Quando a religiosidade toma o lugar da obediência a Deus

Ao longo da história, em vários lugares, em diversas ocasiões, o povo de Deus substituiu a obediência pelos rituais religiosos. Foram zel...

A SÍNDROME DE AITOFEL

Há pouco tempo atrás, chamou-me muito a atenção a breve história de um conselheiro real da época de Davi chamado Aitofel (II Samuel 16:15 – 17: 23). Analisando seus sinais, características e reações percebi que muitos de nós também sofremos do mesmo padrão de comportamento. Em homenagem ao nosso personagem, batizei esse mal de Síndrome de Aitofel. Vejamos as características dessa síndrome:

Discernimento avantajado. A primeira característica que percebi foi que essa pessoa possui um discernimento muito acima da média. Aitofel era o conselheiro do Rei Davi e após a rebelião de Absalão tornou-se conselheiro do novo rei (II Samuel 16:20,23). Um bom conselheiro consegue perceber situações que os outros não conseguem. Assim como a coruja, enxerga na escuridão e, por isso, é tido por sábio entre os demais.

Conhecimento bíblico. Outra característica dessa pessoa é que, pelo fato de ter um conhecimento maior das escrituras o seu conselho geralmente é recebido como se fosse uma instrução direta de Deus. “O conselho que Aitofel dava naqueles dias era como resposta de Deus a uma consulta” (II Sm 16:23). Com isso grande respeito e autoridade Aitofel conquistou no meio do povo.

Orgulho Espiritual. Porém, essa síndrome traz uma característica mortal; o orgulho. Aitofel não suportou quando o rei preferiu o conselho de Husai ao seu conselho. Ele se sentiu tão humilhado que se enforcou! (II Sm 17:23). Somente uma pessoa com tamanho orgulho poderia chegar a tal extremo. Naquele momento, era Aitofel que necessitava receber conselhos. O orgulho de Aitofel cegou seu entendimento e o impossibilitou de perceber a ação de Deus uma vez que Bíblia nos diz que foi o próprio Senhor que fez dissipar o bom conselho de Aitofel (II Sm 17:14). Essa síndrome produz esse estranho paradoxo: conseguimos enxergar muito bem para os outros sem dar-mos conta que estamos cegos.

Talvez essa história de Aitofel tenha me chamado tanta a atenção porque me identifiquei com ele. Que vergonha reconhecer que tenho essa síndrome latente dentro de minha alma. Tenho uma resistência interna em valorizar o conselho dos outros quando é oposta à minha opinião. Tenho dificuldade em apreciar ao meu próximo e considerar os outros superiores a mim mesmo (Fp 2:3). Infelizmente, também vejo ao meu redor muitas outras pessoas que possuem essa mesma síndrome. Assim como aconteceu com Aitofel, o efeito dela é mortal. Porque ela trabalha contra a paz, a alegria e o amor. A comunhão genuína e sadia desaparece dando lugar a amargura, desconfiança e divisão. A síndrome de Aitofel trabalha contra a vontade de Deus e impede o quebrantamento do cristão. Enquanto estamos sendo ouvidos e respeitados perdura uma delicada comunhão mútua. Mas quando somos confrontados ou ignorados tomamos atitudes estranhas que, muitas vezes, trazem morte.

O apostolo Paulo tinha todas as credenciais para desenvolver tal síndrome. Devido ao seu grande zelo e fervor era referência para os judeus e, após sua conversão, rapidamente tornou-se referência para os cristãos. Ele literalmente apanhou muito até ser curado. Ele diz: “para que não me ensoberbecesse foi-me posto um espinho na carne, mensageiro de Satanás, para me esbofetear, a fim de que não me exalte” (II Co 12:7). A palavra “esbofetear” significa “dar bofetada após bofetada”. Ao longo da historia de Paulo não tem como não perceber o quanto ele sofreu fisicamente: cinco vezes recebeu uma quarentena de açoites menos um, três vezes fustigado com varas, apedrejado e outros tantos infortúnios (II Co 11: 24-27). Paulo sentiu-se fraco. Sentiu-se impotente diante de tanto sofrimento, mas, ao invés de se enforcar ele correu para Deus. E, ao buscar a Deus descobriu que o poder se aperfeiçoa na fraqueza. Após o seu diagnóstico, a síndrome de Aitofel só pode ser curada pelo uso constante da abundante graça de Deus através da vida de Cristo.

Apesar de conhecer bem a teoria, tenho dificuldade de colocá-la em pratica. Quando sou “esbofeteado” tento me defender, quando sou desprezado me refugio na minha auto-compaixão. Perco a santa oportunidade de correr para Deus e encontrar n’Ele consolo e graça. Ao enxergarmos a soberana mão de Deus em todas as coisas iniciamos o nosso tratamento. Ao sermos esbofeteados, entramos no processo de cura. O sabor do remédio pode ser um pouco amargo, mas santifica a nossa alma e fortalece o nosso espírito.

“Pelo que sinto prazer nas fraquezas, nas injurias, nas necessidades, nas perseguições, nas angustias por amor de Cristo. Porque quando sou fraco, então é que sou forte.” (II Co 12:10)

http://pensamentosdeumperegrino.blogspot.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça comentários produtivos no amor de Cristo com a finalidade de trazer o debate para achar a verdade. Evite palavras de baixo calão, fora do assunto ou meras propagandas de outros blogs ou sites.

Marcadores

1º TRIMESTRE 2012 1º TRIMESTRE 2013 1º TRIMESTRE 2014 1º TRIMESTRE 2015 1º TRIMESTRE 2016 1º TRIMESTRE 2018 2º TRIMESTRE 2012 2º TRIMESTRE 2013 2º TRIMESTRE 2014 2º TRIMESTRE 2015 2º TRIMESTRE 2016 3º TRIMESTRE 2012 3º TRIMESTRE 2013 3º TRIMESTRE 2014 3º TRIMESTRE 2015 3º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2008 4º TRIMESTRE 2011 4º TRIMESTRE 2012 4º TRIMESTRE 2013 4º TRIMESTRE 2014 4º TRIMESTRE 2015 4º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2018 ABEL ADORAÇÃO ADULTÉRIO ADULTOS AÉCIO NEVES AGENDA AGIOTAGEM ALEGRIA ALEXANDRE COELHO AMIGOS AMIZADE AMY WINEHOUSE ANCIÃO ANO NOVO ANTÔNIO GILBERTO APOLOGÉTICA APOSTOLO ARROGÂNCIA ATIVISMO ATOR AUGUSTUS NICODEMUS LOPES BABILÔNIA BIBLIOLOGIA BISPO BRASIL C. H. BROWN CAIM CALVÁRIO CASAMENTO CHARLES HADDON SPURGEON CHARLES R. SWINDOLL CIRO SANCHES ZIBORDI CLAUDIONOR DE ANDRADE CÓDIGO DA VINCI COMENTÁRIOS COPA DO MUNDO CORDEIRO CORRUPÇÃO CPAD CRIANÇAS CRIME CRISTO CRITICAS CUBA DANIEL DENZEL WASHINGTON DEPUTADOS DESIGREJADOS DEVOCIONAIS DIÁCONO DILMA ROUSSEFF DINHEIRO DIVÓRCIO DONS ESPIRITUAIS DOUTOR ECLESIASTES EDUCAÇÃO ELIAS ELIENAI CABRAL ELIEZER DE LIRA E SILVA ELIEZER RODRIGUES ELINALDO RENOVATO ENTREVISTA ENVELHECER EPÍSTOLA DE TIAGO EPÍSTOLAS ESCATOLOGIA ESCOLA DOMINICAL ESEQUIAS SOARES ESTUDOS EUNÁPOLIS EVANGELHOS EVENTOS ÊXODO EXPOSITIVO F FÁBULAS FAMÍLIA FARSA FÉ E OBRAS FEMINISMO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO FESTA FILHOS FILIPENSES FILMES FORNICAÇÃO FOTOS GENESIS GEREMIAS DO COUTO GLOBO GOMORRA GRATIDÃO HERESIAS HERNANDES DIAS LOPES HERRY POTTER HOMILÉTICA HOMOSSEXUALIDADE HUMILDADE ILUSTRAÇÕES ÍMPIOS INIMIGOS INIMIZADE INVESTIGAÇÃO ISRAEL JEAN WYLLYS JEJUM JOHN ANKERBERG JOHN WELDON JORDÃO JOSÉ GONÇALVES JOVENS JUSTOS LARRY WILSON LAVA JATO LEIS LIBERALISMO LIÇÕES BÍBLICAS LIDERANÇA LÍNGUA LUCAS LUIS INÍCIO LULA DA SILVA MAGNO MALTA. MANDAMENTOS MAR VERMELHO MARCHA PARA JESUS MARCHISMO MARCO FELICIANO MARCOS MARIA MARINA SILVA MARIO SALES MARK BROWN MARTA MARTINHO LUTERO MENSAGENS MESTRE MOISÉS MULHER MUSICA MYLES MUNROE NAMORO NAMOROj NATAL NELSON NED NETO GUERRIERI NORBERT LIERTH NOTÍCIAS NOVELAS OBREIROS ÓDIO OPERAÇÃO ORAÇÃO OS DEZ MANDAMENTOS OSTENTAÇÃO PARÁBOLA PASCOA PASTORAIS PERDÃO PETROBRAS PETROLÃO PILATOS POLICIA POLITICA PORNOGRAFIA PREFEITOS PREGADORES PRESBÍTERO PRESIDENTE PROFETAS PROSPERIDADE PROTESTO PROVAÇÕES PROVÉRBIOS REFLEXÕES REFORMA REINALDO AZEVEDO RELIGIÃO RENATO BROMOCHENKEL REYNALDO ODILO ROMANOS SABEDORIA SACERDOTES SALMOS SALVAÇÃO SAMUEL F.M. COSTA SAMUEL VIEIRA SANTIFICAÇÃO SEGURANÇA SELEÇÃO BRASILEIRA SENADOR SÉRIES SERMÃO DO MONTE SERMÕES SEXO SEXUALIDADE SILAS DANIEL SILAS MALAFAIA SODOMA TEMOR TEMPERAMENTOS TENTAÇÃO TEOLOGIA TESTEMUNHO TRABALHO VIDA CRISTÃ VIDEOS VINDA DE CRISTO VIOLÊNCIA WARREN WIERSBE WILLIAM MACDONALD XUXA