. Nenhuma dessas aflições pode mudar-me agora. Ainda que ele me mate, nele esperarei’” (p.15).


Até breve, profeta David!


Ciro Sanches Zibordi

Mais um profeta morre de maneira trágica no mês de abril

Há treze anos, a Assembleia de Deus no Brasil perdia um profeta, o pastor Valdir Bícego. Ele gostava de dizer, em suas mensagens, que Deus lhe dera sete livramentos de morte certa. Mas, naquela tarde do dia 28 de abril de 1998, uma única bala, calibre 22, foi suficiente para causar a sua morte. Deus é soberano.

No dia 27 de abril de 2011, mais um homem de Deus partiu para a glória, e de maneira trágica: David Wilkerson. Quem conhece a sua biografia sabe que ele podia ter sido assassinado ainda jovem, em Nova York, por Nick Cruz e sua gang. Mas o Senhor o preservou soberanamente até ontem, quando permitiu que uma carreta atingisse o seu carro, em uma estrada no Texas, Estados Unidos.

David Wilkerson foi um dos escritores que muito me influenciou quando eu comecei a pregar. Lembro-me de uma terça-feira, em 1989, em que um irmão idoso assentou-se ao meu lado e, com lágrimas nos olhos, disse: “Jovem, você é pregador e precisa ler este livro”. Ele me presenteou com um livro surrado e todo marcado: Toca a Trombeta em Sião, da CPAD. Percebi, ao ler a obra, que Wilkerson não era teólogo, exegeta ou erudito, mas um profeta do Altíssimo.

Blogs e sites evangélicos estão noticiando a morte de David Wilkerson com detalhes desde ontem, inclusive fazendo menção de sua trajetória e de suas obras, como A Cruz e o Punhal, que narra a conversão de Nick Cruz. O jornal online The Christian Post noticiou o acidente — “Times Square Church Founder David Wilkerson Dies in Crash” — e divulgou uma nota da família Wilkerson: “Agradecemos as orações, e os nossos corações estão tristes. Mas nos alegramos por termos conhecido David Wilkerson, que passou a sua vida bem”.

Não podia Deus ter livrado da morte esses dois profetas mencionados, Valdir Bícego e David Wilkerson, uma vez que já havia feito isso muitas vezes? E por que eles partiram de modo tão trágico?

Embora haja promessas de livramento para os crentes fiéis (2 Sm 22.49; Sl 18.48; 34.7), estamos sujeitos a morrer de forma violenta (Mt 14.1-12). O próprio Senhor Jesus afirmou: “E não temais os que matam o corpo, e não podem matar a alma; temei antes aquele que pode fazer perecer no inferno a alma e o corpo” (Mt 10.28). Para o salvo, o importante é morrer “em Cristo” (1 Ts 4.16).

A maneira de morrer para o cristão torna-se irrelevante quando consideramos 1 Coríntios 15.51-53 e 2 Coríntios 5.1-4, passagens que enfatizam a transformação do nosso corpo no dia do Arrebatamento da Igreja. Por isso, o apóstolo Paulo, que, segundo a tradição, teria sido decapitado, afirmou: “para mim o viver é Cristo, e o morrer é ganho” (Fp 1.21).

Que Deus console as famílias de David Wilkerson e Valdir Bícego, profetas de Deus com trajetórias semelhantes, que partiram para a glória no mesmo mês, em 1998 e 2011, respectivamente, de maneira trágica. Mas o importante é que eles deixaram imitadores (1 Co 11.1). O Senhor nos deu esses profetas, e o Senhor os tomou. Como disse Jó, “bendito seja o nome do Senhor” (Jó 1.21).

Ciro Sanches Zibordi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +