terça-feira, 23 de agosto de 2011

Seu filho pode estar usando drogas!

Uma recente pesquisa mostrou que 85% dos pais de toxicômanos foram tomados de surpresa pela notícia de que o filho tornara-se viciado. Vivemos numa época em que o convívio e a comunicação entre pais e filhos deixa muito a desejar.


Neste exato momento, existe a possibilidade de seu filho estar usando drogas e você ainda não ter se dado conta disso. Os pais, quase sempre, são os últimos a saber. Por falar nisso, quando foi a última vez que você conversou com seus filhos sobre tóxicos? Quanto tempo tem dedicado para prevenir e conscientizá-los das conseqüências do uso das drogas?

Providências a serem tomadas em caso de seu filho estar usando drogas:

01. Procure certificar-se desse fato. Peça a sua esposa que fique atenta e juntos comparem suas conclusões. Conversem sobre o assunto a sós.

02. Uma vez comprovada a situação, não dramatize. Encare o fato com realidade e objetividade. Recriminações, agressividade, violência, lamúrias, ou auto-mortificações não ajudam em nada, pelo contrário, só complicam. Mantenha a calma.

03. Não se recrimine ou procure culpados pela tragédia. Nessas horas é muito comum achar um "bode expiatório".

04. Tenha uma conversa franca, sincera e leal com seu filho. Procure colocá-lo à vontade. Escolha local e hora adequada. Pessoas envolvidas com drogas, nem sempre estão dispostas a conversar.


05. Procure descobrir os tipos de drogas e há quanto tempo ele as tem utilizado. Dentro do possível, procure saber a freqüência e dosagem usadas. Tais dados serão de grande valia para a recuperação.

06. Procure saber os motivos que levaram seu filho ao uso de drogas. Freqüentemente, problemas familiares estão relacionados entre os principais. Sendo este o caso, procurem uma solução.

07. Nunca chame seu filho de: maconheiro, drogado, marginal ou de qualquer outra palavra com sentido pejorativo que possa machucá-lo.

08. Não ameace expulsá-lo de casa, denunciá-lo à polícia ou interná-lo numa clínica psiquiátrica.

09. Procure a orientação de um pastor e/ou um especialista na área.

10. Envolva-se diretamente no processo de cura. A ajuda de um especialista não substitui sua participação.

11. Envolva toda a família. É chegado o momento de mostrar a seu filho que os melhores amigos estão em sua própria casa.

12. Lembre-se que o comportamento é afetado pelo efeito das drogas. Saiba dosar a recuperação com amor, disciplina, compreensão, energia e diálogo.

13. Mantenha a disciplina. Em qualquer processo de recuperação ela é fundamental, e está diretamente ligada à autoridade. Conquiste-a.

14. Afaste seu filho o mais longe possível da "turma". Não tenha receio de usar energia. Use criatividade e saiba providenciar outras opções que possam distanciá-lo do "grupo problema".

15. Converse com os pais dos amigos de seu filho que possuem o mesmo problema. Alerte-os sobre a realidade.

16. Sem dúvida alguma, o exercício da fé torna-se fundamental e a oração uma das armas eficazes de combate. Estamos em luta espiritual constante; busquemos pois ao Senhor!

Extraído do site: Click Família
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NOSSA PAGINA

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +