sábado, 8 de setembro de 2012

por um Brasil VERDADEIRAMENTE feliz - II

O Espírito do Senhor está sobre mim, pelo que me ungiu para evangelizar os pobres; enviou-me para proclamar libertação aos cativos e restauração da vista aos cegos, para pôr em liberdade os oprimidos, e apregoar o ano aceitável do Senhor. (Lucas 4:18e19) 

No Brasil vivem 17 milhões de pessoas depressivas de todas as idades e classes sociais, mergulhadas numa melancolia atroz, que altera seus hábitos de vida, afastando-as do convívio social e do trabalho; o número pode ser ainda maior. Em torno de 17% dos suicídios ocorrem em decorrência de uma fase depressiva. O vazio da alma, de sentido e a simples aventura pela felicidade têm levado mais de 40 milhões de brasileiros a se refugiarem no ‘submundo’ das drogas.
O Ministério da Saúde investe anualmente mais de 45 milhões em propaganda para o combate às drogas. A previsão é assustadora: até 2030, mais de 10 milhões de brasileiros irão morrer pelos vícios como o do cigarro. Nos últimos anos os suicídios aumentaram 56,9%, aproximadamente 2 mil jovens tentaram um suicídio frustrado. Anualmente, cerca de 200mil casais se separam ou se divorciam por alegarem infelicidade no seio familiar, o que representa 60% dos casamentos.

O que está por trás de tudo isso? Como encontrar a real felicidade num país onde diariamente centenas de milhares de pessoas são atingidas pelo mal da violência e da desesperança de dias melhores? 

Estes são alguns dados que nos angustiam o coração, mas é impossível que fechemos nossos olhos, para os milhares que vivem sem lar e sem pão; é impossível que deixemos de perceber a desigualdade social, os crimes que dizimam nosso povo. 

por um Brasil VERDADEIRAMENTE feliz… 

… anunciemos as VERDADES DO EVANGELHO 

Diante dos dados, fica claro que como nação ainda não desfrutamos plenamente da verdadeira felicidade. Nossa missão é conquistar a pátria para Cristo e o nosso dever é trabalhar por um Brasil verdadeiramente feliz. Mas o que é capaz de conceder ao Brasil esta verdadeira felicidade? A resposta é JESUS CRISTO, que é, e sempre será o melhor remédio para toda ferida do coração humano. 

Diante deste desafio precisamos, como atalaias, anunciar algumas verdades do evangelho: 

1ª – Jesus é O caminho, A verdade e A vida 

“Disse Jesus: Eu sou O Caminho, A Verdade e A Vida e ninguém vem ao Pai a não ser por mim” (João 14:6) 

É preciso que nos lembremos deste axioma todos os dias de nossas vidas. Em nossa cultura moderna, prega-se o fato de que “não existe uma verdade absoluta” e de que “todos os caminhos levam a Deus”. Estes são dois enganos que estão permeando o nosso povo. Não podemos nos enganar, ou nos deixar levar pela onda do relativismo que coloca em descrédito a verdade que é capaz de libertar os corações dos cativos. E que fique sabido que todos os caminhos podem sim levar a Deus, mas só um caminho leva o homem a Deus como PAI e Salvador, isto é: JESUS; os outros caminhos levam o homem a Deus como JUIZ. 

2ª – A vida está em Cristo 

“Vim para que tenham vida e vida em abundância” (João 10:10) 

Jesus veio para cumprir uma missão, e esta é a de nos conceder uma vida eterna, que começa agora para todos os que o têm como o Senhor e redentor de suas vidas. E quando entendemos a missão de Cristo neste mundo, conseguimos compreender a nossa também, que é a de proclamar um Cristo que está preocupado com o homem integral. Compreendemos que o Jesus que oferece visão aos cegos e dá liberdade aos oprimidos continua sendo a resposta legítima e vigente para o nosso povo, que precisa conhecer a verdadeira felicidade. 

3ª – A nossa esperança bem do Senhor 

“Somente em Deus, ó minha alma, espera silenciosa, porque DEle vem a minha esperança” (Salmo 62:5) 

Para termos um Brasil verdadeiramente feliz, precisamos mostrar para o nosso país onde deve estar a sua esperança. A esperança de uma sociedade justa, de uma política honesta e principalmente de corações novos e transformados, deve estar baseada na presença redentora do nosso Salvador, o qual tem em Seu coração o grande ideal, de que, junto de Si, todos experimente a verdadeira felicidade, que aqui se inicia, e que perdura por toda a eternidade. 

por um Brasil VERDADEIRAMENTE feliz… 

… Avancemos como Igreja comprometida com a obra missionária. 

Ao pensarmos na responsabilidade da Igreja, caímos no erro de generalizar e nunca lembramos que a Igreja, na verdade, é cada um de nós. Isto significa que uma vez que eu e você não assumimos nossa responsabilidade com a missão de transformar o Brasil numa nação verdadeiramente feliz a Igreja está deixando de fazê-lo. 

Uma verdade é descrita por Paulo desde a Igreja Primitiva, mas parece que damos pouco valor a ela: “como ouvirão se não há quem pregue?” (Romanos 10:14). Por isto, para avançarmos de fato, como igreja comprometida com a obra missionária… É preciso assumir a posição de um verdadeiro missionário. 

Cada crente é um missionário, tem um ministério. Encontramos esta verdade ao longo de toda a Bíblia e percebemos que Deus usou homens e mulheres, velhos e crianças, cada um em suas limitações. Jesus, ao se encontrar com os discípulos no monte das Oliveiras, afirmou que a Ele “foi dada toda a autoridade no céu e na terra” e nos comissionou dizendo “ide, fazei discípulos de todas as nações“, prometendo ainda, “e eis que estou convosco todos os dias, até a consumação dos séculos” (Mateus 28:19 e 20) Pode-se entender, então, que nada nos falta, resta-nos portanto, ter a disposição para a obra. A autoridade para testemunhar é de Deus, e Jesus no-la concede por intermédio do Espírito Santo (Atos 1:8); Ele nos comissionou; e ainda prometeu estar conosco, uma vez que estamos no cumprimento de nossa missão. Outra tradução deste texto “Indo fazei discípulos“, traz-nos a responsabilidade de, onde quer que estejamos, em casa, no trabalho, na escola, ou na igreja, sermos testemunhas. Por isto Jesus nos diz: “Assim resplandeça a vossa luz diante dos homens, para que vejam as vossas boas obras, e glorifiquem o vosso Pai, que está nos céus” (Mateus 5:16). Certa vez ouvi de um irmão que não existe “eis-me aqui” se não houver o ir. Como dizer “eis-me aqui” e nada fazer? De fato, mais do que em qualquer outra época, torna-se preciso assumirmos nossa responsabilidade missionária. 

por um Brasil VERDADEIRAMENTE feliz… 

… é preciso ORAR. 

Orar por um coração genuinamente comprometido com as almas perdidas, e desta forma estaremos agradando ao Senhor. Oswaldo Smith, em seu livro “Paixão pelas Almas”, afirma que “nada senão um genuíno reavivamento no Corpo de Cristo, que resulte em legítimo despertamento dos perdidos, poderá satisfazer o coração de Deus”. Um coração envolvido com a salvação de almas perdidas é resultado de uma intimidade com o Senhor. O salmista nos afirma que a “intimidade do Senhor é para os que o temem, aos quais Ele dará a conhecer os Seus segredos” (Salmo 25:14). Uma vez que temos intimidade com o Senhor passamos a saber Seus segredos, a conhecer Seus mistérios, passamos a ter a mente do Senhor, e uma vez que temos a mente do Senhor odiamos o que Ele odeia, e amamos o que Ele ama. Sendo assim, começamos a nos inconformar com aquilo que incomoda o Senhor e atendemos o pedido do apóstolo Paulo: “não vos conformeis com este século” (Romanos 12:2). Necessitamos deste coração comprometido para não olharmos para a realidade que o povo brasileiro está vivendo e dizermos, “estão colhendo o que plantaram”, ou mesmo “não tenho nada a ver com isto”. 

Orar pela nação brasileira. Encontramos o Senhor nos dizendo “Pede-me, e eu te darei as nações por herança e as extremidades da terra por tua possessão” (Salmo 2:8). A intercessão é um ponto fundamental para uma igreja que deseja estar comprometida com a obra missionária, tanto que o apóstolo Paulo nos exorta para que usemos “a prática de súplicas, orações, intercessões, ações de graças, em favor de todos os homens, em favor dos reis e de todos os que se acham investidos de autoridade“, não só “para que vivamos vida tranqüila e mansa, com toda piedade e respeito” mas também porque “isto é bom e aceitável diante de Deus, nosso Salvador“, pois a conseqüência de tudo isto é “que todos os homens sejam salvos e cheguem ao pleno conhecimento da verdade“. 

Se não tivermos um coração envolvido com a salvação das almas perdidas, dificilmente seremos incomodados com as injustiças que assolam nosso povo brasileiro! 

vem Brasil com Jesus ser VERDADEIRAMENTE feliz!

Por: Sem. Jason do Nascimento Costa,
Sem. Marilsosn dos Santos Torquet e
Sem. Roosevelt Arantes da Silva
Alunos do 3º Ano do Seminário Teológico Batista do Sul do Brasil (Rio de Janeiro)
Publicado na Revista de Missões da JMN 
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

NOSSA PAGINA

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +