segunda-feira, 11 de fevereiro de 2013

Veja repercussão do anúncio de renúncia do Papa Bento XVI

Papa fez o anúncio pessoalmente nesta segunda-feira (11). Pontífice afirmou que vai deixar o cargo por conta da 'idade avançada'.

O Papa Bento XVI anunciou que vai renunciar a seu pontificado em 28 de fevereiro.

O Vaticano confirmou a notícia e afirmou que o papado vai ficar vago até que o sucessor seja escolhido.

Alemanha
A Alemanha expressa seu “respeito” e sua “gratidão” ao Papa. “Como um cristão e um católico, não posso deixar de me comover e ser tocado por isso", afirmou o porta-voz do governo Steffen Seibert em entrevista coletiva. “O governo da Alemanha tem o maior respeito pelo santo padre, pelo que fez, e por sua contribuição ao curso de sua vida na Igreja Católica. Ele tem sido a cabeça da Igreja Católica pelos últimos oito anos. Deixou uma assinatura pessoal como um pensador e chefe da igreja, e também como pastor. Quaisquer que sejam suas razões, devem ser respeitadas”, afirmou.

Vaticano
“Nos pegou de surpresa”, afirmou o porta-voz do Vaticano, Federico Lombardi. Segundo Lombardi, o Papa renuncia em total "conformidade" com a igreja, mas continua até 28 de fevereiro com "bateria total". Segundo ele, o papa tomou sua decisão com "grande coragem e determinação", "consciente dos problemas que a igreja enfrenta atualmente".

Israel
O chefe rabino de Israel Yona Metzger afirmou, segundo seu porta-voz, que “durante seu período [como papa] houve a melhor relação possível entre a igreja e o rabinato e nós esperamos que essa tendência continue”. Metzger ainda desejou “boa saúde e longos dias” ao Papa, conforme o porta-voz

França
O presidente francês, François Hollande, afirmou que considera a decisão do Papa "respeitável". “Não me cabe fazer comentários sobre essa decisão que pertence à igreja. Não tenho que dizer se está correto. É uma decisão que reflete uma vontade que tem que ser respeitada”, afirmou a jornalistas em Pierrefitte-sur-Seine

Salvador
"Foi para mim uma surpresa imensa porque no dia 9 de janeiro estive com ele", afirmou Dom Murilo Krieger, arcebispo de Salvador e primaz do Brasil. "Me aparentava a idade que tem, mas parecia bem disposto, ele perguntou sobre Salvador. Para ter chegado a essa decisão, ele deve ter pensado muito, avaliado muito, rezado muito. Fez isso, certamente, sentindo que as forças que ele tem já não são suficentes para exercer a missao que ele exerce. É uma atitude baseada e fundamentada na honestidade."

http://g1.globo.com

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +