Quando a religiosidade toma o lugar da obediência a Deus

Ao longo da história, em vários lugares, em diversas ocasiões, o povo de Deus substituiu a obediência pelos rituais religiosos. Foram zel...

A AUTORIDADE DE SAUL E A POPULARIDADE DE DAVI

E saía Davi aonde quer que Saul o enviava e conduzia-se com prudência; e Saul o pôs sobre a gente de guerra, e era aceito aos olhos de todo o povo e até aos olhos dos servos de Saul. Sucedeu, porém, que, vindo eles, quando Davi voltava de ferir os filisteus, as mulheres de todas as cidades de Israel saíram ao encontro do rei Saul, cantando e em danças, com adufes, com alegria e com instrumentos de música. E as mulheres, tangendo, respondiam umas às outras e diziam: Saul feriu os seus milhares, porém Davi, os seus dez milhares. Então, Saul se indignou muito, e aquela palavra pareceu mal aos seus olhos; e disse: Dez milhares deram a Davi, e a mim somente milhares; na verdade, que lhe falta, senão só o reino? E, desde aquele dia em diante, Saul tinha Davi em suspeita. (I Sm 18.5-9)

O nível de popularidade de alguém nem sempre corresponde ao seu nível de autoridade. O inversos também é verdade. Nem sempre o nível de autoridade de uma pessoa corresponde ao seu nível de popularidade. Na relação entre Saul e Davi isso fica bem claro.

Saul, na condição de rei de Israel tinha mais autoridade que Davi, mas Davi gozava de mais popularidade que Saul. Quando Saul e Davi voltaram de uma das batalhas contra os filisteus, as mulheres de Israel foram ao encontro do rei Saul celebrando a conquista, e neste momento, de forma clara, a popularidade de Davi foi de uma vez por todas evidenciada em forma de canção (I Sm 18.7). Davi não pediu, não buscou, não articulou, não desejou, mas aconteceu.

A reação de Saul diante do episódio foi de indignação, chegando ao ponto de ter Davi em suspeita, mesmo sem nenhuma razão ou motivo concreto. A fidelidade demonstrada por Davi não superou o ciúme de Saul por sua popularidade.

Há vários fatores que podem fazer com que um liderado alcance níveis de popularidade maiores do que o seu líder, e isso dentro da própria vontade de Deus. Se bem compreendida, tal realidade pode evitar desgastes desnecessários.

Da parte do liderado, é importante que ele entenda que deve submissão e respeito ao seu líder, e que a sua alta popularidade não modifica essa postura. Ser mais popular não coloca o liderado no mesmo nível de autoridade do seu líder, nem num nível maior, nem significa também que poderá ocupar o lugar (a curto, médio ou longo prazo) do seu líder. No caso de Saul e Davi isso aconteceu, mas não é regra geral. O liderado não deve se envaidecer, nem alimentar, por bem intencionados que sejam, os rios de elogios com os quais os seus admiradores lhe banham. Precisa administrar isso com humildade, e não tomar para isso a glória que pertence a Deus, que exalta a quem quer, e na dimensão que quer. Davi, na condição de liderado, e respeitando a autoridade de Saul, entendeu que diante da crise de seu rei o melhor a fazer era desenvolver a habilidade de se desviar de lanças (v. 11), e fugir, aguardando o tempo e o trabalhar de Deus em sua vida.

Da parte do líder, alguns cuidados diante de tais casos são também necessários. Ele deve administrar a situação, e não temer, nem ter inveja ou ciúme da popularidade de seu liderado. Se dentro da vontade de Deus, vivendo uma vida de santidade, justiça e misericórdia, associada a uma boa e participativa administração, o próprio Deus trata de cuidar e proteger contra atos de rebeldia e traição os seus líderes, a quem sua autoridade foi delegada. O líder não deve alimentar conversas de pessoas mal intencionadas, que tentam convencê-lo de que o liderado mais popular está “armando” algo, ao ponto de que isso venha a desencadear suspeitas, além de uma ferrenha e injusta perseguição. Somente líderes inseguros ou mal influenciados agem como Saul agiu.

Para cada um dos seus filhos Deus tem um plano e um lugar no Reino. Ninguém deve correr em busca de popularidade, visibilidade, notoriedade, fama, etc. Deus é Senhor sobre tudo e todos, e dá isso a quem quer, estando seus servos em posição de maior ou menor autoridade.

O importante para líderes e liderados é estar na vontade de Deus, com a consciência tranquila, e fazendo aquilo para qual o Senhor os vocacionou. Não importa o nome que está na boca do povo em termos de popularidade, importa é que aprendamos a lidar com isso, e que entendamos que precisamos uns dos outros, mesmo estando em maior ou menor posição de autoridade, mesmo desfrutando de maior ou menor popularidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça comentários produtivos no amor de Cristo com a finalidade de trazer o debate para achar a verdade. Evite palavras de baixo calão, fora do assunto ou meras propagandas de outros blogs ou sites.

Marcadores

1º TRIMESTRE 2012 1º TRIMESTRE 2013 1º TRIMESTRE 2014 1º TRIMESTRE 2015 1º TRIMESTRE 2016 1º TRIMESTRE 2018 2º TRIMESTRE 2012 2º TRIMESTRE 2013 2º TRIMESTRE 2014 2º TRIMESTRE 2015 2º TRIMESTRE 2016 3º TRIMESTRE 2012 3º TRIMESTRE 2013 3º TRIMESTRE 2014 3º TRIMESTRE 2015 3º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2008 4º TRIMESTRE 2011 4º TRIMESTRE 2012 4º TRIMESTRE 2013 4º TRIMESTRE 2014 4º TRIMESTRE 2015 4º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2018 ABEL ADORAÇÃO ADULTÉRIO ADULTOS AÉCIO NEVES AGENDA AGIOTAGEM ALEGRIA ALEXANDRE COELHO AMIGOS AMIZADE AMY WINEHOUSE ANCIÃO ANO NOVO ANTÔNIO GILBERTO APOLOGÉTICA APOSTOLO ARROGÂNCIA ATIVISMO ATOR AUGUSTUS NICODEMUS LOPES BABILÔNIA BIBLIOLOGIA BISPO BRASIL C. H. BROWN CAIM CALVÁRIO CASAMENTO CHARLES HADDON SPURGEON CHARLES R. SWINDOLL CIRO SANCHES ZIBORDI CLAUDIONOR DE ANDRADE CÓDIGO DA VINCI COMENTÁRIOS COPA DO MUNDO CORDEIRO CORRUPÇÃO CPAD CRIANÇAS CRIME CRISTO CRITICAS CUBA DANIEL DENZEL WASHINGTON DEPUTADOS DESIGREJADOS DEVOCIONAIS DIÁCONO DILMA ROUSSEFF DINHEIRO DIVÓRCIO DONS ESPIRITUAIS DOUTOR ECLESIASTES EDUCAÇÃO ELIAS ELIENAI CABRAL ELIEZER DE LIRA E SILVA ELIEZER RODRIGUES ELINALDO RENOVATO ENTREVISTA ENVELHECER EPÍSTOLA DE TIAGO EPÍSTOLAS ESCATOLOGIA ESCOLA DOMINICAL ESEQUIAS SOARES ESTUDOS EUNÁPOLIS EVANGELHOS EVENTOS ÊXODO EXPOSITIVO F FÁBULAS FAMÍLIA FARSA FÉ E OBRAS FEMINISMO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO FESTA FILHOS FILIPENSES FILMES FORNICAÇÃO FOTOS GENESIS GEREMIAS DO COUTO GLOBO GOMORRA GRATIDÃO HERESIAS HERNANDES DIAS LOPES HERRY POTTER HOMILÉTICA HOMOSSEXUALIDADE HUMILDADE ILUSTRAÇÕES ÍMPIOS INIMIGOS INIMIZADE INVESTIGAÇÃO ISRAEL JEAN WYLLYS JEJUM JOHN ANKERBERG JOHN WELDON JORDÃO JOSÉ GONÇALVES JOVENS JUSTOS LARRY WILSON LAVA JATO LEIS LIBERALISMO LIÇÕES BÍBLICAS LIDERANÇA LÍNGUA LUCAS LUIS INÍCIO LULA DA SILVA MAGNO MALTA. MANDAMENTOS MAR VERMELHO MARCHA PARA JESUS MARCHISMO MARCO FELICIANO MARCOS MARIA MARINA SILVA MARIO SALES MARK BROWN MARTA MARTINHO LUTERO MENSAGENS MESTRE MOISÉS MULHER MUSICA MYLES MUNROE NAMORO NAMOROj NATAL NELSON NED NETO GUERRIERI NORBERT LIERTH NOTÍCIAS NOVELAS OBREIROS ÓDIO OPERAÇÃO ORAÇÃO OS DEZ MANDAMENTOS OSTENTAÇÃO PARÁBOLA PASCOA PASTORAIS PERDÃO PETROBRAS PETROLÃO PILATOS POLICIA POLITICA PORNOGRAFIA PREFEITOS PREGADORES PRESBÍTERO PRESIDENTE PROFETAS PROSPERIDADE PROTESTO PROVAÇÕES PROVÉRBIOS REFLEXÕES REFORMA REINALDO AZEVEDO RELIGIÃO RENATO BROMOCHENKEL REYNALDO ODILO ROMANOS SABEDORIA SACERDOTES SALMOS SALVAÇÃO SAMUEL F.M. COSTA SAMUEL VIEIRA SANTIFICAÇÃO SEGURANÇA SELEÇÃO BRASILEIRA SENADOR SÉRIES SERMÃO DO MONTE SERMÕES SEXO SEXUALIDADE SILAS DANIEL SILAS MALAFAIA SODOMA TEMOR TEMPERAMENTOS TENTAÇÃO TEOLOGIA TESTEMUNHO TRABALHO VIDA CRISTÃ VIDEOS VINDA DE CRISTO VIOLÊNCIA WARREN WIERSBE WILLIAM MACDONALD XUXA