Quando a religiosidade toma o lugar da obediência a Deus

Ao longo da história, em vários lugares, em diversas ocasiões, o povo de Deus substituiu a obediência pelos rituais religiosos. Foram zel...

Sofro de Distâncias

Carlos Moreira

Cresci sozinho. A solidão sempre foi boa companheira, nunca me deixou só. E solidão não é ausência de companhia, é a falta de si mesmo, é quando você não é um rosto na multidão, mas a multidão sem um rosto.

Nasci no tempo errado, tenho certeza. Pertenço a um mundo de impessoalidades, de pessoas indo e vindo sem saber ao certo o porquê de estarem fazendo tal coisa... É a era da virtualidade, da tela, dos bytes, dos pixels, da imagem. Foi-se o tempo em que existia o toque, o cheiro, o gosto. Agora tudo é superficial, artificial, digital.

Não sei se você se deu conta, mas, em nossa sociedade, é melhor ser singular do que plural. Aumenta a cada dia o número dos que existem sozinhos, dissociados. São solteiros tardios, pais sem esposas, mães sem maridos, filhos sem pais. A palavra “nosso” praticamente perdeu suas implicações e significados. Hoje tudo é apenas “meu”: meus sonhos, meus projetos, minha casa, meu carro, minha cama, meu dinheiro.

Olho para tudo isto e me acho desconforme. Sinto falta de gente. Apesar de sempre ter brincado sozinho, ansiava por um amigo, uma companhia. Tive alguns na vida, mas foram poucos. Hoje, não enchem nem uma mão. Dias difíceis. Tanta correria que não dá tempo para interagir, partilhar, realizar “trocas”, dar um abraço, bater um bom papo, ou mesmo ficar calado, um do lado do outro.

Moro num edifício, mas quase não conheço meu vizinho. O de cima e o de baixo não sei quem são. Mesmo depois de algum tempo, encontro gente no elevador que nunca vi. Não sei o nome dos porteiros, dos vigias nem dos zeladores. Gosto de ir sempre aos mesmos lugares, vejo gente que lá está, mas não sei de quem se trata. Na farmácia todos são anônimos. O mesmo acontece no posto de gasolina, na padaria, no pet shop e na livraria. Os rostos são familiares, mas as pessoas parecem não ter alma, são como zumbis, interagem comigo quase sem me dirigir palavras.

Como observador da existência, percebo que o fenômeno chegou também na igreja. Tudo vem se tornando impessoal. É tanta gente que não se sabe quem é quem. Alguns poucos você conhece pelo nome, todos os outros são apenas “irmãos”, mas não parecem fazer parte da mesma Família. Sim, não posso chamar isso de “Corpo”, mas de uma sacola de membros esquartejados, pois não há conexão entre as “partes”, não há ligamentos, nem ligaduras, apenas distâncias e silêncios, sorrisos pálidos e abraços gélidos.

Fui as Escrituras. Bateu-me certo desespero! O padrão que está lá é outro... O Novo Testamento nos indica o caminho: “sujeitai-vos uns aos outros; consolai-vos uns aos outros; amai-vos uns aos outros; saudai-vos uns aos outros; sede benignos uns para com os outros; perdoai-vos uns aos outros; exortai-vos uns aos outros; edificai-vos uns aos outros; confessai-vos uns aos outros; orai uns pelos outros; recebei-vos uns aos outros; não mintais uns aos outros; lavai os pés uns dos outros; suportai-vos uns aos outros; admoestai-vos uns aos outros”. Ler isso me deu certo alento: tênue, frágil e pequeno.

Devo adverti-lo, mesmo crendo que será totalmente inócuo, mas estamos todos na contramão! Não há Evangelho se não há o outro, pois, sem o próximo, não há caminho a ser caminhado, amarei a Deus, mas não terei como materializar esse amor amando o meu semelhante. É por isso que o “Pai” é “nosso” e não meu, e a igreja é reunião de “dois ou três” e não fé existencializada individualmente.

E assim, diante da máquina, que não ouve, não vê e não fala, termino essa noite, ou melhor, esse dia, pois já são 3:00h. da manhã. Pela janela vejo a cidade vazia, as ruas desertas, os apartamentos no escuro. Todos agora estão descansando, cada um no seu quarto, cada qual com seu sonho, pois até dormir é solitário. 

E para terminar, deixo-te a inquietante poesia de Denison Mendes: "o médico perguntou: "o que sentes?". E eu respondi: "sinto lonjuras, doutor. Sofro de distâncias."". Pensei comigo mesmo : "há, disso eu entendo bem."...

Carlos Moreira é coeditor do Genizah

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça comentários produtivos no amor de Cristo com a finalidade de trazer o debate para achar a verdade. Evite palavras de baixo calão, fora do assunto ou meras propagandas de outros blogs ou sites.

Marcadores

1º TRIMESTRE 2012 1º TRIMESTRE 2013 1º TRIMESTRE 2014 1º TRIMESTRE 2015 1º TRIMESTRE 2016 1º TRIMESTRE 2018 2º TRIMESTRE 2012 2º TRIMESTRE 2013 2º TRIMESTRE 2014 2º TRIMESTRE 2015 2º TRIMESTRE 2016 3º TRIMESTRE 2012 3º TRIMESTRE 2013 3º TRIMESTRE 2014 3º TRIMESTRE 2015 3º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2008 4º TRIMESTRE 2011 4º TRIMESTRE 2012 4º TRIMESTRE 2013 4º TRIMESTRE 2014 4º TRIMESTRE 2015 4º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2018 ABEL ADORAÇÃO ADULTÉRIO ADULTOS AÉCIO NEVES AGENDA AGIOTAGEM ALEGRIA ALEXANDRE COELHO AMIGOS AMIZADE AMY WINEHOUSE ANCIÃO ANO NOVO ANTÔNIO GILBERTO APOLOGÉTICA APOSTOLO ARROGÂNCIA ATIVISMO ATOR AUGUSTUS NICODEMUS LOPES BABILÔNIA BIBLIOLOGIA BISPO BRASIL C. H. BROWN CAIM CALVÁRIO CASAMENTO CHARLES HADDON SPURGEON CHARLES R. SWINDOLL CIRO SANCHES ZIBORDI CLAUDIONOR DE ANDRADE CÓDIGO DA VINCI COMENTÁRIOS COPA DO MUNDO CORDEIRO CORRUPÇÃO CPAD CRIANÇAS CRIME CRISTO CRITICAS CUBA DANIEL DENZEL WASHINGTON DEPUTADOS DESIGREJADOS DEVOCIONAIS DIÁCONO DILMA ROUSSEFF DINHEIRO DIVÓRCIO DONS ESPIRITUAIS DOUTOR ECLESIASTES EDUCAÇÃO ELIAS ELIENAI CABRAL ELIEZER DE LIRA E SILVA ELIEZER RODRIGUES ELINALDO RENOVATO ENTREVISTA ENVELHECER EPÍSTOLA DE TIAGO EPÍSTOLAS ESCATOLOGIA ESCOLA DOMINICAL ESEQUIAS SOARES ESTUDOS EUNÁPOLIS EVANGELHOS EVENTOS ÊXODO EXPOSITIVO F FÁBULAS FAMÍLIA FARSA FÉ E OBRAS FEMINISMO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO FESTA FILHOS FILIPENSES FILMES FORNICAÇÃO FOTOS GENESIS GEREMIAS DO COUTO GLOBO GOMORRA GRATIDÃO HERESIAS HERNANDES DIAS LOPES HERRY POTTER HOMILÉTICA HOMOSSEXUALIDADE HUMILDADE ILUSTRAÇÕES ÍMPIOS INIMIGOS INIMIZADE INVESTIGAÇÃO ISRAEL JEAN WYLLYS JEJUM JOHN ANKERBERG JOHN WELDON JORDÃO JOSÉ GONÇALVES JOVENS JUSTOS LARRY WILSON LAVA JATO LEIS LIBERALISMO LIÇÕES BÍBLICAS LIDERANÇA LÍNGUA LUCAS LUIS INÍCIO LULA DA SILVA MAGNO MALTA. MANDAMENTOS MAR VERMELHO MARCHA PARA JESUS MARCHISMO MARCO FELICIANO MARCOS MARIA MARINA SILVA MARIO SALES MARK BROWN MARTA MARTINHO LUTERO MENSAGENS MESTRE MOISÉS MULHER MUSICA MYLES MUNROE NAMORO NAMOROj NATAL NELSON NED NETO GUERRIERI NORBERT LIERTH NOTÍCIAS NOVELAS OBREIROS ÓDIO OPERAÇÃO ORAÇÃO OS DEZ MANDAMENTOS OSTENTAÇÃO PARÁBOLA PASCOA PASTORAIS PERDÃO PETROBRAS PETROLÃO PILATOS POLICIA POLITICA PORNOGRAFIA PREFEITOS PREGADORES PRESBÍTERO PRESIDENTE PROFETAS PROSPERIDADE PROTESTO PROVAÇÕES PROVÉRBIOS REFLEXÕES REFORMA REINALDO AZEVEDO RELIGIÃO RENATO BROMOCHENKEL REYNALDO ODILO ROMANOS SABEDORIA SACERDOTES SALMOS SALVAÇÃO SAMUEL F.M. COSTA SAMUEL VIEIRA SANTIFICAÇÃO SEGURANÇA SELEÇÃO BRASILEIRA SENADOR SÉRIES SERMÃO DO MONTE SERMÕES SEXO SEXUALIDADE SILAS DANIEL SILAS MALAFAIA SODOMA TEMOR TEMPERAMENTOS TENTAÇÃO TEOLOGIA TESTEMUNHO TRABALHO VIDA CRISTÃ VIDEOS VINDA DE CRISTO VIOLÊNCIA WARREN WIERSBE WILLIAM MACDONALD XUXA