terça-feira, 4 de dezembro de 2012

Uma ótima resposta aos laicistas de plantão




PROCURANDO PELO EM OVO

O que leva um procurador federal a requerer antecipação de tutela para que seja retirada a frase "Deus seja louvado" das cédulas de real? A imprensa noticiou, há alguns dias, que o pedido do procurador do Ministério Público Federal de São Paulo foi indeferido pela Justiça Federal. Mas o processo ainda segue.

Sinceramente, tal procurador deveria esquecer o assunto em apreço e priorizar causas realmente nobres. Se a frase genérica e minúscula sobre Deus (ou deus, visto que a frase foi grafada em caixa alta) for retirada da nossa moeda (supostamente por ofender os ateus, os agnósticos ou os ativistas do movimento LGBTUVWXYZ), um precedente perigoso se abrirá. A partir daí, todo tipo de solicitação de insignificância similar poderá ser apresentada.

O MPF, por exemplo, poderá solicitar, também em caráter de emergência, que todos os feriados religiosos sejam suspensos, que os nomes de cidades alusivos ao romanismo sejam substituídos. E assim por diante. Ora, por que o mencionado procurador não pede a mesma urgência para casos de verdadeira relevância?

Desculpe-me do trocadilho, mas, por que ele não procura fazer algo em prol da segurança, da educação, da saúde e da civilidade, em vez de procurar pelo em ovo?

Ciro Sanches Zibordi
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +