segunda-feira, 23 de setembro de 2013

Lembrai-vos da mulher de Ló

Gênesis 19.23-26 Introdução: No sermão anterior, vimos um pouco sobre a vida de Ló. Este homem jamais poderia imaginar a catástrofe que viria sobre sua família por causa de uma decisão tomada anos antes, conforme vemos no relato de Gênesis 13.

Em que errou Ló?
  • Decidiu apenas pelo que viu – (Gn 13.10) “Levantou Ló os olhos”. 
  • Decidiu levando em conta apenas razões econômicas - “Viu as pastagens, como o jardim do Senhor” (13.10).
  • Decidiu sem considerar sua família – (Gn 13.13). 
  • Decidiu sem considerar Abraão, que por ser seu tio e mais idoso, tinha a prioridade na escolha.
  • Decidiu sem considerar Deus – O que aquela cidade representava aos olhos do Senhor?(Gn 13.13)
O resultado: O bem estar e o lucro financeiro que ele queria, trouxe resultados dramáticos sobre sua esposa, filhas e as futuras gerações. Do envolvimento incestuoso dele com suas filhas (Gn 19.30-38), surgiu um povo marcado pela prostituição ( Nm 25.1ss), um povo distanciado da promessa de Deus (Is 15 e 16), aparentado do povo da promessa, mas alheio às promessas de Deus (Dt 2.19), e finalmente, um povo que deixou de existir como nação – Desde o século VI a.C.

Apesar de Ló ter visto tantos milagres excepcionais e manifestações de Yahweh ao andar com seu tio Abraão, tais experiências não foram suficientes para identificá-lo com o chamado e vocação que Deus concede a Abraão e da qual ele participou de forma tão intima.

Neste texto, nossos olhos se voltam para sua mulher, que se transformou numa estátua de sal. O que isto significa?
Existem dois textos na Bíblia que falam sobre esta mulher. Um deles Gn 19.26 que diz: “Mas a mulher de Ló olhou para trás e se transformou numa estátua de sal” (A tradução da NVI diz “coluna de sal”). 

O outro encontra-se em Lc 17.32: “Lembrai-vos da mulher de Ló”. Jesus exorta seus discípulos a não se esquecerem desta mulher. Ela se torna um paradigma e modelo a ser evitado.

O que aprendemos sobre ela?

1. A Mulher de Ló foi contaminada pelo secularismo da cidade. A cultura pagã entrou na sua alma. Dr. Russel Shedd ao comentar este texto afirma que a frase “olhou para trás”, significa literalmente “demorou-se”, na língua hebraica. Interesses pessoais quanto à luxuria e o conforto tornaram-se bem mais fortes que a salvação oferecida por Yahweh.

O entretenimento, o dinheiro, o luxo, podem se tornar ídolos em nossos corações, e nos dar a impressão que é impossível viver sem eles. Isto nos leva a procrastinar, a demorar, a retardar o eventualmente a nos privar da salvação.

O texto nos mostra como esta atitude de “demorar”, pode estar presente em nossa vida. Ló também hesitou, por isto os homens pegaram em suas mãos e o arrastaram (Gn 19.16), mas Ló, por um ato da graça de Deus conseguiu se salvar. Sua mulher, entretanto, não conseguiu caminhar, mesmo com a atitude enérgica daqueles homens que queriam colocá-los fora da cidade.

Em Hebreus 12.1-2 lemos: “Portanto, também nós, uma vez que estamos rodeados por tão grande nuvem de testemunhas, livremo-nos de tudo o que nos atrapalha e do pecado que nos envolve, e corramos com perseverança a corrida que nos é proposta, tendo os olhos fitos em Jesus, autor e consumador da nossa fé. Ele, pela alegria que lhe fora proposta, suportou a cruz, desprezando a vergonha, e assentou-se à direita do trono de Deus”.

A tradução RA, afirma “peso e pecado”. A NVI diz: “Tudo que nos atrapalha”. É perigoso tentar correr a vida cristã com excesso de peso e carga: A fascinação das riquezas, a luxúria, o conforto, o entretenimento, o bem estar pessoal, os cuidados do mundo podem nos estagnar.
Um antigo hino diz:
“Quantos que corriam bem, muito longe agora vão. Outros correm, mas também, sem calor vivendo estão”.
Os Guiness fala do perigo da cultura e do secularismo para a caminhada cristã no seu artigo “cuidado com a jibóia”. A verdade é que Sodoma engoliu a psiquê e a alma da mulher de Ló, por isto ela ficou paralisada.

2; Quem fica estagnado, perde a corrida – Salvação na Bíblia é muitas vezes comparada à uma corrida. “Aquele que perseverar até o fim, este será salvo”.

“Corramos, com perseverança, a carreira que nos está proposta” (Hb 12.2).
“Prossigo para conquistar aquilo para o que também fui conquistado” (Fp 3.12)
“Prossigo para o alvo, para o prêmio da soberana vocação de Deus, em Cristo Jesus” (Fp 3.14)
Em todas as cartas às igrejas do Apocalipse, vemos a expressão: “Ao vencedor” (Ap 2.7,11,17,26; 3.5,12,21). Estamos numa maratona, não em uma corrida de velocidade, de 100 metros rasos. Temos que perseverar.

O que está estagnando sua vida? O que lhe tem deixado paralisado? Medo, culpa, acusação, tristeza, distração, ansiedade, luxúria, entretenimentos, dinheiro, poder, a beleza de Sodoma e Gomorra? Lembre-se da exortação de seu mestre: “É melhor entrar no reino de Deus com um só dos teus olhos, que, tendo os dois, seres lançado no inferno” (Mc 9.47).

3. Jesus usa a mulher de Ló como exemplo para nos alertar quanto ao perigo de ficarmos com o coração voltado para as coisas terrenas, esquecendo-nos do prêmio celestial (Lc.17.28-32)

"Aconteceu a mesma coisa nos dias de Ló. O povo estava comendo e bebendo, comprando e vendendo, plantando e construindo. Mas no dia em que Ló saiu de Sodoma, choveu fogo e enxofre do céu e os destruiu a todos. "Acontecerá exatamente assim no dia em que o Filho do homem for revelado.Naquele dia, quem estiver no telhado de sua casa, não deve desça para apanhar os seus bens dentro de casa. Semelhantemente, quem estiver no campo, não deve voltar atrás por coisa alguma. Lembrem-se da mulher de Ló! Ele fala de pessoas que, ao se deparar com a sua vinda, resolvem voltar, como a mulher de Ló, para sua casa e apanhar seus pertences” (Lc 17.28-31)

Conta-se que no Rio Mississipi um homem muito rico transportava grande quantidade de ouro para um negócio que acabara de fechar. Durante uma tempestade, o barco começou a afundar, e ele, vendo que poderia perder seus bens, colocou as barras de ouro na sua calça e no paletó e se atirou no rio. Dias depois o encontraram com todo o seu ouro dentro das suas roupas.

A mulher de Ló não queria perder tudo o que estava ficando para trás. Talvez suas finas roupas, sua maquiagem especial, o glamour de uma cidade soberba e rica, as festas sociais. Ló era rico, e provavelmente participava de grandes eventos sociais. A mulher de Ló não foi capaz de romper com tudo que estava ficando para trás. Virou estátua de sal. Olhou para trás. Demorou-se! Saiu da cidade, mas a cidade não saiu dela. Saiu do pecado, mas ficou flertando com os desejos. Rompeu com o diabo, mas ainda estava barganhando e negociando com ele.

Lembrai-vos da mulher de Ló.
“Por isto, ficai também vós apercebidos, porque à hora em que não cuidais, o Filho do Homem virá” (Mt 24.44)
“Vocês precisam perseverar, de modo que, quando tiverem feito a vontade de Deus, recebam o que ele prometeu; pois em breve, muito em breve "Aquele que vem virá, e não demorará. Mas o meu justo viverá pela fé. E, se retroceder, não me agradarei dele. Nós, porém, não somos dos que retrocedem e são destruídos, mas dos que crêem e são salvos” (NVI. Hb 10.36-39).

Lembrai-vos da mulher de Ló!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +