Massacre em Suzano: até onde jogos violentos podem influenciar a mente humana?

Semelhança entre assassino de Suzano  (direita) e personagem do jogo Free Fire  (esquerda) é notável. (Foto: Guiame) Autoridades ...

quinta-feira, 26 de julho de 2012

AMAR A VIDA

Fonte:  Hugo de Azevedo, Jornal de Notícias, 9 de Junho de 1998

O que me espanta em tudo isto e me parece ilógico é tanto amor à vida e tanto amor à morte. Que gostamos de viver, não há dúvida. É uma paixão. Gozar a vida até à última gota; saboreá-la numa festa contínua; prolongar o prazer sem lhe marcar um fim! Fazer gozo de tudo: da respiração ao sexo, do trabalho ao desporto, da "rave" à soneca, do café à política, da TV ao turismo, da cultura ao marisco...
Sem perder um minuto. Não suportamos a mínima chatice. Espremer bem o tempo, ultrapassando, se for preciso, convenções, tabus, decência. Ninguém nos venha com isso! A vida é minha e não dou contas a ninguém! Sou livre e realizo-me conforme me apetecer. Só reconheço que os outros têm direito ao mesmo, e concordo em organizar-me sem interferir nos seus projectos de gozo... E, amando tanto a vida, achamos bem que se liquide o feto, se apresse a morte do enfermo irrecuperável e do velho caquético, e quem quiser que se suicide ou se meta na droga! Liberalizar, é a palavra de ordem.

Que se passa connosco? Como se explica isto? Suponho que a resposta è simples: de facto, não amamos a vida. Ou melhor, amamos a vida como bem de consumo. Tal como gostamos de batatas fritas. São para acabar com elas, não são? Para senti-las estalar na boca, sabor a salgadinho, fácil deglutição e aconchego no estômago, a pedir mais cerveja. Não amamos a vida, qualquer vida; por ser vida humana. O que queremos acima de tudo é "qualidade de vida". Para nós, vida sem qualidade não é vida; é produto estragado, para deitar fora. O feto tem essa qualidade? Não! Nem sabe a vida que tem! Logo, só vale para dar qualidade à vida da mulher. - Não lhe apetece o iogurte, minha senhora? Deite-o fora! Lá por tê-lo desejado antes, que importa isso? Agora não quer, e acabou-se. Não faça cerimónias! (E o iogurte ainda lhe custou uns escudos, mas o feto não lhe custou nada!)

- O velhote sofre, e ainda por cima dá despesa? Ó meu caro, não estejas com meias medidas! Não tem qualidade de vida e só te rouba a tua. O velhote está deteriorado. Já não vale nada! - O tipo quer matar-se? Que tens tu com isso? Vais incomodar-te, perder tempo com as angústias dele? Não hesites. Ajuda-o a despachar-se quanto antes, não vá ele arrepender-se! - Ó meu! Gostas de viajem, de picar a batata? Vamos a isso. Há bué de pós...

Não amamos nem defendemos a vida,. porque, para nós, a vida não tem sentido nenhum. É uma coisa como outra qualquer. Se está bem embalada e tem prazo de garantia, vale o que vale; se não... Esta é a nossa ideologia, e não os grandes princípios, solenemente declarados e promulgados. Esta é a nossa elevada filosofia, sob o nome de liberdade, justiça, dignidade, progresso, tolerância, democracia, solidariedade, igualdade e fraternidade universal. Bravo! Começo a perceber por que curioso motivo alguns afirmam a questão do aborto constituir um problema religioso. Com efeito, se nenhuma ideologia em voga é capaz de explicar o valor da vida humana, e só as religiões a apresentam como transcendente, superior ao dos bens utilitários, então, de facto, só na religião se encontra saída para a desgraçada cultura que nos envolve. Mas, nesse caso, a religião é precisa para tudo, inclusive para nos fazer recobrar a confiança na razão e o respeito pela inteligência. Só a religião estará capacitada para nos distinguir das coisas, das plantas e dos animais, e só ela nos fará discernir o bem do mal. Só ela nos fará viver como homens...

Não se trata realmente de uma questão religiosa, mas do esgotamento de todos os seus sucedâneos. Falta-nos o sentido da transcendência, é o que é. Sem transcendência, que quer dizer valor? Que significa bem e mal, justiça, ética, dignidade, etc.? Absolutamente nada. Aliás, que quer dizer pessoa? Os abortistas esperam encurralar definitivamente a transcendência do homem dentro dos estritos muros dos templos. Não estranhem que a esses muros se acolha cada vez mais gente, e que essa questão, e afinal todas as questões humanas, se transformem em problemas religiosos.

Leio S. Justino, do séc. II, no "Diáologo com Trifão": "A maioria não se importa de saber se existe um só Deus ou muitos (...) Tentam persuadir-se de que Deus se ocupa com o universo em geral (...), mas não comigo, contigo e com cada um em particular (...) Não é difícil compreender aonde os conduz tal modo de ver. (...) Nada temem e julgam-se livres (...) fazem e dizem o que querem, pois não temem castigo divino nem esperam recompensa de Deus".

Voltámos ao começo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça comentários produtivos no amor de Cristo com a finalidade de trazer o debate para achar a verdade. Evite palavras de baixo calão, fora do assunto ou meras propagandas de outros blogs ou sites.

Marcadores

REFLEXÕES NOTÍCIAS LIÇÕES BÍBLICAS VIDEOS ESCOLA DOMINICAL DEVOCIONAIS COMENTÁRIOS ESTUDOS SAMUEL VIEIRA VIDA CRISTÃ EVENTOS SERMÕES PASTORAIS SILAS MALAFAIA JOSÉ GONÇALVES 2º TRIMESTRE 2012 HERNANDES DIAS LOPES POLITICA ILUSTRAÇÕES ELINALDO RENOVATO FAMÍLIA SILAS DANIEL 4º TRIMESTRE 2012 ALEXANDRE COELHO ELIENAI CABRAL 1º TRIMESTRE 2013 2º TRIMESTRE 2013 3º TRIMESTRE 2014 EPÍSTOLA DE TIAGO EVANGELHOS 3º TRIMESTRE 2013 DILMA ROUSSEFF MENSAGENS APOLOGÉTICA APOSTOLO CASAMENTO EPÍSTOLAS 2º TRIMESTRE 2014 4º TRIMESTRE 2013 FOTOS 3º TRIMESTRE 2012 FILIPENSES PROFETAS 1º TRIMESTRE 2015 2º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2014 ADULTOS DANIEL DOUTOR OS DEZ MANDAMENTOS DONS ESPIRITUAIS LUCAS MANDAMENTOS ROMANOS 2º TRIMESTRE 2015 CPAD ESEQUIAS SOARES HOMOSSEXUALIDADE 1º TRIMESTRE 2014 3º TRIMESTRE 2015 AGENDA MARIO SALES ÊXODO ELIEZER DE LIRA E SILVA RENATO BROMOCHENKEL ANTÔNIO GILBERTO 4º TRIMESTRE 2015 CRIME JOVENS MARCOS POLICIA REFORMA SÉRIES CLAUDIONOR DE ANDRADE FÁBULAS VIOLÊNCIA AUGUSTUS NICODEMUS LOPES ECLESIASTES GENESIS SALMOS ADULTÉRIO AÉCIO NEVES CIRO SANCHES ZIBORDI MARINA SILVA NATAL 1º TRIMESTRE 2012 FORNICAÇÃO FÉ E OBRAS HERESIAS LUIS INÍCIO LULA DA SILVA MARCO FELICIANO PROVÉRBIOS REINALDO AZEVEDO ANO NOVO BRASIL DINHEIRO INVESTIGAÇÃO MYLES MUNROE NAMORO PRESBÍTERO PROSPERIDADE SANTIFICAÇÃO SERMÃO DO MONTE 4º TRIMESTRE 2011 COPA DO MUNDO ESCATOLOGIA GEREMIAS DO COUTO GLOBO MULHER NELSON NED NOVELAS PETROBRAS PETROLÃO PORNOGRAFIA SEXO DEPUTADOS DIÁCONO EDUCAÇÃO ENTREVISTA FESTA FILHOS LAVA JATO LIBERALISMO LIDERANÇA MAGNO MALTA. MARIA MARTA MARTINHO LUTERO OBREIROS ORAÇÃO PARÁBOLA PRESIDENTE SABEDORIA 1º TRIMESTRE 2016 1º TRIMESTRE 2018 ADORAÇÃO ATIVISMO ATOR C. H. BROWN CORRUPÇÃO CUBA DENZEL WASHINGTON DIVÓRCIO ELIAS FILMES GRATIDÃO ISRAEL JEAN WYLLYS MARCHA PARA JESUS NORBERT LIERTH OPERAÇÃO PREGADORES PROTESTO REYNALDO ODILO SACERDOTES SAMUEL F.M. COSTA SEXUALIDADE TEOLOGIA TRABALHO 3º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2008 4º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2018 ABEL AGIOTAGEM ALEGRIA AMIGOS AMIZADE AMY WINEHOUSE ANCIÃO ARROGÂNCIA BABILÔNIA BIBLIOLOGIA BISPO CAIM CALVÁRIO CHARLES HADDON SPURGEON CHARLES R. SWINDOLL CORDEIRO CRIANÇAS CRISTO CRITICAS CÓDIGO DA VINCI DESIGREJADOS ELIEZER RODRIGUES ENVELHECER EUNÁPOLIS EXPOSITIVO F FARSA FEMINISMO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO GOMORRA HERRY POTTER HOMILÉTICA HUMILDADE INIMIGOS INIMIZADE JEJUM JOHN ANKERBERG JOHN WELDON JORDÃO JUSTOS LARRY WILSON LEIS LÍNGUA MAR VERMELHO MARCHISMO MARK BROWN MESTRE MOISÉS MUSICA NAMOROj NETO GUERRIERI OSTENTAÇÃO PASCOA PERDÃO PILATOS PREFEITOS PROVAÇÕES RELIGIÃO SALVAÇÃO SEGURANÇA SELEÇÃO BRASILEIRA SENADOR SODOMA TEMOR TEMPERAMENTOS TENTAÇÃO TESTEMUNHO VINDA DE CRISTO WARREN WIERSBE WILLIAM MACDONALD XUXA ÍMPIOS ÓDIO