Quando a religiosidade toma o lugar da obediência a Deus

Ao longo da história, em vários lugares, em diversas ocasiões, o povo de Deus substituiu a obediência pelos rituais religiosos. Foram zel...

Caim, Abel e o Culto

Texto Gênesis 4.1-16 
Adão teve relações com Eva, sua mulher, e ela engravidou e deu à luz Caim. Disse ela: "Com o auxílio do Senhor tive um filho homem". Voltou a dar à luz, desta vez a Abel, irmão dele. Abel tornou-se pastor de ovelhas, e Caim, agricultor. Passado algum tempo, Caim trouxe do fruto da terra uma oferta ao Senhor. Abel, por sua vez, trouxe as partes gordas das primeiras crias do seu rebanho. O Senhor aceitou com agrado Abel e sua oferta, mas não aceitou Caim e sua oferta. Por isso Caim se enfureceu e o seu rosto se transtornou. O Senhor disse a Caim: "Por que você está furioso? Por que se transtornou o seu rosto? Se você fizer o bem, não será aceito? Mas se não o fizer, saiba que o pecado o ameaça à porta; ele deseja conquistá-lo, mas você deve dominá-lo". Disse, porém, Caim a seu irmão Abel: "Vamos para o campo". Quando estavam lá, Caim atacou seu irmão Abel e o matou. Então o Senhor perguntou a Caim: "Onde está seu irmão Abel? " Respondeu ele: "Não sei; sou eu o responsável por meu irmão? " Disse o Senhor: "O que foi que você fez? Escute! Da terra o sangue do seu irmão está clamando. Agora amaldiçoado é você pela terra, que abriu a boca para receber da sua mão o sangue do seu irmão. Quando você cultivar a terra, esta não lhe dará mais da sua força. Você será um fugitivo errante pelo mundo". Disse Caim ao Senhor: "Meu castigo é maior do que posso suportar. Hoje me expulsas desta terra, e terei que me esconder da tua face; serei um fugitivo errante pelo mundo, e qualquer que me encontrar me matará". Mas o Senhor lhe respondeu: "Não será assim; se alguém matar Caim, sofrerá sete vezes a vingança". E o Senhor colocou em Caim um sinal, para que ninguém que viesse a encontrá-lo o matasse. Então Caim afastou-se da presença do Senhor e foi viver na terra de Node, a leste do Éden.

Introdução
Quando falamos em culto, uma pergunta deve ser imediatamente respondida, pois nela fundamenta-se toda a atividade concernente ao louvor e adoração; CULTO A QUEM? Todos que vem ao santuário para o exercício desta atividade espiritual de “prestar culto”, deve ter bem clara em sua mente a resposta a essa pergunta: CULTO A QUEM? A resposta é óbvia: A DEUS. Sendo assim, Ele merece o nosso melhor. A resposta deve fundamentar tudo o que acontece durante o tempo que estamos juntos no santuário, desde a nossa saída de casa até o nosso retorno à mesma, bem como nos dias que correm, até o próximo encontro. Se aqui estamos para prestar culto a Deus, então isso orienta o nosso pensar, vestir, falar e agir. A partir dessa premissa, estamos prestando um verdadeiro culto a Deus, com todo o nosso ser, antes mesmo de nossa chegada ao santuário, e não somente quando adentramos a sua porta. Cultuar a Deus é o alvo maior e o principio estimulador de tudo e de todos. Quando pensamos que vamos para a casa de Deus não para um encontro casual, mas para adorarmos ao Senhor, juntos com o povo de Deus prestamos culto a Deus. Isso em si deve ser a mola propulsora de todo cristão e meta constante em sua mente e coração por toda a vida. Cultuar a Deus consiste em oferecer a Ele a consciência de que tudo lhe pertence e que nada temos para lhe dar. Caim e Abel eram irmãos, ambos experimentaram Deus antes de haver qualquer religião organizada. A história deles nos ajuda a perceber três coisas essenciais na vida com Deus. 

I - O CULTO QUE AGRADA A DEUS
1- É a oferta das primícias. De tudo o que é de melhor: Seja o melhor do interior, seja o melhor do exterior. E todos sabemos o que é o melhor: o melhor quarto, a melhor cama, a melhor comida, o melhor serviço, etc. E todos temos consciência de quando estamos oferecendo o melhor. Oferecer a Deus as primícias é oferecer o melhor. O melhor em participação, o melhor em atenção, o melhor em compreensão, o melhor em aplicação. Estou muito preocupado com os cultuantes desse tempo: alguns chegam atrasados, outros cansados, outros constrangidos, outros querem ver os amigos, e assim por diante. 
2- É a oferta de sangue. Implica imolação, derramamento de sangue, vida pela vida. Nossa liberdade de chegar à presença de Deus, foi possível pelo sangue de Jesus que foi derramado na cruz do calvário; deu sua vida por nossas vidas. “Porque, se a aspersão do sangue de bodes e de touros, e das cinzas de uma novilha santifica os contaminados, quanto a purificação da carne, quanto mais o sangue de Cristo, que pelo Espírito eterno se ofereceu a si mesmo imaculado a Deus, purificará das obras mortas a vossa consciência, para servirdes ao Deus vivo?” Heb. 9:13, 14. No culto, nossa vida deve ser oferecida exatamente como cantamos “venho Senhor minha vida oferecer”. 
3- É a oferta reforçada pela conduta. Deus liga o culto aceitável à atitude e ao procedimento. “Porventura, se procederes bem, não se há de levantar o teu semblante? E se não procederes bem, o pecado jaz à porta, e sobre ti será o teu desejo; mas sobre ele tu deves dominar” v.7. Em outras palavras, o culto deve ser o resultado de nossa vida e não um meio para alcançar aprovação de Deus. 

II - O CULTO QUE DESAGRADA A DEUS 
1- É o culto displicente. “Ao cabo de dias trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor”v.3. O texto dá idéia de que, para Caim, o culto tinha valor em si mesmo, como se o valor estivesse no ato de ofertar e não na maneira ou forma de ofertar. 
2- É o culto baseado no esforço humano. Caim acreditava em que o esforço carregava consigo um valor legitimador do culto. Mas não é assim. “Caim foi lavrador. Aconteceu que no fim de uns tempos trouxe Caim do fruto da terra uma oferta ao Senhor”v.2c e3. Ele trouxe, mas não as primícias. Mas o Senhor não se agradou. Veja que “Abel trouxe dos primogênitos das suas ovelhas e da sua gordura”v.4. 
3- É o culto competitivo. “Irou-se pois sobremaneira Caim, e descaiu-lhe o semblante. E disse Caim a Abel, seu irmão: Vamos ao campo. E estando eles no campo, sucedeu que se levantou Caim contra Abel, seu irmão, e o matou” v.5b e 8. Caim não cultuou olhando para dentro de si, para o coração; nem para o alto, para Deus o criador; Cultuou olhando para o lado, seu irmão. Estava competindo com o irmão. Precisamos ter muito cuidado para não cair no mesmo pecado. Vou fazer melhor, vou cantar melhor, vou contribuir mais, etc. Competição é pecado e é sinal que estamos olhando para o lado, para os outros. Deus não aceita culto competitivo. 

III - O RESULTADO DESSAS DUAS ESPIRITUALIDADES 
1- A espiritualidade de Abel recebe justificação pela fé. “Pela fé, Abel ofereceu a Deus mais excelente sacrifício do que Caim; pelo qual teve testemunho de ser justo, tendo a aprovação de Deus quanto as suas ofertas. Por meio dela, depois de morto ainda fala” Heb. 11:4. Ele sabia que não havia nada nele que pudesse ser suficiente para estar diante de Deus. Por isso ofereceu a vida. 
2- A espiritualidade de Caim é reprovada. “Ao passo que de Caim e sua oferta não se agradou” v.5a . Caim caiu na tentação da autoconfiança, (confiança em si mesmo). Muitas pessoas pensam que estão agradando a Deus mas na verdade estão afirmando a si próprios. 
a)- Competividade é sinal de auto afirmação: “Então lhes disse o Senhor: Por que andas irado, e por que descaiu o teu semblante?” v.6. Precisamos ter cuidado com este pecado, pois nos impede de cultuar a Deus. Quem ora melhor, canta melhor, toca melhor, ensina melhor, é a melhor Igreja, tem o melhor templo, etc. Isso é muito perigoso. Nada somos e nada merecemos essa é a verdade. 
b)- Caim frustra-se em relação a Deus. “Ao passo que de Caim e de sua oferta não se agradou. Irou-se, pois, sobremaneira, Caim, e decaiu-lhe o semblante” v.5. Percebeu que Deus abençoou seu irmão e ficou irado. Quando Deus abençoa nossos irmãos, devemos ficar alegres e louvar a Deus com eles e ficar frustrado. Deus abençoou fulano e não me abençoou, e aí iram-se contra o irmão. 
c)- Como não pode matar Deus matou o irmão. “Caim se levantou contra o seu irmão Abel e o matou” v.8b. Se vingou de Deus matando aquele a quem Deus havia aprovado. “Quando a um destes meus pequeninos o fizeste, a mim o fizeste”. Há pessoas que se vingam de Deus prejudicando os irmãos. 
d)- Carregam a marca do ódio. “Agora, maldito é tu desde a terra, que abriu a sua boca para da tua mão receber o sangue de teu irmão. Quando lavrares a terra, não te dará mais a tua força; fugitivo e vagabundo serás na terra” v. 11, 12. As conseqüências de atitudes como a de Caim desembocam em ódio, amargura e maldição. 


Só há duas maneiras de nos apresentarmos diante de Deus. Conforme Abel ou conforme Caim. Que culto você tem apresentado a Deus? 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça comentários produtivos no amor de Cristo com a finalidade de trazer o debate para achar a verdade. Evite palavras de baixo calão, fora do assunto ou meras propagandas de outros blogs ou sites.

Marcadores

1º TRIMESTRE 2012 1º TRIMESTRE 2013 1º TRIMESTRE 2014 1º TRIMESTRE 2015 1º TRIMESTRE 2016 1º TRIMESTRE 2018 2º TRIMESTRE 2012 2º TRIMESTRE 2013 2º TRIMESTRE 2014 2º TRIMESTRE 2015 2º TRIMESTRE 2016 3º TRIMESTRE 2012 3º TRIMESTRE 2013 3º TRIMESTRE 2014 3º TRIMESTRE 2015 3º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2008 4º TRIMESTRE 2011 4º TRIMESTRE 2012 4º TRIMESTRE 2013 4º TRIMESTRE 2014 4º TRIMESTRE 2015 4º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2018 ABEL ADORAÇÃO ADULTÉRIO ADULTOS AÉCIO NEVES AGENDA AGIOTAGEM ALEGRIA ALEXANDRE COELHO AMIGOS AMIZADE AMY WINEHOUSE ANCIÃO ANO NOVO ANTÔNIO GILBERTO APOLOGÉTICA APOSTOLO ARROGÂNCIA ATIVISMO ATOR AUGUSTUS NICODEMUS LOPES BABILÔNIA BIBLIOLOGIA BISPO BRASIL C. H. BROWN CAIM CALVÁRIO CASAMENTO CHARLES HADDON SPURGEON CHARLES R. SWINDOLL CIRO SANCHES ZIBORDI CLAUDIONOR DE ANDRADE CÓDIGO DA VINCI COMENTÁRIOS COPA DO MUNDO CORDEIRO CORRUPÇÃO CPAD CRIANÇAS CRIME CRISTO CRITICAS CUBA DANIEL DENZEL WASHINGTON DEPUTADOS DESIGREJADOS DEVOCIONAIS DIÁCONO DILMA ROUSSEFF DINHEIRO DIVÓRCIO DONS ESPIRITUAIS DOUTOR ECLESIASTES EDUCAÇÃO ELIAS ELIENAI CABRAL ELIEZER DE LIRA E SILVA ELIEZER RODRIGUES ELINALDO RENOVATO ENTREVISTA ENVELHECER EPÍSTOLA DE TIAGO EPÍSTOLAS ESCATOLOGIA ESCOLA DOMINICAL ESEQUIAS SOARES ESTUDOS EUNÁPOLIS EVANGELHOS EVENTOS ÊXODO EXPOSITIVO F FÁBULAS FAMÍLIA FARSA FÉ E OBRAS FEMINISMO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO FESTA FILHOS FILIPENSES FILMES FORNICAÇÃO FOTOS GENESIS GEREMIAS DO COUTO GLOBO GOMORRA GRATIDÃO HERESIAS HERNANDES DIAS LOPES HERRY POTTER HOMILÉTICA HOMOSSEXUALIDADE HUMILDADE ILUSTRAÇÕES ÍMPIOS INIMIGOS INIMIZADE INVESTIGAÇÃO ISRAEL JEAN WYLLYS JEJUM JOHN ANKERBERG JOHN WELDON JORDÃO JOSÉ GONÇALVES JOVENS JUSTOS LARRY WILSON LAVA JATO LEIS LIBERALISMO LIÇÕES BÍBLICAS LIDERANÇA LÍNGUA LUCAS LUIS INÍCIO LULA DA SILVA MAGNO MALTA. MANDAMENTOS MAR VERMELHO MARCHA PARA JESUS MARCHISMO MARCO FELICIANO MARCOS MARIA MARINA SILVA MARIO SALES MARK BROWN MARTA MARTINHO LUTERO MENSAGENS MESTRE MOISÉS MULHER MUSICA MYLES MUNROE NAMORO NAMOROj NATAL NELSON NED NETO GUERRIERI NORBERT LIERTH NOTÍCIAS NOVELAS OBREIROS ÓDIO OPERAÇÃO ORAÇÃO OS DEZ MANDAMENTOS OSTENTAÇÃO PARÁBOLA PASCOA PASTORAIS PERDÃO PETROBRAS PETROLÃO PILATOS POLICIA POLITICA PORNOGRAFIA PREFEITOS PREGADORES PRESBÍTERO PRESIDENTE PROFETAS PROSPERIDADE PROTESTO PROVAÇÕES PROVÉRBIOS REFLEXÕES REFORMA REINALDO AZEVEDO RELIGIÃO RENATO BROMOCHENKEL REYNALDO ODILO ROMANOS SABEDORIA SACERDOTES SALMOS SALVAÇÃO SAMUEL F.M. COSTA SAMUEL VIEIRA SANTIFICAÇÃO SEGURANÇA SELEÇÃO BRASILEIRA SENADOR SÉRIES SERMÃO DO MONTE SERMÕES SEXO SEXUALIDADE SILAS DANIEL SILAS MALAFAIA SODOMA TEMOR TEMPERAMENTOS TENTAÇÃO TEOLOGIA TESTEMUNHO TRABALHO VIDA CRISTÃ VIDEOS VINDA DE CRISTO VIOLÊNCIA WARREN WIERSBE WILLIAM MACDONALD XUXA