Quando a religiosidade toma o lugar da obediência a Deus

Ao longo da história, em vários lugares, em diversas ocasiões, o povo de Deus substituiu a obediência pelos rituais religiosos. Foram zel...

Temperamentos Controlados Pelo Espirito

Prefácio O "conhece-te a ti mesmo" dos antigos é um princípio de profunda sabedoria. Estabelecendo-nos na verdade, e, portanto, na verdadeira humildade, põe-nos nas melhores condições para um bom relacionamento com os outros, e para a aceitação dos muitos "eus" que nos cercam, cada um dos quais é intrinsecamente e constitucionalmente diferente do "meu eu", por maior intimidade que haja entre as pessoas.

Ensina-nos, sobretudo, a aceitar-nos como somos, e a construir sobre esse material bruto a obra-prima que cada homem é chamado a ser, no reino de Deus. Esse material, o nosso, que não é igual a nenhum outro, embora composto de muitos elementos idênticos, é o resultado de muitos fatores: hereditariedade, educação, circunstâncias de vida (mormente nos primeiros anos), fisiologia, qualidades naturais, ambiente, etc, etc. Mas é aperfeiçoável, e não irreversível.

O conhecer-se a si mesmo é uma arte e uma graça. Ninguém se conhece perfeitamente. Para isso, seria preciso ver-se como o próximo o vê, e isso apenas lhe daria um conhecimento imperfeito, pois que o "outro" nunca está em condições de julgar. Seria preciso, antes, ver-se como Deus o vê. Só ele sabe "o que há no homem" (Jo 2.25); só ele pode dar o devido valor, o devido mérito, a devida desculpa ou a devida condenação, a cada pensamento e ato humano. Por isso, digo que é uma graça o conhecer-se, graça que se obtém pela oração, e pelo empenho, a análise, a observação e o exercício essenciais à aquisição de qualquer arte. Obtém-se, principalmente, pelo auxilio do Divino Espírito.

Esse conhecimento, dando-nos o porquê de muita coisa que se passa em nós, é um poderoso agente da nossa saúde mental, espiritual e física. A compreensão, a aceitação, — ou a não-aceitação, no caso da necessária metânoia ou conversão, do esforço para cura interna, enquanto depende de nós, — essa compreensão, digo, é meio caminho andado para o equilíbrio interior e para a perfeição integral do homem: mens sana in corpore sano. Essa máxima, que se banalizou, exprime uma realidade que não podemos salientar por demais: a inter-relação e mútua influência do composto humano, espírito-corpo, entendendo por espírito a alma e a mente, que fazem dele animal racional.

Este livro nos lembra, de maneira cativante e sábia, que todos os temperamentos têm um lado maravilhoso de qualidades e tendências especiais, como de dificuldades a serem superadas, nas fraquezas que lhes são peculiares. Nenhum temperamento, aliás, exclui completamente traços dos outros. Trata-se apenas de predominância.

Há, porém, um fator comum a todos: o medo. Hoje, reconhece-se o lugar que o medo tem na maioria das nossas reações conscientes ou inconscientes, que criam problemas, ou agravam os problemas já existentes.

Outro fator é o desamor, e por isso se entende toda a escala de atitudes internas ou externas, que são o fruto do antagonismo, da mal querência, ou do nosso sentimento de superioridade, — orgulho, soberba —, em relação a Deus ou ao próximo.

Para esses males, e são esses os verdadeiros males, o antídoto é-nos indicado por Paulo, em Gálatas 5.22-23: "O fruto do Espírito é amor, alegria, paz, paciência, delicadeza, bondade, confiança, mansidão, temperança. Contra essas coisas não há lei". Esses frutos do Espírito, que o Apóstolo aponta como um só, o fruto, são o fogo que queima e lava todos os males, fazendo de nós novas criaturas: "Se alguém está em Cristo, é uma nova criatura" (2 Co 5.17); criaturas não-condicionadas a circunstâncias, a antecedentes, a impulsos incontroláveis, mas libertas, pela ação onipotente do Santificador. "Onde está o Espírito do Senhor, aí há liberdade." (2 Co 3.17)

Com ele, resolvem-se todos os problemas, ou, se não se resolvem, transforma-se o estado de espírito, e o que era problema deixa de o ser. Nos desígnios eternos de Deus, os determinados problemas têm uma finalidade construtora, muito além da nossa compreensão. "Sabemos que todas as coisas concorrem para o bem dos que amam a Deus." (Rm 8.28)

Este livro ensinará a muitos como encontrar a felicidade e a saúde na entrega total e incondicional à ação do Espírito Santo, para que seja ele a controlar o nosso temperamento. O melhor modo de secundar essa ação é não lhe opor obstáculos.

Não duvido que o livro seja uma bênção e um semáforo orientador e seguro para tantas pessoas que buscam a paz, mas se debatem ainda com o medo e o desamor, e, não se conhecendo, perdem-se, refletindo-se em outros, e deixando-se influenciar pelos reflexos dos outros em si. O Confortador divino nos ensinará nós mesmos, e será a nossa luz e forca para atingirmos o máximo da nossa capacidade humano-divina, com o temperamento que é o nosso.

Assim desejo e assim lhe peço, para que mais e mais, em nós e em tudo, Deus seja glorificado.

Haroldo J. Rahm, S.J

TEXTO EXTRAÍDO DO LIVRO: Temperamentos Controlados Pelo Espirito

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Faça comentários produtivos no amor de Cristo com a finalidade de trazer o debate para achar a verdade. Evite palavras de baixo calão, fora do assunto ou meras propagandas de outros blogs ou sites.

Marcadores

1º TRIMESTRE 2012 1º TRIMESTRE 2013 1º TRIMESTRE 2014 1º TRIMESTRE 2015 1º TRIMESTRE 2016 1º TRIMESTRE 2018 2º TRIMESTRE 2012 2º TRIMESTRE 2013 2º TRIMESTRE 2014 2º TRIMESTRE 2015 2º TRIMESTRE 2016 3º TRIMESTRE 2012 3º TRIMESTRE 2013 3º TRIMESTRE 2014 3º TRIMESTRE 2015 3º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2008 4º TRIMESTRE 2011 4º TRIMESTRE 2012 4º TRIMESTRE 2013 4º TRIMESTRE 2014 4º TRIMESTRE 2015 4º TRIMESTRE 2016 4º TRIMESTRE 2018 ABEL ADORAÇÃO ADULTÉRIO ADULTOS AÉCIO NEVES AGENDA AGIOTAGEM ALEGRIA ALEXANDRE COELHO AMIGOS AMIZADE AMY WINEHOUSE ANCIÃO ANO NOVO ANTÔNIO GILBERTO APOLOGÉTICA APOSTOLO ARROGÂNCIA ATIVISMO ATOR AUGUSTUS NICODEMUS LOPES BABILÔNIA BIBLIOLOGIA BISPO BRASIL C. H. BROWN CAIM CALVÁRIO CASAMENTO CHARLES HADDON SPURGEON CHARLES R. SWINDOLL CIRO SANCHES ZIBORDI CLAUDIONOR DE ANDRADE CÓDIGO DA VINCI COMENTÁRIOS COPA DO MUNDO CORDEIRO CORRUPÇÃO CPAD CRIANÇAS CRIME CRISTO CRITICAS CUBA DANIEL DENZEL WASHINGTON DEPUTADOS DESIGREJADOS DEVOCIONAIS DIÁCONO DILMA ROUSSEFF DINHEIRO DIVÓRCIO DONS ESPIRITUAIS DOUTOR ECLESIASTES EDUCAÇÃO ELIAS ELIENAI CABRAL ELIEZER DE LIRA E SILVA ELIEZER RODRIGUES ELINALDO RENOVATO ENTREVISTA ENVELHECER EPÍSTOLA DE TIAGO EPÍSTOLAS ESCATOLOGIA ESCOLA DOMINICAL ESEQUIAS SOARES ESTUDOS EUNÁPOLIS EVANGELHOS EVENTOS ÊXODO EXPOSITIVO F FÁBULAS FAMÍLIA FARSA FÉ E OBRAS FEMINISMO FERNANDO HENRIQUE CARDOSO FESTA FILHOS FILIPENSES FILMES FORNICAÇÃO FOTOS GENESIS GEREMIAS DO COUTO GLOBO GOMORRA GRATIDÃO HERESIAS HERNANDES DIAS LOPES HERRY POTTER HOMILÉTICA HOMOSSEXUALIDADE HUMILDADE ILUSTRAÇÕES ÍMPIOS INIMIGOS INIMIZADE INVESTIGAÇÃO ISRAEL JEAN WYLLYS JEJUM JOHN ANKERBERG JOHN WELDON JORDÃO JOSÉ GONÇALVES JOVENS JUSTOS LARRY WILSON LAVA JATO LEIS LIBERALISMO LIÇÕES BÍBLICAS LIDERANÇA LÍNGUA LUCAS LUIS INÍCIO LULA DA SILVA MAGNO MALTA. MANDAMENTOS MAR VERMELHO MARCHA PARA JESUS MARCHISMO MARCO FELICIANO MARCOS MARIA MARINA SILVA MARIO SALES MARK BROWN MARTA MARTINHO LUTERO MENSAGENS MESTRE MOISÉS MULHER MUSICA MYLES MUNROE NAMORO NAMOROj NATAL NELSON NED NETO GUERRIERI NORBERT LIERTH NOTÍCIAS NOVELAS OBREIROS ÓDIO OPERAÇÃO ORAÇÃO OS DEZ MANDAMENTOS OSTENTAÇÃO PARÁBOLA PASCOA PASTORAIS PERDÃO PETROBRAS PETROLÃO PILATOS POLICIA POLITICA PORNOGRAFIA PREFEITOS PREGADORES PRESBÍTERO PRESIDENTE PROFETAS PROSPERIDADE PROTESTO PROVAÇÕES PROVÉRBIOS REFLEXÕES REFORMA REINALDO AZEVEDO RELIGIÃO RENATO BROMOCHENKEL REYNALDO ODILO ROMANOS SABEDORIA SACERDOTES SALMOS SALVAÇÃO SAMUEL F.M. COSTA SAMUEL VIEIRA SANTIFICAÇÃO SEGURANÇA SELEÇÃO BRASILEIRA SENADOR SÉRIES SERMÃO DO MONTE SERMÕES SEXO SEXUALIDADE SILAS DANIEL SILAS MALAFAIA SODOMA TEMOR TEMPERAMENTOS TENTAÇÃO TEOLOGIA TESTEMUNHO TRABALHO VIDA CRISTÃ VIDEOS VINDA DE CRISTO VIOLÊNCIA WARREN WIERSBE WILLIAM MACDONALD XUXA