segunda-feira, 9 de julho de 2018

O problema é velho!

Afirma-se que a geração atual é marcada pela angustia, depressão e falta de esperança. Rollo May chegou a afirmar que a doença do Século XX era a ansiedade. Diariamente temos que lidar com a, tristeza, desesperança, insegurança e medo, entretanto, homens e mulheres do passado enfrentaram os mesmos problemas na alma.


Famílias de hoje tem sido marcadas pela ganância, disputa, competitividade, abuso verbal e violência. Lar é lugar de cura mas de contradição e ambiguidade, de neuroses e enfermidades, mas é bom lembrar que a primeira família que existiu na face da terra, tinha só quatro membros, não tinha disputa de herança e ainda assim um irmão matou o outro.

O problema não são os tempos modernos, mas o coração antigo. Não é sem razão que Jesus fala de novo nascimento e os profetas afirmam que Deus tiraria de nós o coração de pedra (insensível, duro, intocável) e nos daria um coração de carne (marcado pela sensibilidade, afetividade e ternura). Quão simbólicas são estas imagens...

Um texto publicado em 1555, por John of Landsberg, intitulado “Uma carta de Jesus àqueles que o amam”, mostra como o problema da raça humana (no geral), e o meu (específico), não é nada novo. O problema é velho! Preste atenção no conteúdo, e não se esqueça da data em que foi escrita:


“Uma coisa da qual eu gostaria de adverti-lo de forma especial é sua constante tendência ao desânimo e frustração, pois você se desespera ao perceber o peso de suas faltas e que suas firmes resoluções em fazer as coisas de forma diferente redundaram em nada. Eu conheço o seu humor quando você se assenta sozinho, ou se levanta infeliz em um puro estado de tristeza. Você não se move em minha direção, mas desenvolve um sentimento de que tudo o que você fez, todo o seu esforço redundou em perda e esquecimento. Este sentimento que se confunde com o desespero e com a auto- piedade na verdade é uma forma de orgulho. Você fundamentou-se numa forma de segurança que o levou à queda, por você confiar na sua força e habilidade. Profunda depressão e perplexidade de mente frequentemente seguem a perda da esperança, e isto decorre do fato de você se firmar em coisas que não aconteceram como você esperava e queria. Na verdade, eu não quero que você ponha sua confiança nas suas forças, habilidades e planos, pelo contrário, quero que você desconfie destas coisas e de você mesmo, e ponha a sua confiança em mim, e nada mais. Quanto mais você confiar em você, mais se tornará escravizado entristecido. Você ainda tem uma lição mais importante para aprender: Sua confiança própria não o ajudará a se manter firme. Você está se firmando num pé quebrado. Você não deve perder a esperança em mim. Você precisa esperar e confiar em mim, absolutamente. Minha misericórdia é infinita”.

O problema do coração humano é antigo. A solução só pode ser encontrada num transplante cardíaco como apontaram os profetas, ou no Novo Nascimento, uma obra do Espírito de Deus em nosso coração, mudando assim nosso DNA, propenso ao pessimismo e à tristeza.

Rev. Samuel Vieira
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NOSSA PAGINA

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +