quinta-feira, 8 de agosto de 2013

Sobre choro e soluços...

Há um ditado que diz: Homem não chora! Mas que bobagem é essa! É o ditado mais idiota que conheci. Todo homem chora sim! Todo homem em sua normalidade já nasce chorando. A primeira manifestação de vida saudável de um ser humano é exatamente o choro. Chora-se porque se nasce, chora também quem aguardou o nascer.
Chora o pai emocionado, chora a mãe vitoriosa de sua façanha em trazer ao mundo um novo ser... de sorte que chorar é uma das coisas mais humanas que existe.

É tão humano que Deus, quando se fez gente em Cristo, só seria gente se tivesse chorado. E Deus chorou o choro humano – já que divindade não sabe o que é isso. Jesus chorou ao ver um amigo aprisionado pelo poder da morte; também chorou pela crueldade de uma cidade indiferente ao seu amor.

Aahh... chorar pela indiferença ao amor é fato não apenas na vida de Jesus, mas na de todos aqueles que amando, se depararam com a insensibilidade de um outro coração. Que pai não fica angustiado em ver seus pequenos, alçando seus primeiros vôos de paixão, e sendo surpreendidos por um amor não correspondido. Tristeza irremediável, choro incontido, travesseiro amigo inundado e palavras que nada tangem consolação.

Chorar é a arma que o Todo Poderoso nos dotou para estes momentos de fragilidade e sensibilidade latente da alma. Chorar faz é bem. Tem uns que até exageram e choram... e choram... como diz na música: rios de lágrimas. Mas chorar faz bem. Bem pra alma que sai fortalecida, aliviada e exaurida. Jesus declarou algo inusitado: Felizes os que choram, porque serão consolados. É verdade! Chorar não é motivo de vergonha. Alguém já disse com toda propriedade que mais vale a lágrima da derrota do que a vergonha de não ter lutado.

Ivan Ângelo, cronista de Veja, bem traduziu esta experiência ao escrever: “Uma vez vi meu pai chorando. Não vi, ouvi. Coragem não tive de ir lá, passar a mão na cabeça dele. Creio que não seria isso que faria se tivesse ido lá; teria encostado nele, acho que teria chorado junto...” Chorar junto é a experiência de amizade eterna. O sábio já dissera: Em todo tempo ama o amigo, e na angustia (dia do choro) se faz o irmão.

Todavia, o choro pode ser transformar em anomalia. Choro sem consolo é noite sem fim, dia que não raia, sol que não desponta, manhã que não irrompe no horizonte da vida! O choro é pra ser chorado, mas o consolo é para ser experimentado. Assim o poeta sacro no Salmo concluiu com uma tremenda promessa: O choro pode durar uma noite, mas a alegria virá pela manhã!

A você que está devastado em seus sentimentos... chore! Chore com razão, chore sem razão... chore de todo coração. Mas saiba que este choro, como a água do rio que passa, não voltará mais. Assim como a água do rio, segue o teu vôo e não deixe o teu sonho nas mãos de quem não soube te amar. Alguém vai tornar a lhe chamar de “meu anjo” e verás a diferença... o choro de um anjo é balsamo que se espalha aos que são fiéis ao amor e enquanto choras suas asas te levam sempre em direção dos teus sonhos... assim, mesmo chorando: segue teu vôo meu anjo!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NOSSA PAGINA

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +