sábado, 2 de novembro de 2013

6 Razões Principais Porque os Casamentos Acabam

Conscientize-se de 6 razões principais que minam o casamento, e resgate o amor fazendo-o forte o suficiente para vencer as armadilhas que levam ao divórcio.

Todo relacionamento humano precisa ser cultivado, alimentado e priorizado para que se mantenha forte e perdure no tempo. Caso contrário tal relacionamento estará fadado ao fracasso e terminará rapidamente deixando para trás um rastro de infelicidade, mágoas e ressentimentos. Esse princípio aplica-se a qualquer tipo de relacionamento humano sejam entre pais e filhos, amigos, namorados ou casais casados.

Em se tratando de casamentos o peso da responsabilidade de nutrir o relacionamento é ainda maior, pois na maioria das vezes, os efeitos serão sentidos por outras pessoas além do casal, como os filhos, por exemplo.

Os casamentos terminam por inúmeras "desculpas", mas as causas reais não mudam muito. As "desculpas" são as explicações que são dadas para o fim do relacionamento, já as causas são as atitudes que foram tomadas ou omitidas ao longo do relacionamento que culminaram na separação. A "desculpa" mais comum é: "O amor acabou". O amor não acaba assim, amor é um sentimento tão forte e poderoso que quanto mais se dá, mais se tem. Se o amor acabou algo foi feito, ou deixou de ser feito.

Eis algumas causas ou razões principais do porque os casamentos acabam:

1. Falta de respeito: esta é uma razão bastante complexa, por conta da sutileza com que a falta de respeito acontece, é aos poucos, nas pequenas coisas. Respeitar algo ou alguém significa ter em consideração, tratar com atenção. Deixar de considerar os sentimentos e as necessidades do cônjuge leva a falta de respeito, que poderá envenenar a relação com tal profundidade que destroem o amor.

2. Falta de diálogo: conversar é uma atitude característica dos bons relacionamentos, sejam eles quais forem. Onde não há diálogo acumulam-se frustrações, falsas expectativas e falta cumplicidade. O casal precisa esforçar-se para manter um diálogo, conversar sobre os mais diversos assuntos, nenhum dos dois possui uma bola de cristal para saber o que outro pensa e sente, é preciso que cada um diga o que prefere, sente e o que espera. Muitos desentendimentos poderiam ser evitados simplesmente se parássemos de achar que o outro tem obrigação de adivinhar aquilo que pensamos.

3. Falta de Amizade: a amizade precisa ser nutrida entre marido e mulher, um precisar afiar a confiança, onde um possa ter certeza que poderá contar com o outro para qualquer coisa. Para nutrir a amizade, haverá necessidade de deixar de ser extremamente crítico um em relação ao outro, priorizar as qualidades ao invés dos defeitos e ajudar a fortalecer as fraquezas, é isso que os amigos fazem uns pelos outros.

4. Falta de fidelidade: total fidelidade é imprescindível para manter o casamento, o casal deve nutrir a cumplicidade. Fidelidade não só no sentido de não adulterar, mas também no sentido de estar ao lado de seu cônjuge em qualquer situação. Não permitir que falem mal de seu cônjuge mostra sua fidelidade a ele, não ficar reclamando de seu marido ou esposa é outro exemplo de fidelidade. As diferenças entre o casal devem ser resolvidas entre o casal com a ajuda do Pai Celestial.

5. Falta de romantismo: namorar é essencial para manter o amor vivo entre o casal, beijar, andar de mãos dadas, demonstrar seu afeto e carinho. Até o mais durão dos seres humanos precisa saber que é amado, e demonstrações desse amor valem muito mais que palavras. Manter a vida sexual satisfatória para ambos também faz parte do processo de nutrir o relacionamento conjugal. O sexo, dentro dos laços do matrimônio, é aprovado e apoiado por Deus, serve para aproximar o casal e torná-los mais íntimos entre si.

6. Falta de bom humor: em um lar onde impera o mau humor, gritarias e brigas só pode ser o resultado de um relacionamento entre o casal onde falta bom humor. Rir juntos torna os fardos da rotina do dia a dia mais leves para ambos, e tal efeito será refletido nos outros membros da família.

Percebam que as principais razões porque os casamentos terminam são atitudes que deixamos de tomar, são coisas que faltam em nossos relacionamentos, e se faltam é porque deixamos de colocar. O amor não acaba simplesmente, nós é que deixamos de nutri-lo com aquilo que ele precisa para se manter forte e duradouro.

O principal é sabermos que nunca é tarde para resgatar o amor que está apenas adormecido, podemos voltar a nutri-lo e aos poucos ele se fortalecerá novamente, com a ajuda do Pai Celestial podemos tornar nosso casamento forte o suficiente para vencer as armadilhas que levam ao divórcio.


Taís Bonilha da Silva, estudante de Psicologia, atua na área da Saúde Mental. Participa do Programa de Monitoria na Universidade na disciplina de Análise do Comportamento. Esposa e mãe de 2 filhos.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...

VOCÊ ESPECIAL

GOOGLE +