sexta-feira, 29 de setembro de 2017

Não tenho fé suficiente para ser ateu

Norman L. Geisler, escreveu sugestivo livro com este tema. O autor inicia sua argumentação citando a frase de conhecido intelectual Phillip E. Johnson: “Aqueles que afirmam serem céticos em relação a um conjunto de ideias, na verdade possuem outro conjunto de crenças já estabelecidas”.

A realidade é que, mesmo céticos, precisam de determinada quantidade de pressupostos para fundamentarem suas convicções e teses. Eis alguns exemplos:

A. A ciência afirma de forma consistente que o universo surgiu de uma grande explosão conhecida como big-bang. Duas hipóteses são possíveis: Primeiro, o surgimento do cosmos foi articulado por um ser criativo, resultando no “design inteligente” (visão cristã); segundo, foi resultante de forças impessoais e do niilismo (visão ateísta), e do nada a harmonia e forma do universo como conhecemos, se manifestou. Qual visão requer mais dose de fé? Qual é a mais razoável?

B. A mais simples forma de vida contem informações equivalentes a 1.000 enciclopédias. Os cristãos creem que isto seria resultado de um Deus criador. O ateísmo defende o princípio da geração espontânea e que forças naturais seriam a causa do surgimento da matéria. Os cristãos afirmam que suas teses possuem suporte científicos ainda que não possam ser provados, o ateísmo nega. Qual posição requer maior fé?

Imagem relacionadaC. Os cristãos afirmam que num ato de Deus, de um ser superior, o ser humano foi criado. A complexidade do corpo humano é de tal magnitude que apenas no nervo ótico existem cerca de 100 mil veias. O ateísmo declara que a criação é resultado do acaso. Desde que tal afirmação não pode ser cientificamente provada, é necessário crer na existência de um ser superior. O ateísmo nega tal possibilidade. Ambas exigem fé. Qual é a mais plausível?

Mortimer Adler observou que nossa conclusão sobre Deus impacta todas as áreas da vida. Se Deus existe, milagres são possíveis, a história faz sentido e certamente as cinco questões mais urgentes da vida podem ser respondidas: Origem (De onde viemos?); Identidade (Quem somos); Sentido (Por que estamos aqui?); Moralidade (como devemos viver?) e Destino (para onde estamos indo).

Todas estas questões desafiam a mente e a lógica humana. Acho extremamente difícil ter fé para ser ateu e por não ter fé suficiente para viver sem um conjunto de crenças, continuo firmado nas convicções da fé cristã.

Rev. Samuel Vieira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +