terça-feira, 10 de junho de 2014

O presbítero e o diácono: homens de valor

Esta igreja está se preparando para eleger presbíteros e diáconos. Esta escolha precisa ser feita com oração e sob a dependência do Espírito Santo. A Palavra de Deus estabelece critérios claros acerca do perfil daqueles que exercem liderança na igreja. O apóstolo Paulo escrevendo a Timóteo (1Tm 3.1-13) oferece algumas orientações oportunas sobre o perfil do presbítero e o diácono. À luz deste texto, vamos observar algumas verdades importantes.

1. O presbítero e o diácono precisam ser homens que amam a Deus acima de todas as coisas – O relacionamento do líder com Deus é que o credencia a cuidar da igreja de Deus. Antes de pastorear as ovelhas de Cristo, o líder precisa devotar seu amor a Cristo. O líder é exemplo. A igreja é um espelho da sua liderança. Somente pessoas que amam a Deus podem estimular e encorajar outras a andarem com Deus e a amarem a Deus sobre todas as coisas. Quando Jesus escolheu seus doze discípulos, designou-os para estarem com ele. Só então os comissionou para pregar. Vida com Deus precede trabalho para Deus.

2. O presbítero e o diácono precisam ser homens que amam a igreja de Deus mais do que a si mesmos – Uma coisa é amar a liderança, outra coisa é amar os liderados. O líder não é o dominador do rebanho, mas aquele que se cinge com a toalha e lava os pés empoeirados dos seus irmãos. O líder é aquele que serve. A liderança não é um posto de privilégios, mas uma plataforma de serviço. O líder não é aquele que se serve do rebanho, mas serve ao rebanho. Somente aqueles que amam as ovelhas de Cristo podem apascentá-las com amor e cuidado. O presbítero precisa pastorear a igreja de Deus não como dominador do rebanho, mas como exemplo do rebanho. O diácono precisa servir as mesas com alegria, pois sabe que no reino de Deus maior é o que serve.

3. O presbítero e o diácono precisam ser homens que tenham uma vida familiar exemplar – A família do líder cristão autentica sua liderança. O presbítero e o diácono precisam ser fiéis ao cônjuge e criar os filhos no temor do Senhor. Quem não sabe administrar sua própria casa não pode cuidar da igreja de Deus. O líder cristão precisa ser um marido amoroso e um pai cuidadoso na educação dos filhos. Ele precisa ser exemplo dentro da sua própria família. Um marido infiel e um pai bonachão estão desqualificados para cuidarem da igreja de Deus.

4. O presbítero e o diácono precisam ser homens de vida irrepreensível –Os oficiais da igreja não podem ser dominados pelo vinho, nem pelo dinheiro nem pelo destempero emocional. Precisam ser homens íntegros em seus negócios, sábios em suas atitudes, sadios em suas palavras, generosos em seus gestos e prudentes e sensatos em seu comportamento dentro e fora da igreja. Os oficiais precisam ter corações abertos para amar, mãos abertas para ajudar e casas abertas para hospedar. Os oficiais da igreja precisam desfrutar de bom testemunho dentro da família, dentro da igreja e dentro da sociedade onde vivem. Eles precisam ser irrepreensíveis na conduta, sãos na fé e ter bom testemunho dos de fora da igreja.

5. O presbítero e o diácono precisam ser homens apegados à Palavra de Deus – Os líderes da igreja não podem ser neófitos e imaturos espiritualmente, mas homens experimentados. Eles devem ser aptos para ensinar. Somente aqueles que dispõem o coração para aprender e viver a Palavra estão aptos para ensinar a Palavra. O líder espiritual é um mestre. Ele precisa ensinar os crentes mais velhos, tratando-os como pais; aos de sua idade como irmãos e aos mais novos, como filhos. Os líderes da igreja precisam ser homens dedicados ao estudo e ao ensino da Palavra, uma vez que eles nutrem com o alimento da verdade os crentes, ao mesmo tempo em que os protegem dos lobos vorazes e das heresias perniciosas. Que Deus nos dê líderes segundo o seu coração!

Rev. Hernandes Dias Lopes
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +