quinta-feira, 24 de janeiro de 2013

Alerta geral: As almas de nossas crianças estão sendo destruídas!

Pr. Jairo Gonçalves alerta pais, psicólogos e educadores sobre a influências malignas de jogos e desenhos animados nas vidas de nossas crianças!

O título acima não é alarme de simulação de incêndio, nem é um truque promocional para comercialização de um novo produto. Trata-se de importante aviso aos pais, professores, psicopedagogos, pastores e demais educadores, a respeito dos cuidados que devem tomar com tudo aquilo que as crianças estão usando, e sendo estimuladas a usar, como jogos recreativos, brinquedos, desenhos animados, músicas, leituras, coleções, programas de TV, alimentos, etc.

Demos o nome de alerta geral porque os malefícios que estão sendo disseminados, principalmente através de jogos do tipo RPG e desenhos animados, já têm caráter de endemia mundial. Estamos falando de diversões e jogos excitantes que são produzidos e divulgados com a aparência de passatempo infantil inocente e sadio, mas que, na verdade, contém filosofias e manipulações mentais cheias de contaminações letais, porque são altamente deformantes do caráter das crianças, quanto à formação nelas do espírito de justiça social, solidariedade, respeito e obediência aos pais e autoridades, amor e confiança em Deus-Pai. Temos já, à disposição, várias mensagens e escritos sobre esse assunto. Como amostra desses alertas, apresentamos comentários resumidos do livro Comprando & Vendendo as almas de nossas crianças - o que está por trás do Pokémon, escrito por John Paul Jackson (Rio de Janeiro, Danprewan Editora, jan/2001).

Jackson escreve no livro referido, que o inimigo de nossas almas está usando um jogo aparentemente inocente para seduzir, corromper e enfraquecer a mentalidade e a moral da próxima geração encarregada de preparar o mundo para a volta de Jesus. Esse livro, de 102 páginas, contém introdução, seis capítulos e um apêndice com descrição de 151 Pokémons.

Na introdução desse livro - balizado com os textos bíblicos de Ef 4:14; 5:11-16; Mc 13:22; 1 Pe 5:8; 2Co 11:3; Ap 18:23; 1Ts 5:21; Dt 18:10-12; Is 5:20;Jr 27:9; At 13:10; Hb 9:27 - Jackson afirma que quanto mais ele pesquisa e investiga os Pokémons, mais preocupado e alarmado fica.

“Creio, diz ele, que esse jogo - e outros semelhantes - invocam perturbações demoníacas sobre nossos filhos. Nossa cultura desenvolveu uma obsessão pelo lado escuro do sobrenatural. Jogos seculares, vídeos, programas de televisão e livros mudaram a verdade de Deus em mentira (Rm 1:25). Embora estejamos vivendo um momento de grande espiritualidade, o que está sendo disseminado em nossa cultura não é cristianismo. É uma forma de espiritualidade da Nova Era, em que as práticas pagãs - como bruxaria, necromancia, canalização, clarividência e curas espiritistas - vêm-se revelando como tendências modernas de nossa sociedade. Aqueles que buscam disseminar essas doutrinas escolheram nossas crianças como seu público-alvo.

Nossas crianças e adolescentes têm um destino maravilhoso diante de si. À medida que amadurecerem em Cristo, eles andarão numa unção cada vez maior e ouvirão mais de Deus do que qualquer outra geração antes deles. Operarão grandes sinais e maravilhas, realizando grandes feitos para o Reino de Deus. Satanás odeia isso. Como mentiroso e enganador, seu objetivo é roubar, matar e destruir o que é precioso para Deus. E quando o inimigo não consegue destruir alguma coisa, procura corrompê-la e pervertê-la para uso demoníaco. Se Satanás conseguir capturar um dom que Deus deu a uma criança quando ela ainda é pequena, então poderá desviar o destino potencial dessa pessoa. Usando atividades chamativas e aparentemente inofensivas, como o Pokémon e outros encantadores jogos de primeira pessoa (RPG - RolePlaying Game) para iludir crianças e confundir ou insensibilizar pais, nosso ardiloso inimigo lança as sementes malignas em suas mentes e em seus corações.

Minha oração ao escrever este livro “é que o Senhor use as idéias aqui contidas para despertar uma Igreja sonolenta sobre a estratégia do inimigo quanto ao fim dos tempos. Também busco penetrar nas crescentes trevas de nossa época com a Luz de Jesus Cristo” (Ef 4:14; Ef 5:11-16).

Os capítulos seguintes desse livro são denominados de: 1) A guerra pelas almas; 2) Por que tanto rebuliço em torno do pokémon; 3) Filosofias por trás dos pokémons; 4) A sedução dos jogos de RPG; 5) Obcecado pelo jogo; 6) Como podemos evitar os monstros?

Nesses capítulos Jackson explica que o assunto Pokémons é hoje o “mais comentado entre as crianças maiores de doze anos”. Os Pokémons - abreviatura de pocket monsters, ou “monstros de bolso” - são importados do Japão, e se constituem em um sofisticado jogo que se baseia em batalhas de acentuada abcecação, por condicionamento psicomental, e cujo objetivo é adquirir poder, até que a criança jogadora se torne o “Mestre Pokémon número 1 do mundo”. A criança, ao assumir o papel de criatura mágica lutando pelo poder e o controle, aprende cedo a lidar com demônios, invocando suas magias e canalizando seus espíritos para capturar os oponentes e se tornar todo-poderosa. Através desses jogos de encantamento as crianças são instruídas a buscar as maravilhas dos hábitos de maldade, cobiça, violência e rebelião. Desse modo, nossos filhos, como nunca antes aconteceu, estão sendo seduzidos a se envolverem com o ocultismo demoníaco, através dos jogos RPG, como pokémon, digimon, Magic: the gathering e Dungeons & Dragons. Eles estão sendo atraídos pelos ímãs do lado escuro do sobrenatural satânico. Vejamos a advertência em 2 Co 11:3. Satã está cheio de ira, e nesses tempos do fim em que já vem a Luz, a guerra se intensificará, as trevas cobrirão a terra e a escuridão cobrirá os povos (Is 60:2).

Essa louca busca do poder leva as crianças ao frenesi, que cresce à medida que a Nintendo lança a nova linha de produtos gold e silver. “Quando os jogadores mirins alinham seus Pokémons uns diante dos outros, são encorajados a usar raiva, veneno, fogo, encantamento maligno, etc., e a atacar os contendores enviando uma maldição de amnésia, confusão mental, paralisia, sonolência., hipnose, leitura da mente, transporte mental e dor de cabeça. O pokémon promove a crença budista, hinduíasta e de Nova Era, de que o homem poder ser como Deus. Isso é próprio do pokémon no. 85, o Dodrio, uma criatura com três cabeças que ataca a vítima bicando-a com fúria. Ao dominar outro pokémon com violência, Dodrio adquire o poder de se tornar um deus (pokégod). Outro traço maligno de Dodrio é que ele é a criatura na qual os jogadores são capazes de projetar suas almas. A criança que joga com Ash pode projetar sua alma em Dodrio e tornar um pokégod.

O maior perigo maligno nos jogos RPG está na fantasia ou simulação baseada no ocultismo.

“Nesse jogo RPG a criança manipula o poder e se tornar um mestre. A partir dessa perspectiva, fica muito fácil abraçar princípios similares encontrados na feitiçaria e satanismo. Sean Selles, um garoto de 12 anos de idade, mergulhou no obscuro e fantástico mundo do jogo e passou a estudar ativamente o satanismo. Depois de ter dedicado sua vida a Satanás, Sean, com dezesseis anos, matou sua mãe, seu padrasto e um atendente de uma loja de conveniência. Condenado por três assassinatos, Sean se tornou o mais jovem habitante do Estado de Oklahoma no corredor da morte. Quando esteve na prisão, ele se converteu ao cristianismo e começou a falar sobre os perigos de Dungeons & Dragons” (Jackkson, op.cit., p. 45).

O frenesi do pokémon está incentivando a procura de outro jogo RPG, chamado Magic: The gathering (Magia: O Encontro), usado por mais de seis milhões de crianças em campeonatos colegiais. Esse jogo ensina as crianças a conjurar demônios, lançar maldições, desabilitar e matar os oponentes e fantasiar sobre brutais forças das trevas. (Abro parênteses, para lembrar que um famoso Colégio particular de BH/MG, está usando livros que contam a história do maior satanista infantil, chamado Harry Potter, para desenvolver literatura e linguagem).

Como podemos evitar os pokémons? - pergunta Jackson, que oferece três sugestões:

1. Ore para alcançar o coração dos filhos (Jl 2:12,13);
2. Ensine-os a gastar dinheiro e tempo com o que é benéfico. (Sl 101:2-4: Fp 4:8);
3. Ofereça a alternativa de dedicar mais tempo para ficar com os filhos, brincar com eles, oferecer-lhes companhia e santas aventuras.

Aproveito o ensejo para acrescentar, no sentido preventivo, mais um modo de evitar que as crianças tenham predisposição para se encantar e conviver com os pokémons. Trata-se da ministração, na unção do Espírito Santo, de libertação e cura para as nossas criancinhas, quando elas ainda estão em formação, isto é, no ventre materno, ou na idade de zero até 6 anos. Lembro isso, porque descobrimos, no ministério que eu e minha esposa temos realizado de libertação e cura de crianças com mais de 7 anos de idade, que aquelas que se mostram mais renitentes para receber cura, libertação e o Espírito Santo, são exatamente as que mais têm se envolvido com a prática dos pokémons e outros jogos da linha RPG, bem como com desenhos animados de enredos satânicos. Crianças assim, não são apenas propensas para os pokémons, mas também para comportamentos violentos de revolta contra os pais e as coisas de Deus, porque provinham de mães e pais não libertados que, mesmo salvos, ainda não estavam libertos e curados, porque:

A. fecundaram suas crianças durante relações sexuais ilícitas, isto é, fora do casamento legal, usando anticoncepcionais abortivos ou não, etc., com isso gerando filhos bastardos, filhos de fornicação/adultério; 
B. rejeitaram as crianças ainda no ventre, com ou sem tentativas de aborto (bebês não planejados);
C. consagraram as crianças em cerimoniais de idolatrias e/ou ocultismos, catolicismo, espiritismo, candomblé, maçonaria, Nova Era, bem como as levaram a festas pagãs;
D. suas crianças provinham de úteros ainda não curados, isto é, ainda marcados de morte por causa de abortos involuntários e voluntários ainda não tratados, resolvidos, perdoados; 
E. suas crianças tinham irmãozinhos abortados (que morreram ainda no ventre das mães); embriões e fetos que ainda não tinham sido resgatados dos braços de Minotauro e Moloque. (Mais informações sobre o exposto acima, pelo e-mail jairogon@bol.com.br, Pr.Jairo)

No apêndice desse livro, o autor Jackson apresenta a descrição de 151 pokémons, cada um com seus poderes satânicos e suas evoluções. Para isso o autor se utilizou do Pokédex, uma enciclopédia sobre os pokémons. Entretanto crê-se que haja mais de trezentos pokémons, fora os que ainda estão para se revelar.

Fonte: Pr. Jairo Gonçalves, pastor do ministério "Lagoinha.com". Informamos que a matéria está divulgada de forma integral e sem alterações ou cortes no texto.
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +